A maior rede de estudos do Brasil

quai foram as oportunidades e desafios logisticos da rio 2016


1 resposta(s)

User badge image

Keziane

Há mais de um mês

  • Caráter transitório: o planejamento logístico dos jogos olímpicos é iniciado com mais de um ano de antecedência e é voltado para uma operação que dura apenas duas semanas e, após o encerramento, deverá ser inteiramente desmobilizada.
  • Dimensão: milhares de atletas, profissionais e expectadores participam e assistem ao evento
  • Diversidade e incerteza da demanda: é preciso controlar, armazenar e distribuir uma enorme variedade de itens, que vão desde as petecas usadas no badminton até o gelo utilizado pelas comissões médicas. Além disso, há pouco conhecimento sobre a quantidade e distribuição da demanda, de maneira que atletas podem requisitar itens de seu país a poucos dias da cerimônia de abertura.
  • Cronograma fixo: a data de início e encerramento das olimpíadas, assim como a programação dos jogos, são definidos com anos de antecedência e não podem ser alterados.
  • Grande impacto do erro: os jogos olímpicos dificilmente admitem erros. Qualquer falha pode ter implicações enormes e praticamente não há tempo hábil para melhorar processos ou treinar mais a equipe.
  • Equipe mista e inexperiente: geralmente a mão-de-obra utilizada nos jogos é inexperiente em eventos do porte e é contratada com pouca antecedência. Além disso, uma enorme parcela dos profissionais é voluntária.
  • Necessidade de integração: a área de logística possui interface com uma enorme quantidade de agentes (atletas, público, comissões esportivas, mídia e imprensa, entre outros) e é preciso atender a todos na hora, local e condições solicitadas
  • Caráter transitório: o planejamento logístico dos jogos olímpicos é iniciado com mais de um ano de antecedência e é voltado para uma operação que dura apenas duas semanas e, após o encerramento, deverá ser inteiramente desmobilizada.
  • Dimensão: milhares de atletas, profissionais e expectadores participam e assistem ao evento
  • Diversidade e incerteza da demanda: é preciso controlar, armazenar e distribuir uma enorme variedade de itens, que vão desde as petecas usadas no badminton até o gelo utilizado pelas comissões médicas. Além disso, há pouco conhecimento sobre a quantidade e distribuição da demanda, de maneira que atletas podem requisitar itens de seu país a poucos dias da cerimônia de abertura.
  • Cronograma fixo: a data de início e encerramento das olimpíadas, assim como a programação dos jogos, são definidos com anos de antecedência e não podem ser alterados.
  • Grande impacto do erro: os jogos olímpicos dificilmente admitem erros. Qualquer falha pode ter implicações enormes e praticamente não há tempo hábil para melhorar processos ou treinar mais a equipe.
  • Equipe mista e inexperiente: geralmente a mão-de-obra utilizada nos jogos é inexperiente em eventos do porte e é contratada com pouca antecedência. Além disso, uma enorme parcela dos profissionais é voluntária.
  • Necessidade de integração: a área de logística possui interface com uma enorme quantidade de agentes (atletas, público, comissões esportivas, mídia e imprensa, entre outros) e é preciso atender a todos na hora, local e condições solicitadas

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes