A maior rede de estudos do Brasil

o que é erro de tipo e erro de direito ?

Direito Penal II

ESTÁCIO


2 resposta(s)

User badge image

Rafael Ferraioli Scardoeli

Há mais de um mês

Erro de tipo: para sua configuração, é necessário que o agente, ao praticar a conduta formalmente típica, tenha procedido em erro, ou seja, em situação de ignorância, com relação aos elementos objetivos do tipo, o que leva a formação equivocada de seu elemento subjetivo. É somente aquele em que o agente se equivoca sobre um elemento que constitui o tipo penal.

Erro de direito: para sua configuração, é necessário que o agente, ao praticar a conduta formalmente típica, tenha procedido em erro, ou seja, em situacao de ignorancia, com relacao ao conhecimento da norma, que inclui o conhecimento dos efeitos jurídicos que sua incidência produz.

Erro de tipo: para sua configuração, é necessário que o agente, ao praticar a conduta formalmente típica, tenha procedido em erro, ou seja, em situação de ignorância, com relação aos elementos objetivos do tipo, o que leva a formação equivocada de seu elemento subjetivo. É somente aquele em que o agente se equivoca sobre um elemento que constitui o tipo penal.

Erro de direito: para sua configuração, é necessário que o agente, ao praticar a conduta formalmente típica, tenha procedido em erro, ou seja, em situacao de ignorancia, com relacao ao conhecimento da norma, que inclui o conhecimento dos efeitos jurídicos que sua incidência produz.

User badge image

Estudante PD

Há mais de um mês

O erro de tipo acontece quando o agente erra sobre uma hipótese fática elementar do tipo penal, já o erro de direito acontece quando o erro do agente recai sobre a existência ou limites da proibição de uma norma. 

Ex. 1 erro de tipo:  A deixa seu celular ao lado do celular de B durante um trabalho escolar. Ao final do trabalho A pega o celular de B pensando que era o seu. Nesse caso não há a  figura de furto de acordo com o artigo 155 do Código Penal, pois, o erro atingiu a elementar "alheia" existente no tipo penal, sendo que, A pensava que a coisa era "própria". 

Ex. 2 erro de direito: A, morador de uma pacata cidade que ainda não possui alguns meios de comunicação (internet, Televisão, celular) ao ver B estuprando a filha de C começa a bater no criminoso. Após cessado o estupro A pensa incorretamente que pode ainda matar o criminoso e alegar legítima defesa, sendo que, com uma arma mata o estuprador. Nesse caso houve erro de proibição, pois A errou em relação aos limites de uma norma de justificação. 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes