A maior rede de estudos do Brasil

quais são os tipos de abortos permitidos no Brasil?

Direito Penal IUNIVERSO

4 resposta(s)

User badge image

nathalia

Há mais de um mês

O Código Penal aborda a questão no capítulo dos crimes contra a vida, e procede a divisão em razão do sujeito ativo. Feita essa classificação e ainda nesse sentido, apenas duas formas são permitidas no ordenamento jurídico brasileiro: o aborto sentimental e o aborto terapêutico.

1. Aborto terapêutico ou necessário é também chamado de profilático, esta espécie consiste na permissão de se interromper a gravidez para afastar perigo à vida da gestante, se esse for o único meio possível, e encontra previsão legal no Art. 128, I do Código Penal. (é uma excudente de ilicitude)

2. Aborto sentimental é disciplinado no inciso II do art.128 do CP, é chamado tambem de aborto ético ou humanitário e é permitido apenas quando a gravidez for decorrente de um estupro e houver o previo consentimento da gestante ou seu representante legal se ela for incapaz.

 

OBS: ADPF 54 - ANENCEFALIA. 

O Código Penal aborda a questão no capítulo dos crimes contra a vida, e procede a divisão em razão do sujeito ativo. Feita essa classificação e ainda nesse sentido, apenas duas formas são permitidas no ordenamento jurídico brasileiro: o aborto sentimental e o aborto terapêutico.

1. Aborto terapêutico ou necessário é também chamado de profilático, esta espécie consiste na permissão de se interromper a gravidez para afastar perigo à vida da gestante, se esse for o único meio possível, e encontra previsão legal no Art. 128, I do Código Penal. (é uma excudente de ilicitude)

2. Aborto sentimental é disciplinado no inciso II do art.128 do CP, é chamado tambem de aborto ético ou humanitário e é permitido apenas quando a gravidez for decorrente de um estupro e houver o previo consentimento da gestante ou seu representante legal se ela for incapaz.

 

OBS: ADPF 54 - ANENCEFALIA. 

User badge image

Rafael

Há mais de um mês

Não é qualificado como crime quando praticado por médico capacitado em três situações: quando há risco de morte para a mulher causado pela gravidez, quando a gravidez é resultante de um estupro ou se o feto for anencefálico (desde decisão do STF pela ADPF 54, votada em 2012, que descreve a prática como "parto antecipado" para fim terapêutico). 

Nesses casos, o governo Brasileiro fornece gratuitamente o aborto legal pelo Sistema Único de Saúde. Essa permissão para abortar não significa uma exceção ao ato criminoso, mas sim uma escusa absolutória.

User badge image

Estudante

Há mais de um mês

Primeiramente deve ser interpretado o artigo 128 do Código Penal que dispõe:

Art. 128 - Não se pune o aborto praticado por médico: 

        Aborto necessário

        I - se não há outro meio de salvar a vida da gestante;

        Aborto no caso de gravidez resultante de estupro

        II - se a gravidez resulta de estupro e o aborto é precedido de consentimento da gestante ou, quando incapaz, de seu representante legal.

Também deve ser observada a decisão da ADPF 54 que foi julgada pelo Supremo Tribunal Federal:

O Tribunal, por maioria e nos termos do voto do Relator, julgou procedente a ação para declarar a inconstitucionalidade da interpretação segundo a qual a interrupção da gravidez de feto anencéfalo é conduta tipificada nos artigos 124, 126, 128, incisos I e II, todos do Código Penal, contra os votos dos Senhores Ministros Gilmar Mendes e Celso de Mello que, julgando-a procedente, acrescentavam condições de diagnóstico de anencefalia especificadas pelo Ministro Celso de Mello; e contra os votos dos Senhores Ministros Ricardo Lewandowski e Cezar Peluso (Presidente), que a julgavam improcedente. Ausentes, justificadamente, os Senhores Ministros Joaquim Barbosa e Dias Toffoli. Plenário, 12.04.2012.

Hipóteses cabíveis de aborto:

1 - Aborto humanitário: artigo 128 II do Código Penal;

2 - Aborto Terapêutico: artigo 128 I do Código Penal;

3 - Aborto de feto anencéfalo: ADPF 54. 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes