A maior rede de estudos do Brasil

Falar bioquimicamente a respiração celular partindo-se de ácidos graxos como fonte de energia informando o destino dos produtos da β-oxidação lipídica


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Leilane Lopes Verified user icon

Há mais de um mês

O resultado da oxidação de uma molécula de palmitato gera:

7 FAD + 7 NAD+ + 7 CoA + 7 H2O à 8 acetil-CoA + 7 FADH2 + 7 NADH +H+

Cada acetil-CoA é direcionado para o ciclo de krebs e reduz 3 NADH + H+, 1 FADH2 e 1 GTP (ATP). Então, como para um ácido graxo par, de 16 carbonos, temos  8 aceti-coA, o saldo final é de 24 NADH + H+, 8 FADH2 e 8 GTP.

Considerando que NADH gera 2,5 ATPs e  FADH2 gera 1,5 ATPs, na cadeia trasnportadora de elétrons teremos para 31 moléculas de NADH + H+  *  2,5 = 77,5 ATPs e para 15 moléculas de FADH2  * 1,5 = 22,5 ATPs. Gerando um total para cada palmitato de 108 ATPS , como são gastos 2 ATPS para a entrada do palmitato na mitocondria temos como saldo final 106 ATPS. Já na oxidação de uma molécula de glicose temos na via glicolítica, a regeneração de 2 ATPs e a redução de 2 NADH + H+ , na entrada do piruvato na mitocondria e na sua conversão em acetil-CoA temos a redução de mais 2 NADH + H+  , no ciclo do ácido cítrico com a entrada de 2 Acetil-CoA, são reduzidos 6 NADH + H+, 2 FADH2 e regenerado 2 GTP (ATP). Assim se cada NADH gera 2,5 ATPs e cada FADH2 gera 1,5 ATPs, o saldo final será de 10 NADH + H+  *  2,5 = 25 ATPs e 2 FADH2  * 1,5 = 3 ATPs, mais os 4 ATP, 2 do GTP e 2 do glicólise, totalizando 32 ATPS . Sendo assim, energeticamente falando, a oxidação de uma molécula de ácido graxo gera mais ATPs do que a oxidação de uma molécula de glicose.

O resultado da oxidação de uma molécula de palmitato gera:

7 FAD + 7 NAD+ + 7 CoA + 7 H2O à 8 acetil-CoA + 7 FADH2 + 7 NADH +H+

Cada acetil-CoA é direcionado para o ciclo de krebs e reduz 3 NADH + H+, 1 FADH2 e 1 GTP (ATP). Então, como para um ácido graxo par, de 16 carbonos, temos  8 aceti-coA, o saldo final é de 24 NADH + H+, 8 FADH2 e 8 GTP.

Considerando que NADH gera 2,5 ATPs e  FADH2 gera 1,5 ATPs, na cadeia trasnportadora de elétrons teremos para 31 moléculas de NADH + H+  *  2,5 = 77,5 ATPs e para 15 moléculas de FADH2  * 1,5 = 22,5 ATPs. Gerando um total para cada palmitato de 108 ATPS , como são gastos 2 ATPS para a entrada do palmitato na mitocondria temos como saldo final 106 ATPS. Já na oxidação de uma molécula de glicose temos na via glicolítica, a regeneração de 2 ATPs e a redução de 2 NADH + H+ , na entrada do piruvato na mitocondria e na sua conversão em acetil-CoA temos a redução de mais 2 NADH + H+  , no ciclo do ácido cítrico com a entrada de 2 Acetil-CoA, são reduzidos 6 NADH + H+, 2 FADH2 e regenerado 2 GTP (ATP). Assim se cada NADH gera 2,5 ATPs e cada FADH2 gera 1,5 ATPs, o saldo final será de 10 NADH + H+  *  2,5 = 25 ATPs e 2 FADH2  * 1,5 = 3 ATPs, mais os 4 ATP, 2 do GTP e 2 do glicólise, totalizando 32 ATPS . Sendo assim, energeticamente falando, a oxidação de uma molécula de ácido graxo gera mais ATPs do que a oxidação de uma molécula de glicose.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas