A maior rede de estudos do Brasil

COMO FUNCIONA A GUARDA COMPERTILHADA E?


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

CONTEXTUALIZAÇÃO

No ano de 2014, o plenário do Senado aprovou um projeto que regulamenta a guarda compartilhada. Este projeto foi importante para regulamentar este setor jurídico que carecia de atualização.


RESOLUÇÃO

A guarda compartilhada envolve uma dinâmica em que o tempo de convivência com os filhos seja dividido entre o pai e a mãe das crianças. Eles serão responsáveis pela escolha da educação e criação, por mudanças de residência e pela realização de viagens para outras regiões que não forem próximas do local de residência. A guarda compartilhada não será obrigatória e ela se difere da convivência alternada. Não será preciso um acordo entre os pais para dividir a guarda, pois isso será feito via ordem judicial.


CONTEXTUALIZAÇÃO

No ano de 2014, o plenário do Senado aprovou um projeto que regulamenta a guarda compartilhada. Este projeto foi importante para regulamentar este setor jurídico que carecia de atualização.


RESOLUÇÃO

A guarda compartilhada envolve uma dinâmica em que o tempo de convivência com os filhos seja dividido entre o pai e a mãe das crianças. Eles serão responsáveis pela escolha da educação e criação, por mudanças de residência e pela realização de viagens para outras regiões que não forem próximas do local de residência. A guarda compartilhada não será obrigatória e ela se difere da convivência alternada. Não será preciso um acordo entre os pais para dividir a guarda, pois isso será feito via ordem judicial.


User badge image

Andre

Há mais de um mês

CONTEXTUALIZAÇÃO

No ano de 2014, o plenário do Senado aprovou um projeto que regulamenta a guarda compartilhada. Este projeto foi importante para regulamentar este setor jurídico que carecia de atualização.


RESOLUÇÃO

A guarda compartilhada envolve uma dinâmica em que o tempo de convivência com os filhos seja dividido entre o pai e a mãe das crianças. Eles serão responsáveis pela escolha da educação e criação, por mudanças de residência e pela realização de viagens para outras regiões que não forem próximas do local de residência. A guarda compartilhada não será obrigatória e ela se difere da convivência alternada. Não será preciso um acordo entre os pais para dividir a guarda, pois isso será feito via ordem judicial.


User badge image

Arielly

Há mais de um mês

Será fixada a residencia da criança, tanto o pai, quanto com a mãe, e o genitor que não tem a custódia física exercerá o direito de convivência, por exemplo, com alternânica em finais de semana nos dias da semana. 

Segundo a Lei nº 13.058, de 2014 

Artigo 1634. 

User badge image

Andre

Há mais de um mês

CONTEXTUALIZAÇÃO

No ano de 2014, o plenário do Senado aprovou um projeto que regulamenta a guarda compartilhada. Este projeto foi importante para regulamentar este setor jurídico que carecia de atualização.


RESOLUÇÃO

A guarda compartilhada envolve uma dinâmica em que o tempo de convivência com os filhos seja dividido entre o pai e a mãe das crianças. Eles serão responsáveis pela escolha da educação e criação, por mudanças de residência e pela realização de viagens para outras regiões que não forem próximas do local de residência. A guarda compartilhada não será obrigatória e ela se difere da convivência alternada. Não será preciso um acordo entre os pais para dividir a guarda, pois isso será feito via ordem judicial.


Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas