A maior rede de estudos do Brasil

pena restritiva de direito

João deputado federal foi condenado por pratica de crime, a pena de perda ou suspensão do mandato eletivo, será, ou não necessário ato da câmara para que o mandato seja cassado?

Direito Penal III

UNITOLEDO


3 resposta(s)

User badge image

Maítha Michelle Prates

Há mais de um mês

Bom Luana, a Constituição Federal diz em seu art. 55, VI:

Perderá o mandato o Deputado ou Senador

VI - que sofrer condenação criminal em sentença transitada em julgado

A peculiaridade se encontra no art. 55 §2º que foi alterada por meio de emenda contitucional pura e simples que nos diz:

§ 2º Nos casos dos incisos I, II e VI, a perda do mandato será decidida pela Câmara dos Deputados ou pelo Senado Federal, por maioria absoluta, mediante provocação da respectiva Mesa ou de partido político representado no Congresso Nacional, assegurada ampla defesa.  (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 76, de 2013)

Sendo assim, depende da licença da casal a que esteja integrado o parlamentar. Contudo, Sabe-se que o mandato eletivo é o poder político outorgado pelo povo a um cidadão por meio de voto e com prazo determinado, para que governe ou o represente nas Casas Legislativas. A perda do mandado, como efeito da sentença penal condenatória, deve ser justificada pelo juiz na sentença condenatória, exigindo-se os mesmos requisitos necessários à aplicação do efeito da perda do cargo ou função pública.

Na redação dada ao artigo 92, I, do Código Penal pela Lei 9.268, de 1º de abril de 1996, é prevista a perda do mandato eletivo quando aplicada pena privativa de liberdade por tempo igual ou superior a um ano, nos crimes praticados com abuso de poder ou violação do dever para com a Administração Pública. 

REFERÊNCIA: https://www.jfrn.jus.br/institucional/biblioteca/doutrina/Doutrina331-o-supremo-tribunal-federal-e-a-cassacao-de-mandato.pdf

 

Bom Luana, a Constituição Federal diz em seu art. 55, VI:

Perderá o mandato o Deputado ou Senador

VI - que sofrer condenação criminal em sentença transitada em julgado

A peculiaridade se encontra no art. 55 §2º que foi alterada por meio de emenda contitucional pura e simples que nos diz:

§ 2º Nos casos dos incisos I, II e VI, a perda do mandato será decidida pela Câmara dos Deputados ou pelo Senado Federal, por maioria absoluta, mediante provocação da respectiva Mesa ou de partido político representado no Congresso Nacional, assegurada ampla defesa.  (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 76, de 2013)

Sendo assim, depende da licença da casal a que esteja integrado o parlamentar. Contudo, Sabe-se que o mandato eletivo é o poder político outorgado pelo povo a um cidadão por meio de voto e com prazo determinado, para que governe ou o represente nas Casas Legislativas. A perda do mandado, como efeito da sentença penal condenatória, deve ser justificada pelo juiz na sentença condenatória, exigindo-se os mesmos requisitos necessários à aplicação do efeito da perda do cargo ou função pública.

Na redação dada ao artigo 92, I, do Código Penal pela Lei 9.268, de 1º de abril de 1996, é prevista a perda do mandato eletivo quando aplicada pena privativa de liberdade por tempo igual ou superior a um ano, nos crimes praticados com abuso de poder ou violação do dever para com a Administração Pública. 

REFERÊNCIA: https://www.jfrn.jus.br/institucional/biblioteca/doutrina/Doutrina331-o-supremo-tribunal-federal-e-a-cassacao-de-mandato.pdf

 

User badge image

Alex Pereira Buhler

Há mais de um mês

Foi o que aconteceu no mensalão, Joaqui Barbosa enviou a comunicação dos condenados para as casas legislativas para que elas tomassem conhecimento e as devidas providências.

Tudo isso devido o princípio da tripartição dos poderes.

Não é automático.

User badge image

Felipe Barros

Há mais de um mês

Vale a pena ressaltar que a Lei da Ficha Limpa impede, temporariamente, q o individuo se candidate após sentença criminal condenatória transitada em julgado.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes