A maior rede de estudos do Brasil

qual a diferença entre arrependimento eficaz e desistencia voluntária no direito penal?

Direito Penal I

ESTÁCIO


2 resposta(s)

User badge image

Daniel Bispo Guita

Há mais de um mês

No arrependimento eficaz o crime já foi executado e o agente se arrepende, utilizando de todos os meios possíveis para que o crime não venha a se consumar. Contudo, deve ter eficácia, se não tiver eficácia, da-se por consumado o crime. Na desistência voluntária, o crime não chegou até a execução, parou antes da execução, por vontade única do agente.
No arrependimento eficaz o crime já foi executado e o agente se arrepende, utilizando de todos os meios possíveis para que o crime não venha a se consumar. Contudo, deve ter eficácia, se não tiver eficácia, da-se por consumado o crime. Na desistência voluntária, o crime não chegou até a execução, parou antes da execução, por vontade única do agente.
User badge image

Estudante PD

Há mais de um mês

A desistência voluntária e o arrependimento eficaz estão previstos no artigo 15 do Código Penal que dispõe:

 Desistência voluntária e arrependimento eficaz 

        Art. 15 - O agente que, voluntariamente, desiste de prosseguir na execução ou impede que o resultado se produza, só responde pelos atos já praticados.

A desistência voluntária acontece quando o agente ainda poderia continuar praticando o crime e chegar em sua consumação, entretanto, ele desiste voluntariamente (não precisa ser espontâneo) e não continua praticando sua conduta criminosa. Por exemplo, um indivíduo A que possui uma arma carregada com 5 projéteis descarrega 4 na vítima B. Ele observando que poderia descarregar toda sua munição, desiste voluntariamente no meio da execução e vai embora. Nesse caso o agente não responde por tentativa de homicídio, pois, a desistência voluntária e o arrependimento eficaz afasta a tentativa, entretanto, ele poderá responder por lesão corporal leve, grave ou gravíssima se a vítima não morrer. Se a vítima morre o agente será punido pelo homicídio consumado. 

No arrependimento eficaz o agente utiliza de todos os meios que ele tem disponível para a execução do crime, entretanto, ele impede que o resultado se produza. Utilizando o exemplo anterior, se o agente A tivesse atirado 5 vezes (e não 4) teria utilizado todo o meio disponível para a consumação do crime. Nesse caso, se ele após ter descarregado toda a arma, desiste de prosseguir com a execução e leva a vítima para o hospital sendo que ela sobrevive teríamos a figura do arrependimento eficaz. Sendo assim, ele não iria responder por tentativa de homicídio e apenas lesão corporal leve, grave ou gravíssima caso a vítima sobreviva. 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes