A maior rede de estudos do Brasil

análise crítica sobre a educação na constituição de 1988


1 resposta(s)

User badge image

Maria Gabriela

Há mais de um mês

desde 1988 a educação básica é gratuita e obrigatória trazendo ao Poder Público a responsabilidade por zelar por ela, trazer a todos os cidadãos o ensino diurno ou noturno.


A educação é um direito que pertence a todos e cabe a sociedade colaborar e cobrar do Poder Público um ensino de qualidade, visando o desenvolvimento da pessoa e preparando qualquer cidadão para o pleno exercício da cidadania e perfazendo seu intuito de preparar para o trabalho.


Todo o cidadão tem livre acesso e igualdade ao ensino na escola, liberdade de aprender, pesquisar e divulgar o pensamento, ao pluralismo de ideias. Impõe a Carta Magna a liberdade de instituições privadas existirem, a valorização dos profissionais da educação escolar com planos de carreira, a gestão democrática do ensino publico e o mais importante a garantia de padrão de qualidade.


Mesmo com a fraqueza da Lei na sua amplitude, isso disponibilizado na Constituição Federal abre espaço para cobranças políticas através do estado democrático que vivemos, uma luta por um país melhor, um pais com uma educação de qualidade, uma educação com alto padrão e que chega a qualquer parte do país, sem distinguir ninguém, todos sendo tratados igualmente em um verdadeiro Estado Democrático. O poder emana do povo , por ele e através dele deve ser exercido.


O que é citado acima é estabelecido na Constituição Federal no seu artigo 1º :
Artigo 1º da Constituição Federal: A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:
Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.


Em seu primeiro artigo a Constituição Federal de 1988 nos dá um grande ensinamento pela luta por direitos, e dá o direito de ter representantes eleitos pelo povo e apontando e direcionando todo o poder a própria população, assim podendo percorrer todos os artigos da educação exigindo o cumprimento da Carta Magna por seus representantes eleitos, quando foi promulgada a Constituição defendeu a maior riqueza que podemos ter que é o direito ao conhecimento porque ele é o único bem que não pode ser retirado de nenhum cidadão brasileiro.

desde 1988 a educação básica é gratuita e obrigatória trazendo ao Poder Público a responsabilidade por zelar por ela, trazer a todos os cidadãos o ensino diurno ou noturno.


A educação é um direito que pertence a todos e cabe a sociedade colaborar e cobrar do Poder Público um ensino de qualidade, visando o desenvolvimento da pessoa e preparando qualquer cidadão para o pleno exercício da cidadania e perfazendo seu intuito de preparar para o trabalho.


Todo o cidadão tem livre acesso e igualdade ao ensino na escola, liberdade de aprender, pesquisar e divulgar o pensamento, ao pluralismo de ideias. Impõe a Carta Magna a liberdade de instituições privadas existirem, a valorização dos profissionais da educação escolar com planos de carreira, a gestão democrática do ensino publico e o mais importante a garantia de padrão de qualidade.


Mesmo com a fraqueza da Lei na sua amplitude, isso disponibilizado na Constituição Federal abre espaço para cobranças políticas através do estado democrático que vivemos, uma luta por um país melhor, um pais com uma educação de qualidade, uma educação com alto padrão e que chega a qualquer parte do país, sem distinguir ninguém, todos sendo tratados igualmente em um verdadeiro Estado Democrático. O poder emana do povo , por ele e através dele deve ser exercido.


O que é citado acima é estabelecido na Constituição Federal no seu artigo 1º :
Artigo 1º da Constituição Federal: A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:
Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.


Em seu primeiro artigo a Constituição Federal de 1988 nos dá um grande ensinamento pela luta por direitos, e dá o direito de ter representantes eleitos pelo povo e apontando e direcionando todo o poder a própria população, assim podendo percorrer todos os artigos da educação exigindo o cumprimento da Carta Magna por seus representantes eleitos, quando foi promulgada a Constituição defendeu a maior riqueza que podemos ter que é o direito ao conhecimento porque ele é o único bem que não pode ser retirado de nenhum cidadão brasileiro.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes