A maior rede de estudos do Brasil

finalidade negocial


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

DLRV Advogados Verified user icon

Há mais de um mês

São elementos necessários para que um negócio jurídico exista a manifestação de vontade, a finalidade negocial, e a idoneidade do objeto.

A vontade é pressuposto básico do negócio jurídico e é imprescindível que se exteriorize. Do ponto de vista do direito, somente vontade que se exterioriza é considerada suficiente para compor suporte fático de negócio jurídico.

A manifestação da vontade expressa a intenção das partes em realizar um ato, contrato ou acordo e também reflete o intuito de se criar direitos e contrair deveres. Assim, Gonçalves preceitua que “a vontade é pressuposto básico do negócio jurídico e é imprescindível que se exteriorize. [...] A vontade, uma vez manifestada, obriga o contratante”.

No negócio jurídico, a manifestação da vontade tem finalidade negocial, que abrange a Aquisição, a Conservação, a Modificação e a Extinção de direitos.

A finalidade negocial é o fim em que se quer chegar com a realização do ato. Segundo Gonçalves, “é o propósito de adquirir, conservar, modificar direitos”.

A idoneidade do objeto consiste no bem do qual se recai o negócio. O objeto deve apresentar os requisitos e qualidades que a lei exige para que o negócio produza os efeitos desejados. 

São elementos necessários para que um negócio jurídico exista a manifestação de vontade, a finalidade negocial, e a idoneidade do objeto.

A vontade é pressuposto básico do negócio jurídico e é imprescindível que se exteriorize. Do ponto de vista do direito, somente vontade que se exterioriza é considerada suficiente para compor suporte fático de negócio jurídico.

A manifestação da vontade expressa a intenção das partes em realizar um ato, contrato ou acordo e também reflete o intuito de se criar direitos e contrair deveres. Assim, Gonçalves preceitua que “a vontade é pressuposto básico do negócio jurídico e é imprescindível que se exteriorize. [...] A vontade, uma vez manifestada, obriga o contratante”.

No negócio jurídico, a manifestação da vontade tem finalidade negocial, que abrange a Aquisição, a Conservação, a Modificação e a Extinção de direitos.

A finalidade negocial é o fim em que se quer chegar com a realização do ato. Segundo Gonçalves, “é o propósito de adquirir, conservar, modificar direitos”.

A idoneidade do objeto consiste no bem do qual se recai o negócio. O objeto deve apresentar os requisitos e qualidades que a lei exige para que o negócio produza os efeitos desejados. 

User badge image

Boniek

Há mais de um mês

Finalidade negocial ou jurídica: é a vontade de criar, conservar, modificar ou extinguir direitos. Sem essa intenção, a manifestação de vontade pode desencadear determinado efeito, preestabelecido no ordenamento jurídico, praticando o agente, então, um ato jurídico em sentido estrito e não um negócio jurídico. Com efeito, a existência do negócio jurídico depende da manifestação de vontade com finalidade negocial, isto é, com a finalidade de produzir os efeitos jurídicos mencionados.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas