A maior rede de estudos do Brasil

Porque o Vista não obteve muito sucesso.?


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

O fracasso do Vista foi uma tempestade perfeita de vários fatores:

 O Windows XP teve uma vida maravilhosamente longa e bem-sucedida como um sistema operacional, e foi uma evolução do Windows NT. Fazia muito tempo desde que o usuário médio do Windows tinha que se preocupar com compatibilidade de hardware e software.

Problemas de compatibilidade de hardware e software foram exacerbados porque muitas empresas esperaram até que isso fosse resolvido. Muitas pequenas e médias empresas permaneceram no XP até o lançamento do Windows 7. O Windows Vista exigia um salto no hardware em um momento em que o estrondo por seu dinheiro havia se estabilizado. Naquele ponto, era mais caro que a média pegar uma máquina que rodasse o Vista muito bem.

O Vista era um porco da memória. Para executá-lo bem, você precisava obter o bit 64 para poder usar RAM suficiente. Este foi o primeiro sistema operacional popular em que o 64-bit era mainstream e algumas pessoas optaram por não obtê-lo, o que limitou seu desempenho. A Intel também queria vender máquinas de nível inferior que não lidariam com o Vista. Eles pressionaram a Microsoft para liberar o Windows Vista Home Basic. Isso deveria ser usado para coisas simples, como navegar na Web e fazer documentos. Só que a web estava começando a se tornar mais complexa - com scripts, flash, vídeo, etc.

Os computadores que necessitavam do Basic não eram muito bons em lidar com isso. Da mesma forma, outros aplicativos estavam começando a obter recursos mais complexos.

 A segurança foi um problema quando o Vista foi lançado. As pessoas queriam mais segurança e o Vista deu a elas. De uma maneira particularmente irritante. A versão do Vista do controle de Conta de Usuário era um pouco intrusiva demais. A maioria das pessoas desligou, desistindo da vantagem de segurança porque era muito trabalhosa.

O fracasso do Vista foi uma tempestade perfeita de vários fatores:

 O Windows XP teve uma vida maravilhosamente longa e bem-sucedida como um sistema operacional, e foi uma evolução do Windows NT. Fazia muito tempo desde que o usuário médio do Windows tinha que se preocupar com compatibilidade de hardware e software.

Problemas de compatibilidade de hardware e software foram exacerbados porque muitas empresas esperaram até que isso fosse resolvido. Muitas pequenas e médias empresas permaneceram no XP até o lançamento do Windows 7. O Windows Vista exigia um salto no hardware em um momento em que o estrondo por seu dinheiro havia se estabilizado. Naquele ponto, era mais caro que a média pegar uma máquina que rodasse o Vista muito bem.

O Vista era um porco da memória. Para executá-lo bem, você precisava obter o bit 64 para poder usar RAM suficiente. Este foi o primeiro sistema operacional popular em que o 64-bit era mainstream e algumas pessoas optaram por não obtê-lo, o que limitou seu desempenho. A Intel também queria vender máquinas de nível inferior que não lidariam com o Vista. Eles pressionaram a Microsoft para liberar o Windows Vista Home Basic. Isso deveria ser usado para coisas simples, como navegar na Web e fazer documentos. Só que a web estava começando a se tornar mais complexa - com scripts, flash, vídeo, etc.

Os computadores que necessitavam do Basic não eram muito bons em lidar com isso. Da mesma forma, outros aplicativos estavam começando a obter recursos mais complexos.

 A segurança foi um problema quando o Vista foi lançado. As pessoas queriam mais segurança e o Vista deu a elas. De uma maneira particularmente irritante. A versão do Vista do controle de Conta de Usuário era um pouco intrusiva demais. A maioria das pessoas desligou, desistindo da vantagem de segurança porque era muito trabalhosa.

User badge image

Vinícius

Há mais de um mês

Após o fracasso do Windows ME a Microsoft conseguiu emplacar um dos seus melhores sistemas operacionais com o Windows XP. Com o sucesso astronômico do XP, criou-se uma enorme expectativa quanto ao Windows Vista e Steve Ballmer chegou a considerá-lo o "maior lançamento da história do software". Mas não colou.

Apesar de apresentar melhorias significativas em termos de segurança, funcionalidades multimídia e uma belíssima interface do usuário, o Vista falhou antes mesmo de ser lançado. Com sucessivos adiamentos, ele passou a ser considerado o "lançamento mais atrasado da história do software" e fez com que consumidores e parceiros perdessem confiança nele.

Ao chegar às prateleiras, não demorou muito para que os consumidores pudessem descobrir que acessórios e aplicativos mais antigos não funcionavam corretamente nele. Os que conseguiram por tudo em ordem, descobriram que o sistema era lento, pesado e exigia mais do que qualquer computador poderia oferecer. As reclamações se acumularam, rapidamente ganharam força e levaram as pessoas a acreditar que não havia motivos suficientes para atualizar seus computadores para um sistema que só dava dores de cabeça. Sem vender, a Microsoft foi forçada a acelerar o desenvolvimento do que hoje conhecemos por Windows 7 e a admitir que o sistema foi um completo fracasso. Lento e pesado, o Windows Vista acumulou inúmeras reclamações e maus comentários que até hoje fazem sua fama. Em poucos anos o software foi do céu ao inferno, passando de "maior lançamento da história do software" para um dos maiores arrependimentos da história da Microsoft.

User badge image

Daniel

Há mais de um mês

Tido como muitos como o pior de todos os Windows até hoje, o Windows Vista amargou vendas horríveis. Em 2 anos vendeu apenas 186 milhões de cópias, o XP, no mesmo período vendeu 210 milhões (levando em conta que o número de casas com computadores nessa época era infinitamente menor do que no período do Vista), e o Windows 7 vendeu 450 milhões. Outro fato: Do XP ao Vista foram mais de 6 anos sem um novo SO, já do Vista para o 7 foram apenas 2. Sim, o Vista foi tão mal que a Microsoft resolveu apressar o lançamento de seu sucessor. Segundo o site Computer World, 1 terço dos computadores comprados com Windows Vista fizeram downgrade para o XP.

5 Defeitos:

1. Exigências de hardware - Se você tem um micro velho, esqueça o Vista. E mesmo que sua máquina esteja atualizada, não há garantia de que tudo vai funcionar como esperado. Os requisitos para a placa de vídeo, por exemplo, incluem suporte a DirectX 9, driver WDDM, 128 MB de memória, Pixel Shader 2.0 e 32 bits por pixel. São características nem sempre óbvias. Se alguma dessas exigências não for atendida, o Windows já não vai rodar com 100% dos efeitos visuais funcionando.

2. Alguns utilitários são fracos - O pior caso é o dos programas Windows Backup e Complete PC Backup. Ambos são tão limitados que muitos usuários vão preferir adquirir produtos específicos para backup de arquivos.

3. A compatibilidade não é total - A Microsoft tem feito um trabalho notável em assegurar a compatibilidade dos novos produtos com programas e equipamentos mais antigos. Mas há limites nisso. Se você tem, digamos, um scanner com interface SCSI, há grandes chances de ele não funcionar com o Vista. E mesmo alguns aplicativos atuais podem rodar no modo de administrador apenas, exigindo confirmação cada vez que são acionados. Isso aconteceu, por exemplo, com um Sound Forge 8 instalado numa das máquinas do INFOLAB.

4. A cópia de upgrade só se instala com o XP no micro - Essa desagradável surpresa só veio à tona agora, com o lançamento do Vista no varejo. Mesmo quem tem um XP legítimo não poderá fazer uma instalação limpa (formatando o HD antes) com um cópia de upgrade do Vista. É preciso deixar o XP no computador para isso.

5. As edições mais baratas são fracas - Esse é, talvez, o maior problema do Windows Vista. A Microsoft reservou muitas das novidades para as edições mais caras. A criptografia total de disco, por exemplo, só está disponível na edição Enterprise, vendida apenas a grandes empresas, e na Ultimate, que custava quase 1 000 reais.

Requisitos:

De acordo com a Microsoft, computadores que podem executar Windows Vista eram classificados com "Vista Capable" e "Vista Premium Ready". Um Vista Capable ou PC equivalente precisa ter no mínimo um processador de 800 MHz, 512 MB de RAM e uma placa gráfica de classe DirectX 9, e não será capaz de suportar os gráficos "high end" do Vista, incluindo a interface do usuário Aero. Um computador Vista Premium Ready terá vantagem da função "high end" do Vista mas precisará no mínimo um processador de 1 GHz, 1 GB de memória RAM, e uma placa gráfica Aero-compatível com no mínimo 128 de memória gráfica e suportando o novo Windows Display Driver Model.

 

Componente Minimo Recomendado
Processador 1 GHz 2 GHz
Memória 512 MB RAM GB RAM
GPU DirectX 9 capaz GPU capaz DirectX 9 com Hardware Pixel Shader v2.0 e suporte Driver WDDM
Memória do GPU 64 MB RAM 128MB de RAM ou 256MB para maiores resoluções
Capacidade do HDD 20GB 40GB em versões 64bits
Espaço livre do HDD 15GB 28GB (Para SP1)
Tipo de HDD Normal Normal, mas é recomendado um Drive de Estado Sólido / Disco Rigído Híbrido
Outros drives DVD-ROM DVD-ROM
Dificuldades nas vendas

pesar dos investimentos massivos em marketing da Microsoft para fazer com que os usuários trocassem o Windows XP pelo Windows Vista, o sistema provou ser um fracasso nas vendas.[6] O fracasso[7] de penetração do sistema é tão grande que alguns usuários que mudaram para o Vista, foram forçados a fazer um downgrade para o XP após uma série de problemas técnicos.[8] Com isso a Microsoft foi obrigada a diminuir os preços de todas as versões do Vista.[9] Mas mesmo com tantas dificuldades o sistema vem ganhando mercado de uma forma lenta mas consistente, devido ao sistema OEM.

 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas