A maior rede de estudos do Brasil

gostaria de saber o conceito de isquemia hipoxia e isquemia reperfusao


5 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A isquemia reperfusão é o dano tecidual causado quando o suprimento sanguíneo retorna ao tecido após um período de isquemia ou falta de oxigênio (anóxia ou hipóxia). A ausência de oxigênio e nutrientes do sangue durante o período isquêmico cria uma condição na qual a restauração da circulação resulta em inflamação e oxidação, além de danos através da indução de estresse oxidativo, em vez de (ou junto com) a restauração da função normal.


A isquemia hipóxia, é condição do corpo em que os tecidos estão famintos por oxigênio. Em sua forma extrema, onde o oxigênio é totalmente ausente, a condição é chamada anoxia. Existem quatro tipos de hipóxia: o tipo hipoxêmico , em que a pressão de oxigênio no sangue que vai para os tecidos é muito baixa para saturar a hemoglobina; o tipo anêmico, em que a quantidade de hemoglobina funcional é muito pequena e, portanto, a capacidade do sangue de transportar oxigênio é muito baixa; o tipo estagnado, em que o sangue é ou pode ser normal, mas o fluxo de sangue para os tecidos é reduzido ou distribuído de forma desigual; e o tipo histotóxico, em que as células do tecido são envenenadas e, portanto, incapazes de fazer uso adequado do oxigênio.


Doenças do sangue, do coração e da circulação e dos pulmões podem produzir alguma forma de hipóxia. O tipo hipoxêmico de hipóxia é devido a um dos dois mecanismos:

  • Uma diminuição na quantidade de oxigênio respirável, frequentemente encontrada em pilotos, alpinistas e pessoas que vivem em grandes altitudes - devido à pressão barométrica reduzida.

  • Insuficiência cardiopulmonar em que os pulmões são incapazes de transferir eficientemente o oxigênio dos alvéolos para o sangue.

A isquemia reperfusão é o dano tecidual causado quando o suprimento sanguíneo retorna ao tecido após um período de isquemia ou falta de oxigênio (anóxia ou hipóxia). A ausência de oxigênio e nutrientes do sangue durante o período isquêmico cria uma condição na qual a restauração da circulação resulta em inflamação e oxidação, além de danos através da indução de estresse oxidativo, em vez de (ou junto com) a restauração da função normal.


A isquemia hipóxia, é condição do corpo em que os tecidos estão famintos por oxigênio. Em sua forma extrema, onde o oxigênio é totalmente ausente, a condição é chamada anoxia. Existem quatro tipos de hipóxia: o tipo hipoxêmico , em que a pressão de oxigênio no sangue que vai para os tecidos é muito baixa para saturar a hemoglobina; o tipo anêmico, em que a quantidade de hemoglobina funcional é muito pequena e, portanto, a capacidade do sangue de transportar oxigênio é muito baixa; o tipo estagnado, em que o sangue é ou pode ser normal, mas o fluxo de sangue para os tecidos é reduzido ou distribuído de forma desigual; e o tipo histotóxico, em que as células do tecido são envenenadas e, portanto, incapazes de fazer uso adequado do oxigênio.


Doenças do sangue, do coração e da circulação e dos pulmões podem produzir alguma forma de hipóxia. O tipo hipoxêmico de hipóxia é devido a um dos dois mecanismos:

  • Uma diminuição na quantidade de oxigênio respirável, frequentemente encontrada em pilotos, alpinistas e pessoas que vivem em grandes altitudes - devido à pressão barométrica reduzida.

  • Insuficiência cardiopulmonar em que os pulmões são incapazes de transferir eficientemente o oxigênio dos alvéolos para o sangue.

User badge image

Andre Smaira

Há mais de um mês

isquemia reperfusão é o dano tecidual causado quando o suprimento sanguíneo retorna ao tecido após um período de isquemia ou falta de oxigênio (anóxia ou hipóxia). A ausência de oxigênio e nutrientes do sangue durante o período isquêmico cria uma condição na qual a restauração da circulação resulta em inflamação e oxidação, além de danos através da indução de estresse oxidativo, em vez de (ou junto com) a restauração da função normal.


isquemia hipóxia, é condição do corpo em que os tecidos estão famintos por oxigênio. Em sua forma extrema, onde o oxigênio é totalmente ausente, a condição é chamada anoxia. Existem quatro tipos de hipóxia: o tipo hipoxêmico , em que a pressão de oxigênio no sangue que vai para os tecidos é muito baixa para saturar a hemoglobina; o tipo anêmico, em que a quantidade de hemoglobina funcional é muito pequena e, portanto, a capacidade do sangue de transportar oxigênio é muito baixa; o tipo estagnado, em que o sangue é ou pode ser normal, mas o fluxo de sangue para os tecidos é reduzido ou distribuído de forma desigual; e o tipo histotóxico, em que as células do tecido são envenenadas e, portanto, incapazes de fazer uso adequado do oxigênio. 


Doenças do sangue, do coração e da circulação e dos pulmões podem produzir alguma forma de hipóxia. O tipo hipoxêmico de hipóxia é devido a um dos dois mecanismos:

  • Uma diminuição na quantidade de oxigênio respirável, frequentemente encontrada em pilotos, alpinistas e pessoas que vivem em grandes altitudes - devido à pressão barométrica reduzida.

 

  • Insuficiência cardiopulmonar em que os pulmões são incapazes de transferir eficientemente o oxigênio dos alvéolos para o sangue.
User badge image

Paulo Harrison

Há mais de um mês

hipóxia é uma redução do fornecimento de oxigênio, anóxia é a redução total do fornecimento de oxigênio, isquemia é a redução do fornecimento de sangue que, inclusive, pode levar aos quadros de hipóxia e anóxia, uma das doenças mais comuns que causa isquemia é a arterosclerose pois há o acúmulo de gordura na parede dos vasos, diminuíndo sua luz.
User badge image

Paulo Harrison

Há mais de um mês

Reperfusão é o nome dado ao fenômeno do retorno sanguíneo a um órgão ou tecido após um período de isquemia, isto é, um período em que falta oxigenação e entrega de nutrientes devido a uma interrupção do fluxo de sangue.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas