A maior rede de estudos do Brasil

avaliacao

A questão da representação - em que medida os achados da pesquisa correspondem à realidade do grupo pesquisado - revolve discussões epistemológicas acerca do binômio verdadeiro/falso. (...)" (WIELEWICKI, V.H.G. a pesquisa etnográfica como construção discursiva. Acta Scientiarum, Maringá, 23(1):27-32, 2001). Sobre o texto acima podemos afirmar que:


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Questão completa:

Leia atentamente a texto abaixo: "(...) O que é pesquisa etnográfica? A definição de etnografia encontrada em dicionários, como normalmente acontece em relação a disciplinas, é bastante vaga: estudo dos povos e de sua cultura. Os especialistas, entretanto, também não têm uma conceitualização definida da disciplina, nem do que pode ou não ser considerado pesquisa etnográfica (Hammersley, 1994:01). Apesar das diferenças entre os pesquisadores, alguns pontos em comum podem ser pinçados. Originariamente desenvolvida na antropologia, a pesquisa etnográfica propõe-se a descrever e a interpretar ou explicar o que as pessoas fazem em um determinado ambiente (sala de aula, por exemplo), os resultados de suas interações, e o seu entendimento do que estão fazendo (Watson-Gegeo, 1988:576). Em outras palavras, esse tipo de pesquisa procura descrever o conjunto de entendimentos e de conhecimento específico compartilhado entre participantes que guia seu comportamento naquele contexto específico, ou seja, a cultura daquele grupo (Hornberger, 1994:688). Portanto, parece consensual que a etnografia descreve a cultura de um grupo de pessoas, interessada no ponto de vista dos sujeitos pesquisados. Aí começa sua problemática. A questão da representação - em que medida os achados da pesquisa correspondem à realidade do grupo pesquisado - revolve discussões epistemológicas acerca do binômio verdadeiro/falso. (...)" (WIELEWICKI, V.H.G. a pesquisa etnográfica como construção discursiva. Acta Scientiarum, Maringá, 23(1):27-32, 2001). Sobre o texto acima podemos afirmar que:

I - As ciências naturais estudam fatos simples, eventos que presumivelmente têm causas simples e são facilmente isoláveis, recorrentes e sincrônicos.

II - Os fenômenos em ciências sociais são reproduzíveis em condições controladas.

III- Os fenômenos sociais são eventos com determinações múltiplas e que podem ocorrer em ambientes diferenciados, fazendo com que toda análise de fenômenos dessa natureza seja parcial.

IV - Nas ciências sociais, o investigador não interfere no resultado das pesquisas.

V - Nas ciências sociais há uma interação complexa entre o investigador e o investigado, pois ambos compartilham de um mesmo universo de experiências humanas.


Vamos analisar, com base em diferenças entre ciências naturais e sociais, cada uma das afirmações expostas acima.


I - As ciências naturais estudam fatos simples, eventos que presumivelmente têm causas simples e são facilmente isoláveis, recorrentes e sincrônicos.

Verdadeira. Os eventos que as ciências naturais estudam possuem causas simples fáceis de serem isoladas pois no geral são constantes e regidas por alguma lei.


II - Os fenômenos em ciências sociais são reproduzíveis em condições controladas.

Falsa. As Ciências Sociais estudam fenômenos complexos e causais cuja determinação é extremamente complicada pois não é fácil isolar suas causas e motivações Os eventos que essa área estuda não ocorrem constantemente entre nós, não sendo possível reproduzi-los ou isolá-los em condições controladas. Ou seja, não somos capazes de reconstruir um evento da história pois, mesmo com todos os elementos, seria impossível simular a atmosfera do local.


III- Os fenômenos sociais são eventos com determinações múltiplas e que podem ocorrer em ambientes diferenciados, fazendo com que toda análise de fenômenos dessa natureza seja parcial.

Verdadeira. Como os fenômenos sociais possuem várias causas e que dependem do momento histórico e do ambiente em que ocorreram, a análise é parcial.


IV - Nas ciências sociais, o investigador não interfere no resultado das pesquisas.

Falsa. O investigador é um ser humano e pode sim interferir nos resultados de acordo com a forma que ele conduziu a pesquisa.


V - Nas ciências sociais há uma interação complexa entre o investigador e o investigado, pois ambos compartilham de um mesmo universo de experiências humanas.

Verdadeira. O investigador (sujeito) e o investigado (objeto) estão em um mesmo universo e compartilham o mesmo fato de serem humanos, mudando apenas os seus modos de viver.


Portanto, são corretas as afirmações III e V.

Questão completa:

Leia atentamente a texto abaixo: "(...) O que é pesquisa etnográfica? A definição de etnografia encontrada em dicionários, como normalmente acontece em relação a disciplinas, é bastante vaga: estudo dos povos e de sua cultura. Os especialistas, entretanto, também não têm uma conceitualização definida da disciplina, nem do que pode ou não ser considerado pesquisa etnográfica (Hammersley, 1994:01). Apesar das diferenças entre os pesquisadores, alguns pontos em comum podem ser pinçados. Originariamente desenvolvida na antropologia, a pesquisa etnográfica propõe-se a descrever e a interpretar ou explicar o que as pessoas fazem em um determinado ambiente (sala de aula, por exemplo), os resultados de suas interações, e o seu entendimento do que estão fazendo (Watson-Gegeo, 1988:576). Em outras palavras, esse tipo de pesquisa procura descrever o conjunto de entendimentos e de conhecimento específico compartilhado entre participantes que guia seu comportamento naquele contexto específico, ou seja, a cultura daquele grupo (Hornberger, 1994:688). Portanto, parece consensual que a etnografia descreve a cultura de um grupo de pessoas, interessada no ponto de vista dos sujeitos pesquisados. Aí começa sua problemática. A questão da representação - em que medida os achados da pesquisa correspondem à realidade do grupo pesquisado - revolve discussões epistemológicas acerca do binômio verdadeiro/falso. (...)" (WIELEWICKI, V.H.G. a pesquisa etnográfica como construção discursiva. Acta Scientiarum, Maringá, 23(1):27-32, 2001). Sobre o texto acima podemos afirmar que:

I - As ciências naturais estudam fatos simples, eventos que presumivelmente têm causas simples e são facilmente isoláveis, recorrentes e sincrônicos.

II - Os fenômenos em ciências sociais são reproduzíveis em condições controladas.

III- Os fenômenos sociais são eventos com determinações múltiplas e que podem ocorrer em ambientes diferenciados, fazendo com que toda análise de fenômenos dessa natureza seja parcial.

IV - Nas ciências sociais, o investigador não interfere no resultado das pesquisas.

V - Nas ciências sociais há uma interação complexa entre o investigador e o investigado, pois ambos compartilham de um mesmo universo de experiências humanas.


Vamos analisar, com base em diferenças entre ciências naturais e sociais, cada uma das afirmações expostas acima.


I - As ciências naturais estudam fatos simples, eventos que presumivelmente têm causas simples e são facilmente isoláveis, recorrentes e sincrônicos.

Verdadeira. Os eventos que as ciências naturais estudam possuem causas simples fáceis de serem isoladas pois no geral são constantes e regidas por alguma lei.


II - Os fenômenos em ciências sociais são reproduzíveis em condições controladas.

Falsa. As Ciências Sociais estudam fenômenos complexos e causais cuja determinação é extremamente complicada pois não é fácil isolar suas causas e motivações Os eventos que essa área estuda não ocorrem constantemente entre nós, não sendo possível reproduzi-los ou isolá-los em condições controladas. Ou seja, não somos capazes de reconstruir um evento da história pois, mesmo com todos os elementos, seria impossível simular a atmosfera do local.


III- Os fenômenos sociais são eventos com determinações múltiplas e que podem ocorrer em ambientes diferenciados, fazendo com que toda análise de fenômenos dessa natureza seja parcial.

Verdadeira. Como os fenômenos sociais possuem várias causas e que dependem do momento histórico e do ambiente em que ocorreram, a análise é parcial.


IV - Nas ciências sociais, o investigador não interfere no resultado das pesquisas.

Falsa. O investigador é um ser humano e pode sim interferir nos resultados de acordo com a forma que ele conduziu a pesquisa.


V - Nas ciências sociais há uma interação complexa entre o investigador e o investigado, pois ambos compartilham de um mesmo universo de experiências humanas.

Verdadeira. O investigador (sujeito) e o investigado (objeto) estão em um mesmo universo e compartilham o mesmo fato de serem humanos, mudando apenas os seus modos de viver.


Portanto, são corretas as afirmações III e V.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Questão completa:

Leia atentamente a texto abaixo: "(...) O que é pesquisa etnográfica? A definição de etnografia encontrada em dicionários, como normalmente acontece em relação a disciplinas, é bastante vaga: estudo dos povos e de sua cultura. Os especialistas, entretanto, também não têm uma conceitualização definida da disciplina, nem do que pode ou não ser considerado pesquisa etnográfica (Hammersley, 1994:01). Apesar das diferenças entre os pesquisadores, alguns pontos em comum podem ser pinçados. Originariamente desenvolvida na antropologia, a pesquisa etnográfica propõe-se a descrever e a interpretar ou explicar o que as pessoas fazem em um determinado ambiente (sala de aula, por exemplo), os resultados de suas interações, e o seu entendimento do que estão fazendo (Watson-Gegeo, 1988:576). Em outras palavras, esse tipo de pesquisa procura descrever o conjunto de entendimentos e de conhecimento específico compartilhado entre participantes que guia seu comportamento naquele contexto específico, ou seja, a cultura daquele grupo (Hornberger, 1994:688). Portanto, parece consensual que a etnografia descreve a cultura de um grupo de pessoas, interessada no ponto de vista dos sujeitos pesquisados. Aí começa sua problemática. A questão da representação - em que medida os achados da pesquisa correspondem à realidade do grupo pesquisado - revolve discussões epistemológicas acerca do binômio verdadeiro/falso. (...)" (WIELEWICKI, V.H.G. a pesquisa etnográfica como construção discursiva. Acta Scientiarum, Maringá, 23(1):27-32, 2001). Sobre o texto acima podemos afirmar que:

I - As ciências naturais estudam fatos simples, eventos que presumivelmente têm causas simples e são facilmente isoláveis, recorrentes e sincrônicos.

II - Os fenômenos em ciências sociais são reproduzíveis em condições controladas.

III- Os fenômenos sociais são eventos com determinações múltiplas e que podem ocorrer em ambientes diferenciados, fazendo com que toda análise de fenômenos dessa natureza seja parcial.

IV - Nas ciências sociais, o investigador não interfere no resultado das pesquisas.

V - Nas ciências sociais há uma interação complexa entre o investigador e o investigado, pois ambos compartilham de um mesmo universo de experiências humanas.


Vamos analisar, com base em diferenças entre ciências naturais e sociais, cada uma das afirmações expostas acima.


I - As ciências naturais estudam fatos simples, eventos que presumivelmente têm causas simples e são facilmente isoláveis, recorrentes e sincrônicos.

Verdadeira. Os eventos que as ciências naturais estudam possuem causas simples fáceis de serem isoladas pois no geral são constantes e regidas por alguma lei.


II - Os fenômenos em ciências sociais são reproduzíveis em condições controladas.

Falsa. As Ciências Sociais estudam fenômenos complexos e causais cuja determinação é extremamente complicada pois não é fácil isolar suas causas e motivações Os eventos que essa área estuda não ocorrem constantemente entre nós, não sendo possível reproduzi-los ou isolá-los em condições controladas. Ou seja, não somos capazes de reconstruir um evento da história pois, mesmo com todos os elementos, seria impossível simular a atmosfera do local.


III- Os fenômenos sociais são eventos com determinações múltiplas e que podem ocorrer em ambientes diferenciados, fazendo com que toda análise de fenômenos dessa natureza seja parcial.

Verdadeira. Como os fenômenos sociais possuem várias causas e que dependem do momento histórico e do ambiente em que ocorreram, a análise é parcial.


IV - Nas ciências sociais, o investigador não interfere no resultado das pesquisas.

Falsa. O investigador é um ser humano e pode sim interferir nos resultados de acordo com a forma que ele conduziu a pesquisa.


V - Nas ciências sociais há uma interação complexa entre o investigador e o investigado, pois ambos compartilham de um mesmo universo de experiências humanas.

Verdadeira. O investigador (sujeito) e o investigado (objeto) estão em um mesmo universo e compartilham o mesmo fato de serem humanos, mudando apenas os seus modos de viver.


Portanto, são corretas as afirmações III e V.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Questão completa:

Leia atentamente a texto abaixo: "(...) O que é pesquisa etnográfica? A definição de etnografia encontrada em dicionários, como normalmente acontece em relação a disciplinas, é bastante vaga: estudo dos povos e de sua cultura. Os especialistas, entretanto, também não têm uma conceitualização definida da disciplina, nem do que pode ou não ser considerado pesquisa etnográfica (Hammersley, 1994:01). Apesar das diferenças entre os pesquisadores, alguns pontos em comum podem ser pinçados. Originariamente desenvolvida na antropologia, a pesquisa etnográfica propõe-se a descrever e a interpretar ou explicar o que as pessoas fazem em um determinado ambiente (sala de aula, por exemplo), os resultados de suas interações, e o seu entendimento do que estão fazendo (Watson-Gegeo, 1988:576). Em outras palavras, esse tipo de pesquisa procura descrever o conjunto de entendimentos e de conhecimento específico compartilhado entre participantes que guia seu comportamento naquele contexto específico, ou seja, a cultura daquele grupo (Hornberger, 1994:688). Portanto, parece consensual que a etnografia descreve a cultura de um grupo de pessoas, interessada no ponto de vista dos sujeitos pesquisados. Aí começa sua problemática. A questão da representação - em que medida os achados da pesquisa correspondem à realidade do grupo pesquisado - revolve discussões epistemológicas acerca do binômio verdadeiro/falso. (...)" (WIELEWICKI, V.H.G. a pesquisa etnográfica como construção discursiva. Acta Scientiarum, Maringá, 23(1):27-32, 2001). Sobre o texto acima podemos afirmar que:

I - As ciências naturais estudam fatos simples, eventos que presumivelmente têm causas simples e são facilmente isoláveis, recorrentes e sincrônicos.

II - Os fenômenos em ciências sociais são reproduzíveis em condições controladas.

III- Os fenômenos sociais são eventos com determinações múltiplas e que podem ocorrer em ambientes diferenciados, fazendo com que toda análise de fenômenos dessa natureza seja parcial.

IV - Nas ciências sociais, o investigador não interfere no resultado das pesquisas.

V - Nas ciências sociais há uma interação complexa entre o investigador e o investigado, pois ambos compartilham de um mesmo universo de experiências humanas.


Vamos analisar, com base em diferenças entre ciências naturais e sociais, cada uma das afirmações expostas acima.


I - As ciências naturais estudam fatos simples, eventos que presumivelmente têm causas simples e são facilmente isoláveis, recorrentes e sincrônicos.

Verdadeira. Os eventos que as ciências naturais estudam possuem causas simples fáceis de serem isoladas pois no geral são constantes e regidas por alguma lei.


II - Os fenômenos em ciências sociais são reproduzíveis em condições controladas.

Falsa. As Ciências Sociais estudam fenômenos complexos e causais cuja determinação é extremamente complicada pois não é fácil isolar suas causas e motivações Os eventos que essa área estuda não ocorrem constantemente entre nós, não sendo possível reproduzi-los ou isolá-los em condições controladas. Ou seja, não somos capazes de reconstruir um evento da história pois, mesmo com todos os elementos, seria impossível simular a atmosfera do local.


III- Os fenômenos sociais são eventos com determinações múltiplas e que podem ocorrer em ambientes diferenciados, fazendo com que toda análise de fenômenos dessa natureza seja parcial.

Verdadeira. Como os fenômenos sociais possuem várias causas e que dependem do momento histórico e do ambiente em que ocorreram, a análise é parcial.


IV - Nas ciências sociais, o investigador não interfere no resultado das pesquisas.

Falsa. O investigador é um ser humano e pode sim interferir nos resultados de acordo com a forma que ele conduziu a pesquisa.


V - Nas ciências sociais há uma interação complexa entre o investigador e o investigado, pois ambos compartilham de um mesmo universo de experiências humanas.

Verdadeira. O investigador (sujeito) e o investigado (objeto) estão em um mesmo universo e compartilham o mesmo fato de serem humanos, mudando apenas os seus modos de viver.


Portanto, são corretas as afirmações III e V.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas