A maior rede de estudos do Brasil

Gilberto Freyre e a democracia brasileira

Explique como Gilberto Freyre compreende a democracia brasileira a partir da análise da família patriarcal tradicional


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Antropologia.


Para Gilberto Freyre, no aspecto econômico, a agricultura da monocultura baseada no trabalho escravo, e no aspecto social, a família patriarcal fundada na união do português e da mulher índia. Na política e na cultura essa sociedade estaria fundamentada no particularismo da família patriarcal. O chefe da família e senhor de terras e escravos era autoridade absoluta nos seus domínios, obrigando até El Rei a compromissos, dispondo de altar dentro de casa e exército particular nos seus territórios.

O patriarcalismo de Freyre tem o sentido de apontar para a extraordinária influência da família como alfa e ômega da organização social do Brasil colonial. Dado o caráter mais ritual e litúrgico do catolicismo português, acrescido no Brasil do elemento de dependência política e econômica em relação ao senhor de terras e escravos, o patriarcalismo familiar pode desenvolver-se sem limites ou resistências materiais ou simbólicas.

A família patriarcal como que reunia em si toda a sociedade, não só o elemento dominante, formado pelo senhor e sua família nuclear, mas também os elementos intermediários constituídos pelo enorme número de bastardos e dependentes, além da base de escravos domésticos e, na última escala da hierarquia, os escravos da lavoura.


Portanto, para Freyre a família patriarcal teria particularismo, onde seria autoridade absoluta em seus domínios obrigando até pessoas da corte como o rei a compromissos e um exército particular em seus territórios, mas Freyre tem o sentido de apontar a poderosa influência que a família exercia não só politicamente, mas economicamente e socialamente.

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Antropologia.


Para Gilberto Freyre, no aspecto econômico, a agricultura da monocultura baseada no trabalho escravo, e no aspecto social, a família patriarcal fundada na união do português e da mulher índia. Na política e na cultura essa sociedade estaria fundamentada no particularismo da família patriarcal. O chefe da família e senhor de terras e escravos era autoridade absoluta nos seus domínios, obrigando até El Rei a compromissos, dispondo de altar dentro de casa e exército particular nos seus territórios.

O patriarcalismo de Freyre tem o sentido de apontar para a extraordinária influência da família como alfa e ômega da organização social do Brasil colonial. Dado o caráter mais ritual e litúrgico do catolicismo português, acrescido no Brasil do elemento de dependência política e econômica em relação ao senhor de terras e escravos, o patriarcalismo familiar pode desenvolver-se sem limites ou resistências materiais ou simbólicas.

A família patriarcal como que reunia em si toda a sociedade, não só o elemento dominante, formado pelo senhor e sua família nuclear, mas também os elementos intermediários constituídos pelo enorme número de bastardos e dependentes, além da base de escravos domésticos e, na última escala da hierarquia, os escravos da lavoura.


Portanto, para Freyre a família patriarcal teria particularismo, onde seria autoridade absoluta em seus domínios obrigando até pessoas da corte como o rei a compromissos e um exército particular em seus territórios, mas Freyre tem o sentido de apontar a poderosa influência que a família exercia não só politicamente, mas economicamente e socialamente.

User badge image

Vitor Mendes

Há mais de um mês

De forma bem resumida, Gilberto Freyre tenta criar uma ideia de Brasil, e diferente dos teóricos da epoca que viam a missegenação como algo ruim, Freyre afirmava que isso era bom e que era o fato gerador do povo brasileiro, que a "mistura" do português com o negro, indigenas etc,  criou o Brasileiro, que contêm as qualidades dos dois. 

 

Para Freyre o Brasil foi criado na cama,

 

 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas