A maior rede de estudos do Brasil

O que é eficácia?


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

DLRV Advogados Verified user icon

Há mais de um mês

Eficácia é a capacidade de atingir o objetivo proposto, produzir efeito, cumprir, executar, operar, levar a cabo; é o poder de causar determinado efeito. Eficaz é o que realiza perfeitamente determinada tarefa ou função, que produz o resultado pretendido. 

Segundo a classificação das normas constitucionais de José Afonso da Silva, existem 3 tipos de normas constitucionais quanto à eficácia:

  • Normas constitucionais de eficácia plena: são as mais fáceis de identificar. São aquelas normas que desde a entrada em vigor da Constituição já estão aptas a produzir eficácia. Por isso, são definidas como de aplicabilidade direta, imediata e integral. Veja-se que não há restrição. Podem, no entanto, ser limitadoras: o artigo 132 consiste em norma de eficácia plena que limita a atividade de procurador aos que ingressam mediante concurso público de provas e títulos.

"Art. 132. Os Procuradores dos Estados e do Distrito Federal, organizados em carreira, na qual o ingresso dependerá de concurso público de provas e títulos, com a participação da Ordem dos Advogados do Brasil em todas as suas fases, exercerão a representação judicial e a consultoria jurídica das respectivas unidades federadas".

  • Normas constitucionais de eficácia contida: são dotadas de aplicabilidade direta, imediata, mas não integral (o legislador pode restringir a sua eficácia).

Exemplo: "Art. 5º, XIII. É livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão,atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer".

Veja que nesse caso a norma produz efeitos desde logo, podendo, porém, ser regulamentada, de forma que tenha sua eficácia restringida.

  • Normas constitucionais de eficácia limitada têm a sua aplicabilidade indireta, mediata e diferida (postergada, pois somente a partir de uma norma posterior poderão produzir eficácia).

Exemplo: "Art. 18. § 2º. Os Territórios Federais integram a União, e sua criação, transformação em Estado ou reintegração ao Estado de origem serão reguladas em lei complementar".

Eficácia é a capacidade de atingir o objetivo proposto, produzir efeito, cumprir, executar, operar, levar a cabo; é o poder de causar determinado efeito. Eficaz é o que realiza perfeitamente determinada tarefa ou função, que produz o resultado pretendido. 

Segundo a classificação das normas constitucionais de José Afonso da Silva, existem 3 tipos de normas constitucionais quanto à eficácia:

  • Normas constitucionais de eficácia plena: são as mais fáceis de identificar. São aquelas normas que desde a entrada em vigor da Constituição já estão aptas a produzir eficácia. Por isso, são definidas como de aplicabilidade direta, imediata e integral. Veja-se que não há restrição. Podem, no entanto, ser limitadoras: o artigo 132 consiste em norma de eficácia plena que limita a atividade de procurador aos que ingressam mediante concurso público de provas e títulos.

"Art. 132. Os Procuradores dos Estados e do Distrito Federal, organizados em carreira, na qual o ingresso dependerá de concurso público de provas e títulos, com a participação da Ordem dos Advogados do Brasil em todas as suas fases, exercerão a representação judicial e a consultoria jurídica das respectivas unidades federadas".

  • Normas constitucionais de eficácia contida: são dotadas de aplicabilidade direta, imediata, mas não integral (o legislador pode restringir a sua eficácia).

Exemplo: "Art. 5º, XIII. É livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão,atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer".

Veja que nesse caso a norma produz efeitos desde logo, podendo, porém, ser regulamentada, de forma que tenha sua eficácia restringida.

  • Normas constitucionais de eficácia limitada têm a sua aplicabilidade indireta, mediata e diferida (postergada, pois somente a partir de uma norma posterior poderão produzir eficácia).

Exemplo: "Art. 18. § 2º. Os Territórios Federais integram a União, e sua criação, transformação em Estado ou reintegração ao Estado de origem serão reguladas em lei complementar".

User badge image

Marcelo

Há mais de um mês

É a produção dos efeitos jurídicos.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas