A maior rede de estudos do Brasil

Qual a diferença entre hipertonia elástica, hipertonia espástica e hipertonia plástica?

Fisioterapia neurológica


5 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Fisioterapia Neurológica.


A hipertonia se dá quando há hipertonicidade dos músculos. A hipertonia elástica ou espasticidade relaciona-se com a limitação da amplitude dos movimentos musculares após lesões cerebrais, gerando alteração da posição inicial do membro. A hipertonia plástica, por sua vez, permite que o corpo afetado mantenha-se em sua posição natural, mas, quando mobilizado, sofre resistência cada vez mais intensa até que o músculo ceda e permita a mobilização. A hipertonia espástica caracteriza-se por exagerada resposta dos reflexos miotáticos.


Portanto, a diferenças entre os tipos de hipertonia está nas limitações musculares de cada condição.

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Fisioterapia Neurológica.


A hipertonia se dá quando há hipertonicidade dos músculos. A hipertonia elástica ou espasticidade relaciona-se com a limitação da amplitude dos movimentos musculares após lesões cerebrais, gerando alteração da posição inicial do membro. A hipertonia plástica, por sua vez, permite que o corpo afetado mantenha-se em sua posição natural, mas, quando mobilizado, sofre resistência cada vez mais intensa até que o músculo ceda e permita a mobilização. A hipertonia espástica caracteriza-se por exagerada resposta dos reflexos miotáticos.


Portanto, a diferenças entre os tipos de hipertonia está nas limitações musculares de cada condição.

User badge image

Paula Tinel

Há mais de um mês

Na hipertonia plástica, o membro do corpo afetado mantém sua posição natural, mas, ao ser mobilizado, sofre resistência cada vez mais intensa até que o músculo cede e permite a mobilização. Esse tipo de hipertonia é bastante comum em algumas patologias, entre elas o mal de Parkinson. Por sua vez, a hipertonia elástica gera alteração da posição original do membro, que também tem sua mobilização impedida. Esse tipo de hipertonia é característico em pacientes com doenças que geram paralisia, como um acidente vascular cerebral.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas