A maior rede de estudos do Brasil

Quais is tipos de controle d ejornada


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Gabriela Gattulli Verified user icon

Há mais de um mês

O Artigo 74, parágrafo 2º, da CLT, destaca que “Para os estabelecimentos de mais de dez trabalhadores será obrigatória a anotação da hora de entrada e de saída, em registro manual, mecânico ou eletrônico, conforme instruções a serem expedidas pelo Ministério do Trabalho, devendo haver pré-assinalação do período de repouso”.

Isso implica que, quando a empresa tem mais de 10 empregados em um estabelecimento, é obrigatório o registro de ponto, feito dentro dos parâmetros reconhecidos pelo MT – mecânico, eletrônico ou manual -. O horário de intervalo torna-se facultativo, mas deve ter já assinalado no cartão de pontos que, naquela jornada existe uma pausa programada.

Apesar da obrigação de controlar o ponto, a escolha do sistema que será utilizado fica por conta da empresa. Destaco aqui algumas das formas:

Livro de ponto- Consiste em anotar as horas trabalhadas no papel mesmo.

Relógio mecânico- O relógio mecânico, ou ponto cartográfico, também precisa de controle manual do departamento pessoal, que deve somar as horas de trabalho. Com componentes mecânicos ou eletrônicos, ele marca os horários de entrada, intervalo e saída do trabalho. O funcionário usa um cartão de ponto, feito de papel, no qual marca a jornada de trabalho por quinzenas, nas partes da frente e de trás do papel.

Crachá- Esse tipo de acessório contém um chip que o identifica no sistema quando o emprega entra ou sai do trabalho. Costuma ser usado por empresas que têm muitos funcionários. A vantagem é que pode ser colocado nas catracas na entrada, de modo que é impossível trabalhar sem bater o ponto.

Biometria-  Através de um sistema de leitura biométrica o empregado informa seus horários de entrada e saída. A leitura também pode ser feita à distância, com leitores de digitais, para quem trabalha home office.

Online- O sistema de ponto online no qual através de um sistema e/ou aplicativo o empregado informa seus horários, e possibilita acompanhar a jornada de trabalho dos colaboradores diariamente.

O Artigo 74, parágrafo 2º, da CLT, destaca que “Para os estabelecimentos de mais de dez trabalhadores será obrigatória a anotação da hora de entrada e de saída, em registro manual, mecânico ou eletrônico, conforme instruções a serem expedidas pelo Ministério do Trabalho, devendo haver pré-assinalação do período de repouso”.

Isso implica que, quando a empresa tem mais de 10 empregados em um estabelecimento, é obrigatório o registro de ponto, feito dentro dos parâmetros reconhecidos pelo MT – mecânico, eletrônico ou manual -. O horário de intervalo torna-se facultativo, mas deve ter já assinalado no cartão de pontos que, naquela jornada existe uma pausa programada.

Apesar da obrigação de controlar o ponto, a escolha do sistema que será utilizado fica por conta da empresa. Destaco aqui algumas das formas:

Livro de ponto- Consiste em anotar as horas trabalhadas no papel mesmo.

Relógio mecânico- O relógio mecânico, ou ponto cartográfico, também precisa de controle manual do departamento pessoal, que deve somar as horas de trabalho. Com componentes mecânicos ou eletrônicos, ele marca os horários de entrada, intervalo e saída do trabalho. O funcionário usa um cartão de ponto, feito de papel, no qual marca a jornada de trabalho por quinzenas, nas partes da frente e de trás do papel.

Crachá- Esse tipo de acessório contém um chip que o identifica no sistema quando o emprega entra ou sai do trabalho. Costuma ser usado por empresas que têm muitos funcionários. A vantagem é que pode ser colocado nas catracas na entrada, de modo que é impossível trabalhar sem bater o ponto.

Biometria-  Através de um sistema de leitura biométrica o empregado informa seus horários de entrada e saída. A leitura também pode ser feita à distância, com leitores de digitais, para quem trabalha home office.

Online- O sistema de ponto online no qual através de um sistema e/ou aplicativo o empregado informa seus horários, e possibilita acompanhar a jornada de trabalho dos colaboradores diariamente.

User badge image

leticia

Há mais de um mês

A apuração da jornada de trabalho para fins de pagamento de horas extras ou desconto de faltas, deve-se levar em consideração, principalmente, os acordos e convenções coletivas de trabalho que normalmente ditam normas específicas para as respectivas categorias profissionais e regiões de abrangência. É comum também nas empresas, a adoção do sistema de acordo de banco de horas para os empregados, visando maior facilidade na gestão e flexibilidade no controle de horas dos empregados.

A forma mais segura atualmente de controle de jornada é o cartão de ponto eletrônico.

 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas