A maior rede de estudos do Brasil

o que confere eletronegatividade a parte interna da membrana plasmática

BiologiaUFES

1 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A membrana plasmática é um envoltório fino, poroso e microscópico que reveste as células dos seres procariontes e eucariontes.

Trata-se de uma estrutura semipermeável, responsável pelo transporte e seleção de substâncias que entram e saem da célula.

Apenas com o desenvolvimento do microscópio eletrônico foi possível a observação da membrana plasmática.

Estudos com membranas plasmáticas isoladas revelam que seus componentes mais abundantes são fosfolipídios, colesterol e proteínas. É por isso que se costumam dizer que as membranas plasmáticas têm constituição lipoprotéica.

Ainda, fosfolipídios possuem a função de manter a estrutura da membrana e as proteínas têm diversas funções. As membranas plasmáticas de um eucariócitos contêm quantidades particularmente grande de colesterol. As moléculas de colesterol aumentam as propriedades eletronegativas da barreira da bicamada lipídica e devido a seus rígidos anéis planos de esteroides diminuem a mobilidade e torna a bicamada lipídica menos fluida.

A membrana plasmática é um envoltório fino, poroso e microscópico que reveste as células dos seres procariontes e eucariontes.

Trata-se de uma estrutura semipermeável, responsável pelo transporte e seleção de substâncias que entram e saem da célula.

Apenas com o desenvolvimento do microscópio eletrônico foi possível a observação da membrana plasmática.

Estudos com membranas plasmáticas isoladas revelam que seus componentes mais abundantes são fosfolipídios, colesterol e proteínas. É por isso que se costumam dizer que as membranas plasmáticas têm constituição lipoprotéica.

Ainda, fosfolipídios possuem a função de manter a estrutura da membrana e as proteínas têm diversas funções. As membranas plasmáticas de um eucariócitos contêm quantidades particularmente grande de colesterol. As moléculas de colesterol aumentam as propriedades eletronegativas da barreira da bicamada lipídica e devido a seus rígidos anéis planos de esteroides diminuem a mobilidade e torna a bicamada lipídica menos fluida.

User badge image

Caetano

Há mais de um mês

Para criar um potencial negativo dentro da membrana, só precisam ser transportados para fora íons positivos em número suficiente para desenvolver a camada do dipolo elétrico na própria membrana. Por que tem momentos que o interior esta negativo ou positivo. Estudando a bomba de sodio e potassio tu irá entender bem isso. 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas