A maior rede de estudos do Brasil

A falta de cuidados ou a incapacidade da família em prover os cuidados básicos necessários à uma criança pode ser


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A falta de cuidados ou a incapacidade da família em prover os cuidados básicos necessários à uma criança pode ser considerada como omissão ou até negligência como previsto na legislação brasileira.


Segundo Azevedo e Guerra (1989), essa negligência em termos de prover as necessidades físicas e emocionais de crianças ou adolescentes se dá quando os responsáveis pela criança/adolescente falham em termos de prover essas necessidades a esses como alimentação, vestimenta, afetivamente (quando a criança não é atendida em suas necessidades emocionais), etc.


Há também casos, onde a família estabelece um alto grau de expectativa em relação a criança, ou seja, impõe muita pressão sobre seu desempenho na vida, seja nas notas da escola, no seu comportamento, etc. Esses altos graus de expectativa podem levar a criança a um impasse em relação ao seu desempenho.


Outra forma dessa omissão por parte dos pais seria o não encaminhamento da criança à escola, o que pode gerar sofrimento posterior por conta da falta de socialização, como ansiedade social, dificuldade em relacionamentos, etc.

A falta de cuidados ou a incapacidade da família em prover os cuidados básicos necessários à uma criança pode ser considerada como omissão ou até negligência como previsto na legislação brasileira.


Segundo Azevedo e Guerra (1989), essa negligência em termos de prover as necessidades físicas e emocionais de crianças ou adolescentes se dá quando os responsáveis pela criança/adolescente falham em termos de prover essas necessidades a esses como alimentação, vestimenta, afetivamente (quando a criança não é atendida em suas necessidades emocionais), etc.


Há também casos, onde a família estabelece um alto grau de expectativa em relação a criança, ou seja, impõe muita pressão sobre seu desempenho na vida, seja nas notas da escola, no seu comportamento, etc. Esses altos graus de expectativa podem levar a criança a um impasse em relação ao seu desempenho.


Outra forma dessa omissão por parte dos pais seria o não encaminhamento da criança à escola, o que pode gerar sofrimento posterior por conta da falta de socialização, como ansiedade social, dificuldade em relacionamentos, etc.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

A falta de cuidados ou a incapacidade da família em prover os cuidados básicos necessários à uma criança pode ser considerada como omissão ou até negligência como previsto na legislação brasileira.


Segundo Azevedo e Guerra (1989), essa negligência em termos de prover as necessidades físicas e emocionais de crianças ou adolescentes se dá quando os responsáveis pela criança/adolescente falham em termos de prover essas necessidades a esses como alimentação, vestimenta, afetivamente (quando a criança não é atendida em suas necessidades emocionais), etc.


Há também casos, onde a família estabelece um alto grau de expectativa em relação a criança, ou seja, impõe muita pressão sobre seu desempenho na vida, seja nas notas da escola, no seu comportamento, etc. Esses altos graus de expectativa podem levar a criança a um impasse em relação ao seu desempenho.


Outra forma dessa omissão por parte dos pais seria o não encaminhamento da criança à escola, o que pode gerar sofrimento posterior por conta da falta de socialização, como ansiedade social, dificuldade em relacionamentos, etc.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

A falta de cuidados ou a incapacidade da família em prover os cuidados básicos necessários à uma criança pode ser considerada como omissão ou até negligência como previsto na legislação brasileira.


Segundo Azevedo e Guerra (1989), essa negligência em termos de prover as necessidades físicas e emocionais de crianças ou adolescentes se dá quando os responsáveis pela criança/adolescente falham em termos de prover essas necessidades a esses como alimentação, vestimenta, afetivamente (quando a criança não é atendida em suas necessidades emocionais), etc.


Há também casos, onde a família estabelece um alto grau de expectativa em relação a criança, ou seja, impõe muita pressão sobre seu desempenho na vida, seja nas notas da escola, no seu comportamento, etc. Esses altos graus de expectativa podem levar a criança a um impasse em relação ao seu desempenho.


Outra forma dessa omissão por parte dos pais seria o não encaminhamento da criança à escola, o que pode gerar sofrimento posterior por conta da falta de socialização, como ansiedade social, dificuldade em relacionamentos, etc.

User badge image

Maiara

Há mais de um mês

É necessário a análise da questão do apego, eu diria que pode se tratar de um apego desogarnizado, aonde a família não tem estruturas psiquicas a oferecer a criança.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas