A maior rede de estudos do Brasil

como funciona a insignificância ?

Direito Penal IHumanas / Sociais

2 resposta(s)

User badge image

Vinicius

Há mais de um mês

Também conhecido como princípio da bagatela, o princípio da insignificância tem a finalidade de eliminar ou afastar a tipicidade penal. Isto significa que o ato praticado não é considerado como crime e, por isso, a aplicação desse princípio culmina na absolvição do réu e não somente na diminuição e substituição da pena.

Requisitos:

  • Inexpressividade da lesão jurídica cometida. De acordo com o STF, o ato de lesividade insignificante pode ser caracterizado na tipicidade formal, mas não na tipicidade material, pois não há lesão para justificar uma sanção penal.
  • Nenhuma periculosidade social decorrente da ação.
  • Mínima ofensividade da conduta do ofensor.
  • Grau de reprovação do comportamento baixo.

Fonte: https://examedaoab.jusbrasil.com.br/artigos/413443647/principio-da-insignificancia

Também conhecido como princípio da bagatela, o princípio da insignificância tem a finalidade de eliminar ou afastar a tipicidade penal. Isto significa que o ato praticado não é considerado como crime e, por isso, a aplicação desse princípio culmina na absolvição do réu e não somente na diminuição e substituição da pena.

Requisitos:

  • Inexpressividade da lesão jurídica cometida. De acordo com o STF, o ato de lesividade insignificante pode ser caracterizado na tipicidade formal, mas não na tipicidade material, pois não há lesão para justificar uma sanção penal.
  • Nenhuma periculosidade social decorrente da ação.
  • Mínima ofensividade da conduta do ofensor.
  • Grau de reprovação do comportamento baixo.

Fonte: https://examedaoab.jusbrasil.com.br/artigos/413443647/principio-da-insignificancia

User badge image

Estudante

Há mais de um mês

O princípio da bagatela ou da insignificância menciona que quando o bem jurídico lesionado for ínfimo para o direito penal haverá a atipicidade material da conduta do agente, mesmo que haja tipicidade formal, isto é, mesmo que a conduta do agente se enquadre em algum tipo penal (tipicidade formal) o fato cometido não tem relevância para o direito penal (tipicidade material). O Supremo Tribunal Federal menciona que para haver a aplicação do princípio da insignificância o agente criminoso deverá preencher os seguintes requisitos: 1 - a mínima ofensividade da conduta do agente; 2 - a nenhuma periculosidade social da ação; 3 -  o reduzidíssimo grau de reprovabilidade do comportamento; 4 - a inexpressividade da lesão jurídica provocada.

É bom lembrar que com a súmula 599 do Superior Tribunal de Justiça não se aplica esse princípio aos crimes contra a administração pública. 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes