A maior rede de estudos do Brasil

Qual a relação entre Ética e Direitos Humanos?


2 resposta(s)

User badge image

Especialistas PD

Há mais de um mês

É certo que Direito e Ética sofrem mútua influência. Porém, é preciso entender que, apesar dessa influência, são duas áreas distintas. Nesse sentido, os Direitos Humanos, enquanto internacionalização dos Direitos Fundamentais, buscam proteger , por meio de normas jurídicas de caráter vinculante, os bens jurídicos universalmente tutelados. Muitas vezes esses bens jurídicos recebem proteção em razão de princípios e valores éticos que já os resguardavam anteriormente. Mas nem sempre é assim. O Direito não está vinculado ao que determina a ética. Alías, vale frisar que as normas éticas, diferente do Direito, não possuem uma sistematização tão bem definida. Seu objetivo é indicar quais comportamentos humanos são (ou deveriam ser) permitidos, proibidos e/ou obrigatórios. O Direito, por eu caráter imperativo, precisa de cientificidade e sistematização.

É certo que Direito e Ética sofrem mútua influência. Porém, é preciso entender que, apesar dessa influência, são duas áreas distintas. Nesse sentido, os Direitos Humanos, enquanto internacionalização dos Direitos Fundamentais, buscam proteger , por meio de normas jurídicas de caráter vinculante, os bens jurídicos universalmente tutelados. Muitas vezes esses bens jurídicos recebem proteção em razão de princípios e valores éticos que já os resguardavam anteriormente. Mas nem sempre é assim. O Direito não está vinculado ao que determina a ética. Alías, vale frisar que as normas éticas, diferente do Direito, não possuem uma sistematização tão bem definida. Seu objetivo é indicar quais comportamentos humanos são (ou deveriam ser) permitidos, proibidos e/ou obrigatórios. O Direito, por eu caráter imperativo, precisa de cientificidade e sistematização.

User badge image

Sophia

Há mais de um mês

É possível afirmar que a questão dos Direitos Humanos não é apenas uma questão social, política ou jurídica. Existe uma relação muito estreita entre os Direitos Fundamentais a todo e qualquer indivíduo e a Ética. Se, do ponto de vista jurídico, podemos dizer que ao Poder Judiciário compete impedir que os Direitos Humanos sejam violados; se, do ponto de vista Político e Social podemos afirmar que é preciso considerar quais políticas públicas e de Estado são as "melhores" para garantir o acesso a estes Direitos Fundamentais, também podemos dizer que existe um compromisso Ético na questão dos Direitos Humanos: a luta por tais Direitos deve ser entendida como uma poderosa ferramenta de transformação social, com o objetivo de construir uma sociedade justa e solidária; no fundamento dos direitos humanos, existe uma determinada ética, uma determinada concepção do homem, uma determinada concepção do que é bem e daquilo que é mal.

            Considerar os Direitos Humanos como um desdobramento da ética significa, de modo direto e evidente, falar em valores como o direito à vida, a paz, a dignidade humana, a justiça social, o desenvolvimento, a Democracia e, porque não dizer, o direito a felicidade. Além disso, uma cultura de Direitos Humanos também pressupõe uma discussão em torno de questões axiológicas e valorativas como a tolerância, o diálogo, a cidadania, o respeito a diversidade, entre outros.

            As nossas lutas não são apenas sociais e coletivas, mas individuais, e  visam o reconhecimento de nossa condição humana, da nossa dignidade e das nossas potencialidades. Ao se privar contingentes humanos de seus direitos básicos se está  negando-lhes a cidadania  e  tornando-os  política, socialmente  e individualmente impotentes. Por isso somos todos chamados a uma  participação ética, ativa e co-responsável, na garantia dos Direitos Fundamentais à existência humana.

            Desta forma, é preciso pensar não só Políticas Públicas que garantam o acesso de todos aos Direitos asegurados pela Constituição Federal, como também uma cidadania, eticamente comprometida com a realidade e a transformação social. Uma Política de Direitos Humanos, com base na ética e na participação cidadã, que garanta aos indivíduos a condição de ser no plano econômico, um cidadão sadio, no plano político, um cidadão participante, no plano intelectual, um cidadão consciente das relações de poder, e no plano da ética um cidadão comprometido com a realidade social.



Leia mais: https://www.sabedoriapolitica.com.br/products/etica-e-direitos-humanos/

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes