A maior rede de estudos do Brasil

Qual o papel do cálcio e da adição do radical fosfato(fosforilação) na molécula de miosina para a contração muscular?


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A Contração Muscular é super importante para a movimentação humana. No reino animal, os músculos destinam-se a duas funções: movimentos e força. Na contração dos músculos do esqueleto, os movimentos produzem sempre a aproximação de ossos articulados entre si, enquanto o relaxamento muscular permite o afastamento deles. Torna-se evidente que a aproximação só é possível pelo encurtamento das fibras que formam os músculos, o que é denominado de contração isotônica.


Entre a movimentação muscular do homem vivo e o rigor mor/is existe a diferença fundamental de uma molécula de fosfato. Isso porque o ATP (adenosinatrifosfato) contém três moléculas de fosfato e muita energia para liberar, tornando possíveis as contrações musculares. Verdadeira bateria elétrica de duração eremera, o ATP contém carga energética suficiente para realizar um único movimento.


A contração muscular depende da disponibilidade de íons cálcio e o relaxamento muscular está na dependência da ausência destes íons. O fluxo de íons cálcio é regulado pelo retículo sarcoplasmático (RS), para a realização rápida dos ciclos de contração muscular. O RS é uma rede de cisternas do retículo endoplasmático liso, que envolve e separa em feixes cilíndricos grupos de miofilamentos.


Quando despolarizado, o RS libera os íons cálcio passivamente até os filamentos finos e grossos. Ao ser polarizado novamente, o RS transporta o íon cálcio de volta às cisternas, interrompendo a atividade contrátil.

A Contração Muscular é super importante para a movimentação humana. No reino animal, os músculos destinam-se a duas funções: movimentos e força. Na contração dos músculos do esqueleto, os movimentos produzem sempre a aproximação de ossos articulados entre si, enquanto o relaxamento muscular permite o afastamento deles. Torna-se evidente que a aproximação só é possível pelo encurtamento das fibras que formam os músculos, o que é denominado de contração isotônica.


Entre a movimentação muscular do homem vivo e o rigor mor/is existe a diferença fundamental de uma molécula de fosfato. Isso porque o ATP (adenosinatrifosfato) contém três moléculas de fosfato e muita energia para liberar, tornando possíveis as contrações musculares. Verdadeira bateria elétrica de duração eremera, o ATP contém carga energética suficiente para realizar um único movimento.


A contração muscular depende da disponibilidade de íons cálcio e o relaxamento muscular está na dependência da ausência destes íons. O fluxo de íons cálcio é regulado pelo retículo sarcoplasmático (RS), para a realização rápida dos ciclos de contração muscular. O RS é uma rede de cisternas do retículo endoplasmático liso, que envolve e separa em feixes cilíndricos grupos de miofilamentos.


Quando despolarizado, o RS libera os íons cálcio passivamente até os filamentos finos e grossos. Ao ser polarizado novamente, o RS transporta o íon cálcio de volta às cisternas, interrompendo a atividade contrátil.

User badge image

Sandrielly

Há mais de um mês

O Cálcio se liga a troponina C, que "agarra" a tropomiosina. esta por sua vez ativa os sítios da actina, permitindo a entrada das cabeças da miosina, promovendo assim a contratação muscular. O radical fosfato se faz presente na quebra do ATP em ADP para liberação de energia necessária no início da contração e é novamente convertido em ATP no fim do estímulo, utilizando como fonte de energia o glicogênio.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas