A maior rede de estudos do Brasil

Qual era o fator principal da educação na epoca de martinho lutero ?


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A Reforma Protestante no século 16 não representou apenas uma grande mudança nos paradigmas religiosos. Reformas religiosas, políticas e sociais reuniram-se e alimentam umas às outras para costurar a semente para uma mudança em direção à modernidade que estava batendo nas portas da Europa.


No século 16, a grande maioria da população era analfabeta, apenas aqueles com uma posição suficientemente alta na sociedade podiam ler e escrever. E muitas vezes, a maioria das pessoas alfabetizadas pode ser encontrada em lugares religiosos. Mas uma das mais importantes contribuições religiosas trazidas pela Reforma, a do sacerdócio universal, transformou este paradigma social, na verdade, porque uma das consequências foi que ele abriu o acesso gratuito à Bíblia, embora isso exigisse alfabetização.


A Reforma foi, desde o início, um fator crucial para esse crescimento na educação. Para Lutero, a educação tinha dois aspectos fundamentais: primeiro, as autoridades, que precisavam priorizar, financiar e criar as condições certas para as crianças estudarem; e, em segundo lugar, os pais, que, mesmo com o risco de tal conhecimento colocar em questão aspectos da fé, tiveram que ajudar a preencher as cidades com cidadãos capazes de pensar.

A Reforma Protestante no século 16 não representou apenas uma grande mudança nos paradigmas religiosos. Reformas religiosas, políticas e sociais reuniram-se e alimentam umas às outras para costurar a semente para uma mudança em direção à modernidade que estava batendo nas portas da Europa.


No século 16, a grande maioria da população era analfabeta, apenas aqueles com uma posição suficientemente alta na sociedade podiam ler e escrever. E muitas vezes, a maioria das pessoas alfabetizadas pode ser encontrada em lugares religiosos. Mas uma das mais importantes contribuições religiosas trazidas pela Reforma, a do sacerdócio universal, transformou este paradigma social, na verdade, porque uma das consequências foi que ele abriu o acesso gratuito à Bíblia, embora isso exigisse alfabetização.


A Reforma foi, desde o início, um fator crucial para esse crescimento na educação. Para Lutero, a educação tinha dois aspectos fundamentais: primeiro, as autoridades, que precisavam priorizar, financiar e criar as condições certas para as crianças estudarem; e, em segundo lugar, os pais, que, mesmo com o risco de tal conhecimento colocar em questão aspectos da fé, tiveram que ajudar a preencher as cidades com cidadãos capazes de pensar.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

A Reforma Protestante no século 16 não representou apenas uma grande mudança nos paradigmas religiosos. Reformas religiosas, políticas e sociais reuniram-se e alimentam umas às outras para costurar a semente para uma mudança em direção à modernidade que estava batendo nas portas da Europa.


No século 16, a grande maioria da população era analfabeta, apenas aqueles com uma posição suficientemente alta na sociedade podiam ler e escrever. E muitas vezes, a maioria das pessoas alfabetizadas pode ser encontrada em lugares religiosos. Mas uma das mais importantes contribuições religiosas trazidas pela Reforma, a do sacerdócio universal, transformou este paradigma social, na verdade, porque uma das consequências foi que ele abriu o acesso gratuito à Bíblia, embora isso exigisse alfabetização.


A Reforma foi, desde o início, um fator crucial para esse crescimento na educação. Para Lutero, a educação tinha dois aspectos fundamentais: primeiro, as autoridades, que precisavam priorizar, financiar e criar as condições certas para as crianças estudarem; e, em segundo lugar, os pais, que, mesmo com o risco de tal conhecimento colocar em questão aspectos da fé, tiveram que ajudar a preencher as cidades com cidadãos capazes de pensar.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

A Reforma Protestante no século 16 não representou apenas uma grande mudança nos paradigmas religiosos. Reformas religiosas, políticas e sociais reuniram-se e alimentam umas às outras para costurar a semente para uma mudança em direção à modernidade que estava batendo nas portas da Europa.


No século 16, a grande maioria da população era analfabeta, apenas aqueles com uma posição suficientemente alta na sociedade podiam ler e escrever. E muitas vezes, a maioria das pessoas alfabetizadas pode ser encontrada em lugares religiosos. Mas uma das mais importantes contribuições religiosas trazidas pela Reforma, a do sacerdócio universal, transformou este paradigma social, na verdade, porque uma das consequências foi que ele abriu o acesso gratuito à Bíblia, embora isso exigisse alfabetização.


A Reforma foi, desde o início, um fator crucial para esse crescimento na educação. Para Lutero, a educação tinha dois aspectos fundamentais: primeiro, as autoridades, que precisavam priorizar, financiar e criar as condições certas para as crianças estudarem; e, em segundo lugar, os pais, que, mesmo com o risco de tal conhecimento colocar em questão aspectos da fé, tiveram que ajudar a preencher as cidades com cidadãos capazes de pensar.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas