A maior rede de estudos do Brasil

o que é jurisprudência?

Introdução ao Direito ISÃO CAMILO-ES

2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

DLRV Advogados Verified user icon

Há mais de um mês

Segundo Miguel Reale, pela palavra “jurisprudência”, devemos entender a forma de revelação do direito que se processa através do exercício da jurisdição, em virtude de uma sucessão harmônica de decisões dos tribunais.

Importa ressaltar que o direito jurisprudencial não se forma através de uma, duas ou três sentenças. É necessário que haja uma série de julgados que guardem, entre si, uma linha essencial de continuidade e coerência.

Para que se possa falar em jurisprudência de um Tribunal, é necessário certo número de decisões que coincidam quanto à substância das questões objeto de seu pronunciamento.

Segundo Miguel Reale, pela palavra “jurisprudência”, devemos entender a forma de revelação do direito que se processa através do exercício da jurisdição, em virtude de uma sucessão harmônica de decisões dos tribunais.

Importa ressaltar que o direito jurisprudencial não se forma através de uma, duas ou três sentenças. É necessário que haja uma série de julgados que guardem, entre si, uma linha essencial de continuidade e coerência.

Para que se possa falar em jurisprudência de um Tribunal, é necessário certo número de decisões que coincidam quanto à substância das questões objeto de seu pronunciamento.

User badge image

Agostinho

Há mais de um mês

O termo jurisprudência vem do latim jus (justo) e prudentia (prudência), é o termo jurídico que designa o conjunto de decisões sobre interpretações das leis, realizadas pelos Tribunais de uma determinada jurisdição. (Disponível em: <http://www.normaslegais.com.br/juridico/jurisprudencia_unificada.htm>)

Em outras palavras, de maneira simplificada, é a forma como os Tribunais aplicam o direito, ou seja, ao julgarem um recurso proferirão um acórdão (sentença de 2º grau) que irá mudar (ou não) a sentença do juiz (1º grau), este acórdão é utilizado como jurisprudência para que, em outros processo, os juízes sigam esta linha de pensamento.

Por exemplo, quando você colacionar em sua petição que o Tribunal de Justiça do Espírito Santo entende que tal matéria é aplicada de uma determinada forma, o juiz de primeiro grau não vai se opor à este entendimento, pois poderá ter sua sentença reformada e nenhum juiz gosta de ter sua sentença reformada por meio de recurso, mas não quer dizer que este seja obrigado a julgar assim, deve ser analisado caso a caso.

Espero ter ajudado.

Att.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas