A maior rede de estudos do Brasil

Porque a bile que é armazenada na vesicula biliar tem uma efetividade maior do que a liberada instantaneamente pelo figado?


6 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder à questão, faz-se necessário memorar a função da vesícula biliar e o próprio propósito da bile em si.

A vesícula biliar é um órgão anexo ao fígado que serve para armazenar a bile produzida pelo fígado para que quando necessário, seja usada. A bile, por sua vez, tem por função emulsificar gorduras (transformar porções compactas de gorduras em partes menores – as micelas), facilitando sua quebra ao longo do processo de digestão. Assim, percebe-se porque a eficiência da bile vinda da vesícula biliar é maior do que aquela que é depositada diretamente pelo fígado no duodeno, pois a produção do fígado, apesar de ser constante, é baixa, não acompanhando portanto a demanda de emulsificação após uma refeição rica em gorduras caso não houvesse as reservas da vesícula biliar, é tanto que pessoas que removeram a vesícula por formação de pedras biliares, por exemplo, não podem consumir gorduras em excesso, exatamente por não terem sua digestão tão eficaz quanto antes.

Assim, a bile vinda da vesícula tem eficácia superior à depositada diretamente pelo fígado no duodeno pelas quantidades disponíveis em cada caso.

Para responder à questão, faz-se necessário memorar a função da vesícula biliar e o próprio propósito da bile em si.

A vesícula biliar é um órgão anexo ao fígado que serve para armazenar a bile produzida pelo fígado para que quando necessário, seja usada. A bile, por sua vez, tem por função emulsificar gorduras (transformar porções compactas de gorduras em partes menores – as micelas), facilitando sua quebra ao longo do processo de digestão. Assim, percebe-se porque a eficiência da bile vinda da vesícula biliar é maior do que aquela que é depositada diretamente pelo fígado no duodeno, pois a produção do fígado, apesar de ser constante, é baixa, não acompanhando portanto a demanda de emulsificação após uma refeição rica em gorduras caso não houvesse as reservas da vesícula biliar, é tanto que pessoas que removeram a vesícula por formação de pedras biliares, por exemplo, não podem consumir gorduras em excesso, exatamente por não terem sua digestão tão eficaz quanto antes.

Assim, a bile vinda da vesícula tem eficácia superior à depositada diretamente pelo fígado no duodeno pelas quantidades disponíveis em cada caso.

User badge image

Vinícius

Há mais de um mês

Não se trata de efetividade, e sim de quantidade. A bile, em paciente que ainda possua a vesícula biliar é armazenada, e liberada durante a motilidade do quimo na região duodenal, assim, agindo sob substratos lipídicos, e emulsificando toda a gordura. Ou seja, durante a movimentação a bile armazenada é lançada em grande quantidade no trato gastrointestinal. Em pacientes que tenham passado por processo de retirada da vesícula biliar (colecistectomia), a bile não é armazenada, e sim lançada continuamente. Desta forma, não degradará com tanto efetividade substratos lipídicos por estar em menor quantidade. 

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder a questão, faz-se necessário memorar a função da vesícula biliar e o próprio propósito da bile em si.


A vesícular biliar é um orgão anexo ao fígado que serve para armazenar a bile produzida pelo fígado para que quando necessário, seja usada. A bile, por sua vez, tem por função emulsificar gorduras (transformar porções compactas de gorduras em partes menores – as mircelas), facilitando sua quebra ao longo do processo de digestão. Assim, percebe-se porque a eficiência da bile vinda da vesícula biliar é maior do que aquela que é depositada diretamente pelo fígado no duodeno, pois a produção do fígado, apesar de ser constante, é baixa, não acompanhando portanto a demanda de emulsificação após uma refeição rica em gorduras caso não houvesse as reservas da vesícula biliar, é tanto que pessoas que removeram a vesícula por formação de pedras biliares, por exemplo, não podem consumir gorduras em excesso, exatamente por não terem sua digestão tão eficaz quanto antes.


Assim, a bile vinda da vesícula tem eficácia superior à depositada diretamente pelo fígado no duodeno pelas quantidades disponíveis em cada caso.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas