A maior rede de estudos do Brasil

genética

Em galinhas a ausência de penas no pescoço é devido ao alelo dominante N e a presença de penas ao alelo n. Qual o procedimento para seleção mais rápida de galinhas homozigóticas com pescoço pelado, a partir de uma população F2 oriunda dos progenitores Nn x Nn?

Pelo o que eu vi a resposta é Cruzamento teste, mas não entendi o pq....

Genética IUniFaj

6 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Foram utilizados conceitos de genética para responder essa questão


Cruzamento-teste consiste no cruzamento de um indivíduo com o fenótipo dominante com um indivíduo com o fenótipo recessivo e, consequentemente, homozigótico. Se entre os descendentes deste cruzamento houver tanto indivíduos com fenótipo dominante, quanto com fenótipo recessivo, conlcui-se que o indivíduo testado é heterozigótico. Se, porém, todos os descendentes tem fenótipo dominante e há um número considerável de descendentes, esse é um bom indicativo de que o indivíduo testado é homozigótico dominante.


Ou seja, para o caso em questão, o procedimento para uma seleção mais rápida de galinhas homozigóticas de pescoço pelado (NN) a partir de uma população oriunda dos progenitores Nn x Nn, seria o cruzamento-teste de indíviduos dessa população F2 que tenham um fenótipo dominante (que, portanto, sejam Nn ou NN), com indivíduos com fenótipo recessivo (nn). Havendo na população F3, oriunda desse cruzamento, um bom número de descendentes, e não havendo indivíduos com o fenótipo recessivo, há uma alta probabilidade de que esses indivíduos com fenótipo dominante da geração F2 sejam homozigotos dominantes (NN).


Fonte:

Amabis, J.M.; Martho, G.R.; Biologia das Populações. 2a ed. São Paulo: Moderna. 2004.

Foram utilizados conceitos de genética para responder essa questão


Cruzamento-teste consiste no cruzamento de um indivíduo com o fenótipo dominante com um indivíduo com o fenótipo recessivo e, consequentemente, homozigótico. Se entre os descendentes deste cruzamento houver tanto indivíduos com fenótipo dominante, quanto com fenótipo recessivo, conlcui-se que o indivíduo testado é heterozigótico. Se, porém, todos os descendentes tem fenótipo dominante e há um número considerável de descendentes, esse é um bom indicativo de que o indivíduo testado é homozigótico dominante.


Ou seja, para o caso em questão, o procedimento para uma seleção mais rápida de galinhas homozigóticas de pescoço pelado (NN) a partir de uma população oriunda dos progenitores Nn x Nn, seria o cruzamento-teste de indíviduos dessa população F2 que tenham um fenótipo dominante (que, portanto, sejam Nn ou NN), com indivíduos com fenótipo recessivo (nn). Havendo na população F3, oriunda desse cruzamento, um bom número de descendentes, e não havendo indivíduos com o fenótipo recessivo, há uma alta probabilidade de que esses indivíduos com fenótipo dominante da geração F2 sejam homozigotos dominantes (NN).


Fonte:

Amabis, J.M.; Martho, G.R.; Biologia das Populações. 2a ed. São Paulo: Moderna. 2004.

User badge image

Marcela

Há mais de um mês

No caso o cruzamento teste tem a finalidade de decifrar o genótipo de individuos com caracteristicas dominantes.  Para isso, é feito o cruzamento do individuo em questão com outro com características totalmente recessivas. Caso  seja heterozigoto a proxima geração  apresentará individuos com características recessivas o que não acontecerá se for homozigoto dominte.

Segue o exemplo:

Nn X nn  = Nn e nn

NN X nn = Nn

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Foram utilizados conceitos de genética para responder essa questão


Cruzamento-teste consiste no cruzamento de um indivíduo com o fenótipo dominante com um indivíduo com o fenótipo recessivo e, consequentemente, homozigótico. Se entre os descendentes deste cruzamento houver tanto indivíduos com fenótipo dominante, quanto com fenótipo recessivo, conlcui-se que o indivíduo testado é heterozigótico. Se, porém, todos os descendentes tem fenótipo dominante e há um número considerável de descendentes, esse é um bom indicativo de que o indivíduo testado é homozigótico dominante.


Ou seja, para o caso em questão, o procedimento para uma seleção mais rápida de galinhas homozigóticas de pescoço pelado (NN) a partir de uma população oriunda dos progenitores Nn x Nn, seria o cruzamento-teste de indíviduos dessa população F2 que tenham um fenótipo dominante (que, portanto, sejam Nn ou NN), com indivíduos com fenótipo recessivo (nn). Havendo na população F3, oriunda desse cruzamento, um bom número de descendentes, e não havendo indivíduos com o fenótipo recessivo, há uma alta probabilidade de que esses indivíduos com fenótipo dominante da geração F2 sejam homozigotos dominantes (NN).


Fonte:

Amabis, J.M.; Martho, G.R.; Biologia das Populações. 2a ed. São Paulo: Moderna. 2004.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Foram utilizados conceitos de genética para responder essa questão


Cruzamento-teste consiste no cruzamento de um indivíduo com o fenótipo dominante com um indivíduo com o fenótipo recessivo e, consequentemente, homozigótico. Se entre os descendentes deste cruzamento houver tanto indivíduos com fenótipo dominante, quanto com fenótipo recessivo, conlcui-se que o indivíduo testado é heterozigótico. Se, porém, todos os descendentes tem fenótipo dominante e há um número considerável de descendentes, esse é um bom indicativo de que o indivíduo testado é homozigótico dominante.


Ou seja, para o caso em questão, o procedimento para uma seleção mais rápida de galinhas homozigóticas de pescoço pelado (NN) a partir de uma população oriunda dos progenitores Nn x Nn, seria o cruzamento-teste de indíviduos dessa população F2 que tenham um fenótipo dominante (que, portanto, sejam Nn ou NN), com indivíduos com fenótipo recessivo (nn). Havendo na população F3, oriunda desse cruzamento, um bom número de descendentes, e não havendo indivíduos com o fenótipo recessivo, há uma alta probabilidade de que esses indivíduos com fenótipo dominante da geração F2 sejam homozigotos dominantes (NN).


Fonte:

Amabis, J.M.; Martho, G.R.; Biologia das Populações. 2a ed. São Paulo: Moderna. 2004.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas