A maior rede de estudos do Brasil

Alguem pode me explicar de uma forma mais clara sobre a introdução do artigo A função social da empresa:Sentido e alcance de Nelson Nones?obrigado..

Direito Empresarial


1 resposta(s)

User badge image

Armindo

Há mais de um mês

Olá, Guardian Gloves,

Na prática, o Nones entende que, "a partir da evolução do direito e da economia no decorrer do século XX", em virtude de do aumento das demandas sociais, surgiu um novo empresarial, em que as empresas, além de buscar lucro, também têm responsabilidades sociais.

Minha crítica, usando o pensamento de Fábio Konder Comparato, é que os empresários têm deveres sociais negativos, ou seja, não devem lesar a ninguém. Eles devem, positivamente, gerar lucros, postos de trabalho e tributos, ou, nas palavras de Comparato: "No regime capitalista, o que se espera e exige delas é, apenas, a eficiência lucrativa".

Para concluir, um trecho tirado de meu artigo: 

"A função social primordial deve ser cumprida pelo Estado. Transferi-la para as empresas apresenta, ainda de acordo com Comparato (1996, p. 46), “o sério risco de servir como mero disfarce retórico para o abandono, pelo Estado, de toda política social, em homenagem à estabilidade monetária e ao equilíbrio das finanças públicas” ou, como afirma Coutinho de Abreu (2009, p. 309-310), “que à afirmação da responsabilidade social das empresas não vá correspondendo a desresponsabilização social do Estado (cada vez menos ‘social’)...”."

Veja o artigo completo em: https://jus.com.br/artigos/25175/

Olá, Guardian Gloves,

Na prática, o Nones entende que, "a partir da evolução do direito e da economia no decorrer do século XX", em virtude de do aumento das demandas sociais, surgiu um novo empresarial, em que as empresas, além de buscar lucro, também têm responsabilidades sociais.

Minha crítica, usando o pensamento de Fábio Konder Comparato, é que os empresários têm deveres sociais negativos, ou seja, não devem lesar a ninguém. Eles devem, positivamente, gerar lucros, postos de trabalho e tributos, ou, nas palavras de Comparato: "No regime capitalista, o que se espera e exige delas é, apenas, a eficiência lucrativa".

Para concluir, um trecho tirado de meu artigo: 

"A função social primordial deve ser cumprida pelo Estado. Transferi-la para as empresas apresenta, ainda de acordo com Comparato (1996, p. 46), “o sério risco de servir como mero disfarce retórico para o abandono, pelo Estado, de toda política social, em homenagem à estabilidade monetária e ao equilíbrio das finanças públicas” ou, como afirma Coutinho de Abreu (2009, p. 309-310), “que à afirmação da responsabilidade social das empresas não vá correspondendo a desresponsabilização social do Estado (cada vez menos ‘social’)...”."

Veja o artigo completo em: https://jus.com.br/artigos/25175/

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes