A maior rede de estudos do Brasil

Fundamentos das Ciencias Sociais

s sociólogos estudam a cultura examinando os sistemas simbólicos que exercem pouca ou nenhuma influência na organização da sociedade.
  As funções básicas dos sistemas de valores são organizar os conceitos e avaliar o valor moral e a adequação do comportamento de um indivíduo à sua sociedade
  A cultura e seus produtos são recursos que impedem ao homem fazer, explicar e entender corretamente as coisas e a vida em sociedade.
  Os sistemas de linguagem classificam somente as palavras faladas e escritas no idioma corrente.
  Os símbolos culturais são instrumentos de intermediação da adaptação humana ao meio ambiente, de interpretação das experiências e de organização da vida em grupo.

4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Ciências sociais.


Segundo George Herbert Mead, os homens interagem emitindo símbolos - palavras, expressões faciais, corporais – ou até mesmo através de gestos simbólicos, demonstramos nosso estado de espírito, intenções e sentido da ação. Dessa forma, a vida social está mediada por símbolos e gestos; e usamos esses gestos para nos entendermos uns com os outros.

Sabendo disto, a opção correta é a última alternativa, “os símbolos culturais são instrumentos de intermediação da adaptação humana ao meio ambiente, de interpretação das experiências e de organização da vida em grupo.”


Portanto, como se trata de uma questão de múltipla escolha, a alternativa correta é aquela que afirma que os símbolos culturais são instrumentos de intermediação da adaptação humana ao meio ambiente, de interpretação das experiências e de organização da vida em grupo. Visto que, segundo George Herbert Mead a vida social está mediada por símbolos e gestos, confirmando assim a alternativa.

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Ciências sociais.


Segundo George Herbert Mead, os homens interagem emitindo símbolos - palavras, expressões faciais, corporais – ou até mesmo através de gestos simbólicos, demonstramos nosso estado de espírito, intenções e sentido da ação. Dessa forma, a vida social está mediada por símbolos e gestos; e usamos esses gestos para nos entendermos uns com os outros.

Sabendo disto, a opção correta é a última alternativa, “os símbolos culturais são instrumentos de intermediação da adaptação humana ao meio ambiente, de interpretação das experiências e de organização da vida em grupo.”


Portanto, como se trata de uma questão de múltipla escolha, a alternativa correta é aquela que afirma que os símbolos culturais são instrumentos de intermediação da adaptação humana ao meio ambiente, de interpretação das experiências e de organização da vida em grupo. Visto que, segundo George Herbert Mead a vida social está mediada por símbolos e gestos, confirmando assim a alternativa.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Ciências sociais.


Segundo George Herbert Mead, os homens interagem emitindo símbolos - palavras, expressões faciais, corporais – ou até mesmo através de gestos simbólicos, demonstramos nosso estado de espírito, intenções e sentido da ação. Dessa forma, a vida social está mediada por símbolos e gestos; e usamos esses gestos para nos entendermos uns com os outros.

Sabendo disto, a opção correta é a última alternativa, “os símbolos culturais são instrumentos de intermediação da adaptação humana ao meio ambiente, de interpretação das experiências e de organização da vida em grupo.”


Portanto, como se trata de uma questão de múltipla escolha, a alternativa correta é aquela que afirma que os símbolos culturais são instrumentos de intermediação da adaptação humana ao meio ambiente, de interpretação das experiências e de organização da vida em grupo. Visto que, segundo George Herbert Mead a vida social está mediada por símbolos e gestos, confirmando assim a alternativa.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Ciências sociais.


Segundo George Herbert Mead, os homens interagem emitindo símbolos - palavras, expressões faciais, corporais – ou até mesmo através de gestos simbólicos, demonstramos nosso estado de espírito, intenções e sentido da ação. Dessa forma, a vida social está mediada por símbolos e gestos; e usamos esses gestos para nos entendermos uns com os outros.

Sabendo disto, a opção correta é a última alternativa, “os símbolos culturais são instrumentos de intermediação da adaptação humana ao meio ambiente, de interpretação das experiências e de organização da vida em grupo.”


Portanto, como se trata de uma questão de múltipla escolha, a alternativa correta é aquela que afirma que os símbolos culturais são instrumentos de intermediação da adaptação humana ao meio ambiente, de interpretação das experiências e de organização da vida em grupo. Visto que, segundo George Herbert Mead a vida social está mediada por símbolos e gestos, confirmando assim a alternativa.

User badge image

Or

Há mais de um mês

1) Conhecimento como característica do ser humano:

A capacidade racional do homem o diferencia do animal. Sua capacidade de pensar, articular ideias e expressá-las por meio da linguagem permitem a produção do CONHECIMENTO.

2) Formas de conhecimento:

Mito: narrativa em forma de fábula. Transmite conhecimento por gerações por meio de lendas e histórias mitológicas.

Conhecimento religioso: conhecimento produzido a partir da fé e da religião. Geralmente a narrativa religiosa pode garantir a salvação para aqueles que têm fé.

Conhecimento filosófico: traduz a busca e amor pelo conhecimento. Suas conclusões são especulativas e não necessitam de provas materiais. Este conhecimento orienta a atividade intelecutal.

Senso Comum: é o conhecimento produzido a partir das observações diárias, estabelece relações de causa e efeito sem a utilização de uma metodologia científica, suas conclusões são empíricas sem nenhum fundamento científico e nem sempre representam a realidade. Características: assistemático, subjetivo, empírico, parcial.

Conhecimento científico: é o conhecimento produzido por meio do método científico. As conclusões são resultado de um método específico e podem ser reproduzidas por qualquer pessoa, em qualquer lugar, se forem respeitadas as mesmas condições do experimento. O objeto do estudo da ciência é delimitado e suas conclusões buscam generalidade (buscam descrever as leis universais que regem o universo) e objetividade (regras bem definidas). Características: metódico, objetivo, geral, imparcial.

3) O que são as Ciências Sociais?

Conjunto de saberes que abrangem a ANTROPOLOGIA, SOCIOLOGIA e CIÊNCIA POLÍTICA. Ajudam a “limpar a lente” através da qual enxergarmos as diferentes realidades em que vivemos.

Antropologia: Estuda a cultura e a sua influência no comportamento humano. Nesta ciência o estudioso deve aprender a desconfiar de tudo aquilo que é normal e transformar o que exótico em familiar. O antropólogo se insere em outra sociedade, se despe de seus valores morais, éticos e culturais, e passa a conviver nessa nova sociedade como observador.

Sociologia: Estuda as inter-relações humanas e suas influência sobre o comportamento. O sociólogo trabalha com os fatos sociais como objeto de estudo, verificando a influência destes fatos sobre o comportamento humano.

Ciência Política: Estuda as relações de poder na sociedade, as relações de autoridade, relações entre governantes e governados e a política.

4) Diferença entre enfoque das Ciências Sociais e Naturais:

As ciências sociais diferem das ciências naturais quanto ao foco de estudo, pois seu objeto de estudo é complexo. Enquanto as ciências naturais se preocupam em observar a realidade e descrever as leis que a descrevem, as ciências sociais buscam uma interpretação dessa realidade. As ciências sociais não são exatas e seu método é específico, diferente do método científico das ciências naturais. Além disso o observador se insere no contexto, já que seus valores interiores poderão influenciar em sua observação.

 

5) Conceitos importantes:

Cultura Eurocentrista: A construção científica ocidental teve seu berço na Europa. Com o imperialismo europeu e a expansão da cultura europeia para outros continentes, o modelo do homem branco europeu e sua sociedade se tornaram o padrão a ser seguido por outros povos. Tudo aquilo que era estranho ou estrangeiro era considerado mal e selvagem, devendo ser trazido, ainda que à força, ao padrão da época.

Etnocentrismo: Achar que a cultura de determinada sociedade é superior as demais culturas. Este posicionamento permite a imposição da cultura tida como “superior” ou mais evoluída à sociedade “inferior” ou menos evoluída. Passo a observar o mundo com os padrões e valores da cultura etnocentrista, passo a observar o mundo através da “minha própria lente”.

Relativismo Cultural: É a postura de observar a cultura de uma outra sociedade despido dos valores da sociedade ou grupo ao qual pertenço. É estudar e entender a cultura alheia sem pré-conceitos ou julgamentos prévios. Nos colocamos no lugar do outro e passamos a comprender a sociedade dele, sob a ótica de um indivíduo que pertence àquela sociedade

Diversidade Cultural: É a existência de diversas culturas, hábitos, costumes, regras e formas de expressão distintas no mundo. Com a globalização e a informática, maior é a consciência desta diversidade cultural.

Multiculturalismo: é a interação positiva de diversas culturas, não havendo hierarquias entre elas. Há a formação de uma sociedade multicultural.

 

7) Principais Filósofos:

 

AUGUSTO COMTE:

Positivismo de AUGUSTO COMTE: Matriz filosófica desenvolvida por Augusto Comtecom intuito de estabelecer o racionalismo científico em detrimento do conhecimento religioso ou metafísico. O método científico e racional seria o caminho correto para o esclarecimento. A razão humana prevaleceria e resultaria em leis naturais que descreveriam o funcionamento do homem, da natureza e do universo. O Positivismo deu a base científica à Sociologia, a estabelecendo como uma ciência. A Sociologia seria, analogamenta à Física, uma Física Social que buscaria compreender e descrever as leis que regem a sociedade. Assim como a Física é dividida em Estática e Dinâmica, a Física Social é dividida em Estática Social (características permanentes – propriedade, família, linguagem) e Dinâmica Social (evolução social).

Leis dos Três Estados: Como a ciência se preocupa em descrever as leis que regem o universo, a Sociologia também teria suas leis. Para Comte a lei dos 3 estados descreveria os estágios de evolução de uma sociedade. Primeiramente o estado teológico, onde todas as explicações eram baseadas nas crenças religiosas, tendo como base o divino e o profano; em um segundo patamar teríamos o estado metafísico, onde todo o conhecimento seria baseado em princípios abstratos; em último degrau teríamos o estado positivo, quando todo saber humano seria baseado no método científico, no qual prevaleceria a razão.

Darwinismo Social: surge em um cenário neocolonialista, quando os mercados europeus, crescendo enormemente com as revoluções industriais, necessitam buscar mercado consumir, mão-de-obra e matéria prima em outros países. Os alvos principais do neocolonialismo foram os continentes africano e asiático. O Darwinismo Social, foi uma analogia à teoria Darwinista de Charles Darwin. Para Darwin existe uma lei natural que regula a sobrevivência da espécie mais adaptada ao ambiente, analogamente, teríamos nas sociedades humanas a dominação das nações mais desenvolvidas e adaptadas. O Darwinismo Social justificou o neocolonialismo como uma evolução natural da sociedade, explicando esse fenômeno social. As sociedades que já estavam no estado Positivo, dominariam as sociedades “inferiores”. O Darwinismo Social justificava também as idéias positivistas de Comte e sua Física Social.

Crítica ao Positivismo: Comte tinha as noções gerais de Estática e Dinâmica Social. Para ele a Estática Social eram os conceitos que mantinham a sociedade coesa, e a partir de uma unidade coesa se alcancaria a Estática Social em direção ao progresso (amor por base, ordem por meio, progresso por fim). Neste sentido o Positivismo torna-se antagônico, pois apesar de estar fundado nos métodos científicos, era altamente conservador, justificando umasociedade desigual. Além disso o positivismo acreditava que todas as sociedades evoluem com o tempo, e isto não é uma verdade absoluta já que algumas sociedade se extinguiram e outras permaneceram estáticas no decorrer da história. Outro ponto negativo aborda as vantagens do progresso. Para os positivistas o progesso apenas gera vantagens, sem se prrocupar com os malefícios que também são gerados pelos mesmos avanços, ex: poluição, engarrafemntos, banditismo, violência, desordem urbano, etc.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas