A maior rede de estudos do Brasil

Como determinar a porcentagem de resíduo sólido ?


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Quando se fala em desenvolvimento de pequenos municípios a primeira coisa que vem à cabeça são as soluções propostas pelo Estado. Embora, a criação de Leis são necessárias para o bom funcionamento dos municípios. Da mesma forma espera-se que o estado resolva todos os problemas do município, principalmente aqueles ligados a gestão do lixo. Na maioria das vezes, um problema tão complexo como este acaba se arrastando por anos sem a devida solução.


Para o cálculo da taxa de resíduos sólidos urbanos, recomenda-se seguir os seguintes passos:

  • Passo 1: levantamento de dados básicos do município:

    1. população: número de habitantes;

    2. economias: número de domicílios, terrenos vazios e estabelecimentos atendidos pelo serviço público; e

    3. geração de resíduos sólidos domésticos: massa por pessoa por dia.

    4. Passo 2: definição do valor presente dos investimentos (obras e equipamentos) necessários no horizonte do Plano:

    5. coleta Convencional: veículos coletores, garagem etc;

    6. coleta seletiva e tratamento: veículos, PEV Central etc;

    7. disposição Final: projetos, licenças, obras e equipamentos do Aterro Sanitário; e

    8. repasses não onerosos da União ou Estado.

    9. Passo 3: definição dos Custos Operacionais mensais considerando a contratação direta ou indireta (concessão):

    10. coleta Convencional: combustíveis, mão-de-obra, EPIs etc;

    11. coleta Seletiva e tratamento: combustíveis, mão-de-obra, EPIs, materiais etc; e

    12. disposição Final: combustíveis, mão-de-obra, EPIs, energia elétrica, materiais, análises laboratoriais etc.

    13. Passo 4: parâmetros para financiamento:

    14. porcentagem Resíduos na Coleta Convencional;

    15. porcentagem Resíduos na Coleta Seletiva;

    16. prazo de pagamento; e

    17. taxa de financiamento dos investimentos (inclui juros e inflação).

    18. Fonte: https://portalresiduossolidos.com/como-calcular-taxa-de-residuos-solidos-para-cidades-com-ate-20-000-habitantes/. Acesso em 16 de outubro de 2018.

Quando se fala em desenvolvimento de pequenos municípios a primeira coisa que vem à cabeça são as soluções propostas pelo Estado. Embora, a criação de Leis são necessárias para o bom funcionamento dos municípios. Da mesma forma espera-se que o estado resolva todos os problemas do município, principalmente aqueles ligados a gestão do lixo. Na maioria das vezes, um problema tão complexo como este acaba se arrastando por anos sem a devida solução.


Para o cálculo da taxa de resíduos sólidos urbanos, recomenda-se seguir os seguintes passos:

  • Passo 1: levantamento de dados básicos do município:

    1. população: número de habitantes;

    2. economias: número de domicílios, terrenos vazios e estabelecimentos atendidos pelo serviço público; e

    3. geração de resíduos sólidos domésticos: massa por pessoa por dia.

    4. Passo 2: definição do valor presente dos investimentos (obras e equipamentos) necessários no horizonte do Plano:

    5. coleta Convencional: veículos coletores, garagem etc;

    6. coleta seletiva e tratamento: veículos, PEV Central etc;

    7. disposição Final: projetos, licenças, obras e equipamentos do Aterro Sanitário; e

    8. repasses não onerosos da União ou Estado.

    9. Passo 3: definição dos Custos Operacionais mensais considerando a contratação direta ou indireta (concessão):

    10. coleta Convencional: combustíveis, mão-de-obra, EPIs etc;

    11. coleta Seletiva e tratamento: combustíveis, mão-de-obra, EPIs, materiais etc; e

    12. disposição Final: combustíveis, mão-de-obra, EPIs, energia elétrica, materiais, análises laboratoriais etc.

    13. Passo 4: parâmetros para financiamento:

    14. porcentagem Resíduos na Coleta Convencional;

    15. porcentagem Resíduos na Coleta Seletiva;

    16. prazo de pagamento; e

    17. taxa de financiamento dos investimentos (inclui juros e inflação).

    18. Fonte: https://portalresiduossolidos.com/como-calcular-taxa-de-residuos-solidos-para-cidades-com-ate-20-000-habitantes/. Acesso em 16 de outubro de 2018.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Quando se fala em desenvolvimento de pequenos municípios a primeira coisa que vem à cabeça são as soluções propostas pelo Estado. Embora, a criação de Leis são necessárias para o bom funcionamento dos municípios. Da mesma forma espera-se que o estado resolva todos os problemas do município, principalmente aqueles ligados a gestão do lixo. Na maioria das vezes, um problema tão complexo como este acaba se arrastando por anos sem a devida solução.


Para o cálculo da taxa de resíduos sólidos urbanos, recomenda-se seguir os seguintes passos:

  • Passo 1: levantamento de dados básicos do município:

    1. população: número de habitantes;

    2. economias: número de domicílios, terrenos vazios e estabelecimentos atendidos pelo serviço público; e

    3. geração de resíduos sólidos domésticos: massa por pessoa por dia.

    4. Passo 2: definição do valor presente dos investimentos (obras e equipamentos) necessários no horizonte do Plano:

    5. coleta Convencional: veículos coletores, garagem etc;

    6. coleta seletiva e tratamento: veículos, PEV Central etc;

    7. disposição Final: projetos, licenças, obras e equipamentos do Aterro Sanitário; e

    8. repasses não onerosos da União ou Estado.

    9. Passo 3: definição dos Custos Operacionais mensais considerando a contratação direta ou indireta (concessão):

    10. coleta Convencional: combustíveis, mão-de-obra, EPIs etc;

    11. coleta Seletiva e tratamento: combustíveis, mão-de-obra, EPIs, materiais etc; e

    12. disposição Final: combustíveis, mão-de-obra, EPIs, energia elétrica, materiais, análises laboratoriais etc.

    13. Passo 4: parâmetros para financiamento:

    14. porcentagem Resíduos na Coleta Convencional;

    15. porcentagem Resíduos na Coleta Seletiva;

    16. prazo de pagamento; e

    17. taxa de financiamento dos investimentos (inclui juros e inflação).

    18. Fonte: https://portalresiduossolidos.com/como-calcular-taxa-de-residuos-solidos-para-cidades-com-ate-20-000-habitantes/. Acesso em 16 de outubro de 2018.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Quando se fala em desenvolvimento de pequenos municípios a primeira coisa que vem à cabeça são as soluções propostas pelo Estado. Embora, a criação de Leis são necessárias para o bom funcionamento dos municípios. Da mesma forma espera-se que o estado resolva todos os problemas do município, principalmente aqueles ligados a gestão do lixo. Na maioria das vezes, um problema tão complexo como este acaba se arrastando por anos sem a devida solução.


Para o cálculo da taxa de resíduos sólidos urbanos, recomenda-se seguir os seguintes passos:

  • Passo 1: levantamento de dados básicos do município:
  1. população: número de habitantes;
  2. ​​​​​​​economias: número de domicílios, terrenos vazios e estabelecimentos atendidos pelo serviço público; e
  3. ​​​​​​​geração de resíduos sólidos domésticos: massa por pessoa por dia.
  • ​​​​​​​Passo 2: definição do valor presente dos investimentos (obras e equipamentos) necessários no horizonte do Plano:
  1. ​​​​​​​coleta Convencional: veículos coletores, garagem etc;
  2. ​​​​​​​coleta seletiva e tratamento: veículos, PEV Central etc;
  3. ​​​​​​​disposição Final: projetos, licenças, obras e equipamentos do Aterro Sanitário; e
  4. ​​​​​​​repasses não onerosos da União ou Estado.
  • ​​​​​​​Passo 3: definição dos Custos Operacionais mensais considerando a contratação direta ou indireta (concessão):
  1. coleta Convencional: combustíveis, mão-de-obra, EPIs etc;
  2. coleta Seletiva e tratamento: combustíveis, mão-de-obra, EPIs, materiais etc; e
  3. disposição Final: combustíveis, mão-de-obra, EPIs, energia elétrica, materiais, análises laboratoriais etc.
  • Passo 4: parâmetros para financiamento:
  1. ​​​​​​​porcentagem Resíduos na Coleta Convencional;
  2. ​​​​​​​porcentagem Resíduos na Coleta Seletiva;
  3. ​​​​​​​prazo de pagamento; e
  4. ​​​​​​​taxa de financiamento dos investimentos (inclui juros e inflação).

​​​​​​​Fonte: https://portalresiduossolidos.com/como-calcular-taxa-de-residuos-solidos-para-cidades-com-ate-20-000-habitantes/. Acesso em 16 de outubro de 2018.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas