A maior rede de estudos do Brasil

Qual é a diferença entre incorporação, fusão e cisão?


5 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Desde a definição do capitalismo, as empresas tendem a competir entre si com intuito de maximizar seus lucros. Como sabemos, a demanda é limitada, logo, a competitividade por fatias do mercado é enorme. Existem, no mercado, uma infinidade de estratégias que buscam encontrar vantagens competitivas, isto é, alguma forma de se destacar em relação aos concorrentes de mesmo público alvo. A cisão, a fusão e a incorporação, representam um conjunto de três estratégias econômicas.


A cisão nada mais é que a divisão de uma entidade jurídica em duas ou mais entidades distintas constituídas ou não. Se neste processo, a pessoa jurídica, que está a ser dividida, transferir todos o seu patrimônio para duas ou mais empresas, ocorre a chamada cisão total, onde a primeira será extinta. Caso não aconteça a transferência de todo seu patrimônio e a pessoa jurídica continue a existir, ocorre a chamada cisão parcial.

Como exemplo de cisão podemos citar a companhia aérea GOL. Em 2012 a mesma segregou seu patrimônio e o transferiu em parte para a empresa Smiles S/A, constituindo-se, desta forma, uma cisão parcial.

A fusão tem conceito justamente inverso da cisão. Esta ocorre quando duas ou mais empresas unem-se formando uma terceira empresa, vale ressaltar que neste processo as duas ou mais empresas que se fundiram serão extintas para a criação de uma nova pessoa jurídica que terá seus patrimônios somados. A nova empresa originada pelo processo de fusão será integralmente responsável por todos os contratos das empresas extintas.

Uma fusão operada no mercado brasileiro recentemente foi a ocorrida entre as companhias aéreas Azul e Trip, originando a Azul Trip.

A incorporação ocorre quando uma ou mais companhias são absorvidas por uma terceira. Neste caso, uma pessoa jurídica já existente adquire e absorve um ou mais empresas, sem que sua personalidade jurídica deixa de existir e resultando na extinção das empresas incorporadas.

Um exemplo de incorporação ocorreu no mercado brasileiro quando o Banco do Brasil absorveu a rede de bancos paulista Nossa Caixa.


A diferença básica entre incorporação e fusão é que, na incorporação, a empresa que adquire outra (chamada incorporadora) não se extingue enquanto as empresas adquiridas (incorporadas) são extintas, já na fusão todas as empresas fusionadas são extintas para a criação de uma nova sociedade jurídica que soma seus patrimônios. A cisão, por sua vez, trata-se de um processo inverso, onde uma empresa se divide em duas ou mais, resultado ou não em sua extinção, dependendo exclusivamente se seu patrimônio foi completamente transferido.

Desde a definição do capitalismo, as empresas tendem a competir entre si com intuito de maximizar seus lucros. Como sabemos, a demanda é limitada, logo, a competitividade por fatias do mercado é enorme. Existem, no mercado, uma infinidade de estratégias que buscam encontrar vantagens competitivas, isto é, alguma forma de se destacar em relação aos concorrentes de mesmo público alvo. A cisão, a fusão e a incorporação, representam um conjunto de três estratégias econômicas.


A cisão nada mais é que a divisão de uma entidade jurídica em duas ou mais entidades distintas constituídas ou não. Se neste processo, a pessoa jurídica, que está a ser dividida, transferir todos o seu patrimônio para duas ou mais empresas, ocorre a chamada cisão total, onde a primeira será extinta. Caso não aconteça a transferência de todo seu patrimônio e a pessoa jurídica continue a existir, ocorre a chamada cisão parcial.

Como exemplo de cisão podemos citar a companhia aérea GOL. Em 2012 a mesma segregou seu patrimônio e o transferiu em parte para a empresa Smiles S/A, constituindo-se, desta forma, uma cisão parcial.

A fusão tem conceito justamente inverso da cisão. Esta ocorre quando duas ou mais empresas unem-se formando uma terceira empresa, vale ressaltar que neste processo as duas ou mais empresas que se fundiram serão extintas para a criação de uma nova pessoa jurídica que terá seus patrimônios somados. A nova empresa originada pelo processo de fusão será integralmente responsável por todos os contratos das empresas extintas.

Uma fusão operada no mercado brasileiro recentemente foi a ocorrida entre as companhias aéreas Azul e Trip, originando a Azul Trip.

A incorporação ocorre quando uma ou mais companhias são absorvidas por uma terceira. Neste caso, uma pessoa jurídica já existente adquire e absorve um ou mais empresas, sem que sua personalidade jurídica deixa de existir e resultando na extinção das empresas incorporadas.

Um exemplo de incorporação ocorreu no mercado brasileiro quando o Banco do Brasil absorveu a rede de bancos paulista Nossa Caixa.


A diferença básica entre incorporação e fusão é que, na incorporação, a empresa que adquire outra (chamada incorporadora) não se extingue enquanto as empresas adquiridas (incorporadas) são extintas, já na fusão todas as empresas fusionadas são extintas para a criação de uma nova sociedade jurídica que soma seus patrimônios. A cisão, por sua vez, trata-se de um processo inverso, onde uma empresa se divide em duas ou mais, resultado ou não em sua extinção, dependendo exclusivamente se seu patrimônio foi completamente transferido.

User badge image

Manuela Sena

Há mais de um mês

A diferença entre fusão e incorporação é que na incorporação desaparecem as sociedades incorporadas mas a incorporadora, uma sociedade preexistente, permanece com a sua vida normal, enquanto na fusão desaparecem todas as sociedades fusionadas e surge uma sociedade nova.

 

User badge image

Fábio Gonçalves

Há mais de um mês

segundo o artigo 229 da lei 6404: A cisão é a operação pela qual a companhia transfere parcelas do seu patrimônio para uma ou mais sociedades, constituídas para esse fim ou já existentes, extinguindo-se a companhia cindida, se houver versão de todo o seu patrimônio, ou dividindo-se o seu capital, se parcial a cisão;

fusão baseado artigo 228 da  Lei 6.404 é a operação pela qual se unem duas ou mais sociedades para formar sociedade nova, que lhes sucederá em todos os direitos e obrigações;

Já o artigo 227 da mesma lei fala da Incorporação que é a operação pela qual uma ou mais sociedades são absorvidas por outra, que lhes sucede em todos os direitos e obrigações.

 

 

User badge image

Andre Smaira

Há mais de um mês

Desde a definição do capitalismo, as empresas tendem a competir entre si com intuito de maximizar seus lucros. Como sabemos, a demanda é limitada, logo, a competitividade por fatias do mercado é enorme. Existem, no mercado, uma infinidade de estratégias que buscam encontrar vantagens competitivas, isto é, alguma forma de se destacar em relação aos concorrentes de mesmo público alvo. A cisão, a fusão e a incorporação, representam um conjunto de três estratégias econômicas.


A cisão nada mais é que a divisão de uma entidade jurídica em duas ou mais entidades distintas constituídas ou não. Se neste processo, a pessoa jurídica, que está a ser dividida, transferir todos o seu patrimônio para duas ou mais empresas, ocorre a chamada cisão total, onde a primeira será extinta. Caso não aconteça a transferência de todo seu patrimônio e a pessoa jurídica continue a existir, ocorre a chamada cisão parcial.

Como exemplo de cisão podemos citar a companhia aérea GOL. Em 2012 a mesma segregou seu patrimônio e o transferiu em parte para a empresa Smiles S/A, constituindo-se, desta forma, uma cisão parcial.

A fusão tem conceito justamente inverso da cisão. Esta ocorre quando duas ou mais empresas unem-se formando uma terceira empresa, vale ressaltar que neste processo as duas ou mais empresas que se fundiram serão extintas para a criação de uma nova pessoa jurídica que terá seus patrimônios somados. A nova empresa originada pelo processo de fusão será integralmente responsável por todos os contratos das empresas extintas.

Uma fusão operada no mercado brasileiro recentemente foi a ocorrida entre as companhias aéreas Azul e Trip, originando a Azul Trip.

A incorporação ocorre quando uma ou mais companhias são absorvidas por uma terceira. Neste caso, uma pessoa jurídica já existente adquire e absorve um ou mais empresas, sem que sua personalidade jurídica deixa de existir e resultando na extinção das empresas incorporadas.

Um exemplo de incorporação ocorreu no mercado brasileiro quando o Banco do Brasil absorveu a rede de bancos paulista Nossa Caixa.


A diferença básica entre incorporação e fusão é que, na incorporação, a empresa que adquire outra (chamada incorporadora) não se extingue enquanto as empresas adquiridas (incorporadas) são extintas, já na fusão todas as empresas fusionadas são extintas para a criação de uma nova sociedade jurídica que soma seus patrimônios. A cisão, por sua vez, trata-se de um processo inverso, onde uma empresa se divide em duas ou mais, resultado ou não em sua extinção, dependendo exclusivamente se seu patrimônio foi completamente transferido.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas