A maior rede de estudos do Brasil

Caso Concreto 1

Em reportagem recentemente publicada, importante veículo de comunicação afirmou que, de acordo com especialistas, a Lava-Jato inventou não um novo direito penal, mas sim uma nova maneira de conduzir o processo penal. Entendem tais juristas que as novidades não se limitam apenas à velocidade acelerada dos processos, mas também implementou novidades que são mais comuns no sistema anglo-saxão (o denominado sistema de common law) as não na tradição romano-germânica, na qual se filia o sistema jurídico brasileiro. Cita, então, como tais novidades os acordos de delação e os acordos de leniência. 

Neste sentido, pesquise e responda: I) Quais as características fundamentais que diferenciam os sistemas romanogermânico do sistema denominado de common law?

II) Por que razão o Brasil acabou adotando o sistema jurídico românico-germânico em detrimento do sistema de common law?


5 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

DLRV Advogados Verified user icon

Há mais de um mês

  •  I) Quais as características fundamentais que diferenciam os sistemas romanogermânico do sistema denominado de common law?

Não é possível dar uma definição exata aos sistemas Civil Law e Common Law, vez que estes sistemas assumem formas variadas dependendo do ordenamento que influenciaram. É possivel, no entanto, distinguí-los por características gerais.

Em linhas gerais, o sistema da Common Law, de influência anglo-americana, baseia-se, fundamentalmente, em precedentes jurisprudenciais (casos concretos). As decisões judiciais são, então, fontes imediatas do direito, gerando efeitos vinculantes. A norma de direito é extraída a partir de uma decisão concreta, sendo aplicada por meio de um processo indutivo, aos casos idênticos no futuro. Não quer dizer, contudo, que haja ausência de lei nesses países, muito pelo contrário. Todavia, a regra dos precedentes é bastante forte nos países que adoram a Common Law, como nos Estados Unidos e na Inglaterra.

Já o sistema denominado Civil Law, é predominante na Europa Ocidental e foi influenciada pelo direito romano e germânico. A escola da Civil Law prioriza a lei como fonte imediata do direito. Há um predominio claro do direito positivado e legislado em desvantagem das demais fontes do direito. A norma jurídica constitui-se em um comando abstrato e geral procurando abranger, em uma moldura, uma diversidade de casos futuros.

  • II) Por que razão o Brasil acabou adotando o sistema jurídico românico-germânico em detrimento do sistema de common law?

Em realidade, o Brasil herdou o sistema jurídico romano-germânico de Portugal. Por ter sido colonizado por Portugal, país europeu que absorvera este sistema, o Brasil recebera forte carga de influência deste país, o que fez inclusive com que o Brasil adotasse, até hoje, o sistema romano-germânico.

  •  I) Quais as características fundamentais que diferenciam os sistemas romanogermânico do sistema denominado de common law?

Não é possível dar uma definição exata aos sistemas Civil Law e Common Law, vez que estes sistemas assumem formas variadas dependendo do ordenamento que influenciaram. É possivel, no entanto, distinguí-los por características gerais.

Em linhas gerais, o sistema da Common Law, de influência anglo-americana, baseia-se, fundamentalmente, em precedentes jurisprudenciais (casos concretos). As decisões judiciais são, então, fontes imediatas do direito, gerando efeitos vinculantes. A norma de direito é extraída a partir de uma decisão concreta, sendo aplicada por meio de um processo indutivo, aos casos idênticos no futuro. Não quer dizer, contudo, que haja ausência de lei nesses países, muito pelo contrário. Todavia, a regra dos precedentes é bastante forte nos países que adoram a Common Law, como nos Estados Unidos e na Inglaterra.

Já o sistema denominado Civil Law, é predominante na Europa Ocidental e foi influenciada pelo direito romano e germânico. A escola da Civil Law prioriza a lei como fonte imediata do direito. Há um predominio claro do direito positivado e legislado em desvantagem das demais fontes do direito. A norma jurídica constitui-se em um comando abstrato e geral procurando abranger, em uma moldura, uma diversidade de casos futuros.

  • II) Por que razão o Brasil acabou adotando o sistema jurídico românico-germânico em detrimento do sistema de common law?

Em realidade, o Brasil herdou o sistema jurídico romano-germânico de Portugal. Por ter sido colonizado por Portugal, país europeu que absorvera este sistema, o Brasil recebera forte carga de influência deste país, o que fez inclusive com que o Brasil adotasse, até hoje, o sistema romano-germânico.

User badge image

Estudante

Há mais de um mês

I- No sistema romano-germanico (civil law) as leis são a base para as decisões e sentenças judiciais; enquanto na common law, as jurisprudencias quase sempre são a base para as decisões judiciais, sendo quase sempre consultado em casos semelhantes o embasamento para suas sentenças.

II- Por se acreditar que ele tras uma segurança juridica maior, evitando assim que os juizes cometam arbitrariedes ao comparar um caso concreto com outro parecido porém com circunstâncias diferentes.

User badge image

Alex

Há mais de um mês

1) A Common Law adota o costume como principal fonte da legislação. Ainda, algumas especifidades podem ser apresentadas como o sistema dos precedentes judiciais que possuem a característica vinculante baseada no stare decisis. 

2) Pela influência que o Brasil recebeu da França e sua Exegese e da Alemanha.

User badge image

Rodrigo

Há mais de um mês

I) Quais as características fundamentais que diferenciam os sistemas romanogermânico do sistema denominado de common law?
R.: As principais características que diferenciam os sistemas romano-germânico ou seja o Cívil-Law do denominado Common-Law, é que no romano-germânico a construção do direito é realizado por um Legislador. No Common-Law a construção é baseada pela Jurisprudência, pelo costume, através de normas gerais que se baseiam em decisões judiciais proferidas sobre casos individuais.


II) Por que razão o Brasil acabou adotando o sistema jurídico românico-germânico em detrimento do sistema de common law?


R.: O Brasil adotou o sistema jurídico româno-germânico pelo fato do mesmo ser o sistema utilizado em Portugal, tendo em vista que somos herdeiros da política jurídica de Portugal por serem nossos colonizadores, diferentemente do Connom-Law que, apesar de ser utilizado em alguns casos no Brasil, não tem influência direta e é a principal fonte da América do Norte.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas