A maior rede de estudos do Brasil

Que propriedades ou valores são medidos no ensaio de flexão? Que importância tem a forma geométrica da seção transversal do corpo de prova?


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Foram utilizados conhecimentos das disciplinas de “Ensaios Mecânicos” e “Resistência dos Materiais” para a resolução desta questão.


O ensaio de flexão é realizado em materiais duros e frágeis quando se deseja conhecer as propriedades mecânicas devido à natureza do material do corpo de prova. Em materiais dúcteis, costuma-se utilizar este ensaio para prever o comportamento do material ao dobramento.

Através do ensaio de flexão, que pode ser de três ou quatro pontos, pode-se determinar o módulo de elasticidade transversal do material (apenas se mantido no regime linear elástico), a deflexão (flecha) real para compará-la com valores analíticos obtidos através da linha elástica, como também a rigidez do espécime.

A forma geométrica da seção transversal do corpo de prova impacta diretamente no momento de inércia do mesmo, e consequentemente no modulo de resistência a flexão do perfil da viga.

Os cálculos dos momentos de inércia de vigas de seções retangulares e circulares são dados por:


- Seções retangulares


- Seções circulares

Onde b é a dimensão da base da seção transversal, h a altura da mesma e D o diâmetro da barra ou eixo de seção transversal circular.

Das equações de tensão devido a flexão(s) e do módulo de resistência à flexão(ω), temos:


, Onde M é o momento fletor atuante na seção de análise e c é a maior distância de um ponto material pertencente a seção transversal à linha neutra. Em barras homogêneas ou com simetria em relação ao eixo x esta distância equivale a metade da altura.


, Onde w é o módulo de resistência à flexão, ou seja, quanto maior este parâmetro maior é a resistência à deflexão da viga quando submetida a carregamentos de momento fletor.


Desta forma, podemos perceber que que quanto maior o momento de inércia da seção transversal, maior é a resistência à flexão do perfil, logo o perfil suportará um maior carregamento até sofrer deflexão. Como o momento de inércia é total e unicamente dependente da geometria da seção transversal, sendo as propriedades geométricas de suma importância na análise da resistência à flexão da viga.

Foram utilizados conhecimentos das disciplinas de “Ensaios Mecânicos” e “Resistência dos Materiais” para a resolução desta questão.


O ensaio de flexão é realizado em materiais duros e frágeis quando se deseja conhecer as propriedades mecânicas devido à natureza do material do corpo de prova. Em materiais dúcteis, costuma-se utilizar este ensaio para prever o comportamento do material ao dobramento.

Através do ensaio de flexão, que pode ser de três ou quatro pontos, pode-se determinar o módulo de elasticidade transversal do material (apenas se mantido no regime linear elástico), a deflexão (flecha) real para compará-la com valores analíticos obtidos através da linha elástica, como também a rigidez do espécime.

A forma geométrica da seção transversal do corpo de prova impacta diretamente no momento de inércia do mesmo, e consequentemente no modulo de resistência a flexão do perfil da viga.

Os cálculos dos momentos de inércia de vigas de seções retangulares e circulares são dados por:


- Seções retangulares


- Seções circulares

Onde b é a dimensão da base da seção transversal, h a altura da mesma e D o diâmetro da barra ou eixo de seção transversal circular.

Das equações de tensão devido a flexão(s) e do módulo de resistência à flexão(ω), temos:


, Onde M é o momento fletor atuante na seção de análise e c é a maior distância de um ponto material pertencente a seção transversal à linha neutra. Em barras homogêneas ou com simetria em relação ao eixo x esta distância equivale a metade da altura.


, Onde w é o módulo de resistência à flexão, ou seja, quanto maior este parâmetro maior é a resistência à deflexão da viga quando submetida a carregamentos de momento fletor.


Desta forma, podemos perceber que que quanto maior o momento de inércia da seção transversal, maior é a resistência à flexão do perfil, logo o perfil suportará um maior carregamento até sofrer deflexão. Como o momento de inércia é total e unicamente dependente da geometria da seção transversal, sendo as propriedades geométricas de suma importância na análise da resistência à flexão da viga.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

 

Foram utilizados conhecimentos das disciplinas de “Ensaios Mecânicos” e “Resistência dos Materiais” para a resolução desta questão. 


O ensaio de flexão é realizado em materiais duros e frágeis quando se deseja conhecer as propriedades mecânicas devido à natureza do material do corpo de prova. Em materiais dúcteis, costuma-se utilizar este ensaio para prever o comportamento do material ao dobramento.

Através do ensaio de flexão, que pode ser de três ou quatro pontos, pode-se determinar o módulo de elasticidade transversal do material (apenas se mantido no regime linear elástico), a deflexão (flecha) real para compará-la com valores analíticos obtidos através da linha elástica, como também a rigidez do espécime.

A  forma geométrica da seção transversal do corpo de prova impacta diretamente no momento de inércia do mesmo, e consequentemente no modulo de resistência a flexão do perfil da viga.

Os cálculos dos momentos de inércia de vigas de seções retangulares e circulares são dados por:

   - Seções retangulares

 - Seções circulares

Onde b é a dimensão da base da seção transversal, h a altura da mesma e D o diâmetro da barra ou eixo de seção transversal circular.

Das equações de tensão devido a flexão(s) e do módulo de resistência à flexão(ω), temos:

 , Onde M é o momento fletor atuante na seção de análise e c é a maior distância de um ponto material pertencente a seção transversal à linha neutra. Em barras homogêneas ou com simetria em relação ao eixo x esta distância equivale a metade da altura.

 , Onde w é o módulo de resistência à flexão, ou seja, quanto maior este parâmetro maior é a resistência à deflexão da viga quando submetida a carregamentos de momento fletor.


Desta forma, podemos perceber que que quanto maior o momento de inércia da seção transversal, maior é a resistência à flexão do perfil, logo o perfil suportará um maior carregamento até sofrer deflexão. Como o momento de inércia é total e unicamente dependente da geometria da seção transversal, sendo as propriedades geométricas de suma importância na análise da resistência à flexão da viga.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas