A maior rede de estudos do Brasil

Qual a diferença de inflamação aguda e cronica?


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A inflamação é uma resposta fisiológica do organismo ao dano tecidual local ou a uma infecção. A resposta inflamatória faz parte da resposta imune inata e, por isso, não é uma resposta específica, mas ocorre de maneira padronizada independente do estímulo. O processo inflamatório envolve várias células do sistema imune, mediadores moleculares e vasos sanguíneos.


A função da inflamação é eliminar a causa inicial da lesão, coordenar as reações do sistema imune inato, eliminar as células lesadas e os tecidos danificados para iniciar a reparação dos tecidos e restaurar a função. A resposta inflamatória se divide em dois tipos: o primeiro é a inflamação aguda e a segundo fase é a inflamação crônica.


Uma resposta inflamatória aguda tem início imediato e dura pouco tempo. Por sua vez, se o agente causador da inflamação aguda persistir dá-se início ao processo de inflamação crônica. Este processo pode durar vários dias, meses ou anos. A inflamação crônica é caracterizada pela ativação imune persistente com presença dominante de macrófagos no tecido lesionado. Os macrófagos liberam mediadores que, a longo prazo, tornam-se prejudiciais não só para o agente causador da inflamação, mas também para os tecidos da pessoa. Como consequência, a inflamação crônica é quase sempre acompanhada pela destruição de tecidos. Entre os processos inflamatórios crônicos conhecidos estão: artrite, asma e processos alérgicos, alguns tipos de câncer, doenças cardiovasculares, síndromes intestinais, doença celíaca e diabetes.


Portanto, um processo inflatório aguda tem início imediato e dura pouco tempo enquanto que o processo inflamatório crônico consiste em uma inflamação onde o agente causador da inflamação aguda é persistente, podendo durar vários dias, meses ou anos.

Fonte: https://www.infoescola.com/sistema-imunologico/inflamacao/. Acesso em 26 de julho de 2018.

A inflamação é uma resposta fisiológica do organismo ao dano tecidual local ou a uma infecção. A resposta inflamatória faz parte da resposta imune inata e, por isso, não é uma resposta específica, mas ocorre de maneira padronizada independente do estímulo. O processo inflamatório envolve várias células do sistema imune, mediadores moleculares e vasos sanguíneos.


A função da inflamação é eliminar a causa inicial da lesão, coordenar as reações do sistema imune inato, eliminar as células lesadas e os tecidos danificados para iniciar a reparação dos tecidos e restaurar a função. A resposta inflamatória se divide em dois tipos: o primeiro é a inflamação aguda e a segundo fase é a inflamação crônica.


Uma resposta inflamatória aguda tem início imediato e dura pouco tempo. Por sua vez, se o agente causador da inflamação aguda persistir dá-se início ao processo de inflamação crônica. Este processo pode durar vários dias, meses ou anos. A inflamação crônica é caracterizada pela ativação imune persistente com presença dominante de macrófagos no tecido lesionado. Os macrófagos liberam mediadores que, a longo prazo, tornam-se prejudiciais não só para o agente causador da inflamação, mas também para os tecidos da pessoa. Como consequência, a inflamação crônica é quase sempre acompanhada pela destruição de tecidos. Entre os processos inflamatórios crônicos conhecidos estão: artrite, asma e processos alérgicos, alguns tipos de câncer, doenças cardiovasculares, síndromes intestinais, doença celíaca e diabetes.


Portanto, um processo inflatório aguda tem início imediato e dura pouco tempo enquanto que o processo inflamatório crônico consiste em uma inflamação onde o agente causador da inflamação aguda é persistente, podendo durar vários dias, meses ou anos.

Fonte: https://www.infoescola.com/sistema-imunologico/inflamacao/. Acesso em 26 de julho de 2018.

User badge image

Nayara

Há mais de um mês

A principal diferença entre estas inflamações é o tempo de duração, pois a inflamação aguda temcurso rápido, durando entre 1 a 2 semanas e a inflamação crônica constitui um processo mais demorado superando 3 meses.

Esta diferença de tempo de duração está diretamente ligada aos fatores que influenciou a inflamação. Pois, diante de estímulos de intensidade na qual o hospedeiro consiga reagir de modo a tornar esse estímulo de curta duração, presenciar-se-á o aparecimento de exsudações plasmáticas e de neutrófilos, ambos característicos dos processos agudos. Mas se ocorre uma persistência do estímulo - exigindo uma reação diferente da anterior por parte do hospedeiro - causará um aumento dos graus das células, o que determina uma fase proliferativa e reparativa , características da inflamação crônica.

User badge image

dener

Há mais de um mês

Na aguda tem duração relativamente curta sendo minutos, horas e dias, contendo exudato e migração de leucócitos, com predominância de neutrofilos crônica tem maior duração semanas até meses, associada à presença de linfócitos e predominância de macrófagos, proliferação de novos vasos sanguíneos e tecido conjuntivo.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas