A maior rede de estudos do Brasil

O que é beta- oxidação?


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder essa questão devemos colocar em prática nossos conhecimentos sobre Histologia.


A beta-oxidação é um processo de catabolismo de ácidos graxos que se baseia na sua oxidação mitocondrial. Eles sofrem remoção, por oxidação, de sucessivas unidades de dois átomos de carbono na forma de acetil-CoA. Como o ácido palmítico, por exemplo, um ácido-graxos de 16 carbonos, que vai sofrer sete reações oxidativas, perdendo em cada uma delas dois átomos de carbono na forma de acetil-CoA. Ao final desse processo os dois carbonos restantes estarão na forma de acetil-CoA.


Portanto, a beta-oxidação é um processo de catabolismo de ácidos graxos que se baseia na sua oxidação mitocondrial.

Para responder essa questão devemos colocar em prática nossos conhecimentos sobre Histologia.


A beta-oxidação é um processo de catabolismo de ácidos graxos que se baseia na sua oxidação mitocondrial. Eles sofrem remoção, por oxidação, de sucessivas unidades de dois átomos de carbono na forma de acetil-CoA. Como o ácido palmítico, por exemplo, um ácido-graxos de 16 carbonos, que vai sofrer sete reações oxidativas, perdendo em cada uma delas dois átomos de carbono na forma de acetil-CoA. Ao final desse processo os dois carbonos restantes estarão na forma de acetil-CoA.


Portanto, a beta-oxidação é um processo de catabolismo de ácidos graxos que se baseia na sua oxidação mitocondrial.

User badge image

Letícia

Há mais de um mês

A beta oxidação é o processo de quebra de lipídeos que ocorre na membrana interna da mitocôndria, que por meio de 4 etapas sucessivas quebra o ácido graxo em acetilCoa, formando ATP. 

 

Quando o triacilglicerol é quebrado em glicerol e ácido graxo, o glicerol vai para a circulação, e no fígado, se converte em glicerol-3-P, depois em dihidroxicetona-P, e depois em gliceraldeído-3-P, que pode  participar da gliconeogênese, em situações de hipoglicemia, ou então seguir pela glicólise em situações de hiperglicemia, se transformando em piruvato. 

Já o ácido graxo, é insolúvel na circulação e é transportado pela albumina, sendo convertido em acil-coa (com a utilização de 2ATP) nas células do corpo humano, para então entrar na membrana interna da mitocôndria em uma associação com a carnitina.

A beta oxidação do Acil-Coa ocorre nas seguintes etapas:
1) Desidrogenação/oxidação
Forma FADH2
2) Hidratação
Entra H2O
3) Oxidação/desidrogenação
Forma NADH
4) Tiólise
Entrada de um COA formando acetilCoa.
O acilCoa restante entra na beta oxidação de novo, até que seja formado apenas de 4 carbonos, e a reação de tiólise libera dois acetilCoa.

Lembre-se que o AcetilCoa é uma molécula de dois carbonos.

Por exemplo, se tivermos um AcilCoa de 12 Carbonos:

Primeira beta oxidação (12C)  - liberação de 1AcetilCoa + 1FADH2 + 1NADH
Segunda beta oxidação (10C) - liberação de 1AcetilCoa + 1FADH2 + 1NADH
Terceira beta oxidação (8C) - liberação de 1AcetilCoa + 1FADH2 + 1NADH
Quarta beta oxidação (6C)- liberação de 1AcetilCoa + 1FADH2 + 1NADH
Quinta beta oxidação (4C) - liberação de 2 AcetilCoa + + 1FADH2 + 1NADH

SALDO: 6 AcetilCoa + 5 FADH2 + 5 NADH -> 5 beta oxidações
 

Logo, tem-se que o número de FADH2 e NADH é o mesmo número de beta oxidações, e o número de acetilcoa formados é o número de beta oxidações +1 (pq a última libera dois acetilcoa)

E O SALDO DE ATP?
Lembrando que ao cair na cadeia transportadora de eletrons da fosforilação oxidativa:
NADH vale 2,5 ATP
FADH2 vale 1,5 ATP
AcetilCoa equivale a 10 ATP (NO KREBS, 1 acetilcoa= 3NADH + 1FADH2 + 1ATP).

Logo, a beta oxidação de um acil-coa de 12 carbonos resulta em 176 ATP. (Lembre-se de subtrair os 2ATP de ativação da via)

User badge image

Emily

Há mais de um mês

É a oxidação de um grupo hidroxila a carbonila

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Para responder essa questão devemos colocar em prática nossos conhecimentos sobre Histologia.


A beta-oxidação é um processo de catabolismo de ácidos graxos que se baseia na sua oxidação mitocondrial. Eles sofrem remoção, por oxidação, de sucessivas unidades de dois átomos de carbono na forma de acetil-CoA. Como o ácido palmítico, por exemplo, um ácido graxos de 16 carbonos, que vai sofrer sete reações oxidativas, perdendo em cada uma delas dois átomos de carbono na forma de acetil-CoA. Ao final desse processo os dois carbonos restantes estarão na forma de acetil-CoA.


Portanto, a beta-oxidação é um processo de catabolismo de ácidos graxos que se baseia na sua oxidação mitocondrial.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas