A maior rede de estudos do Brasil

Tipos de Gerente

Os gerentes são pessoas que precisam estar sempre atentos aos processos de uma empresa. Coloquem-se na posição de um gerente de nível médio e mostrem o que fariam diante da seguinte situação: 
Um gerente de nível médio recebeu o relatório sobre as faltas e atrasos, em um período determinado de tempo, dos funcionários do departamento comercial da empresa em que trabalha. Ele percebeu que, com relação aos mesmos períodos de anos anteriores, o percentual havia aumentado substancialmente em quase 10%. Dentre as suas atividades, consta que ele deverá comunicar qualquer anormalidade de índices diretamente ao seu diretor de área. Contudo, o diretor está viajando para outro país distante, e os demais diretores de área estão em uma reunião com o pessoal contratado da auditoria, em que está sendo apresentado o panorama geral e anual de desempenho das atividades das áreas. Esse realmente não é o momento mais adequado para passar essa notícia.

Ele pode tomar as medidas cabíveis, verificando como o seu superior atuou em situações semelhantes a esta no passado. Contudo, esta seria a primeira vez que ele tomaria esta atitude: decidir entre aguardar o momento oportuno para comunicar aos seus superiores ou tomar a mesma atitude que seu superior tomou em outras situações semelhantes a esta. Qual destas é a mais racional? Qual delas possui maior sensemaking?

AdministraçãoUNIPLENA

4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Antes de analisarmos o estudo do caso, temos que definir o que é sensemaking. Essa expressão vem do inglês e quer dizer, literalmente “criação de sentido”. Remete, portanto, na geração de significados valiosos tanto para os indivíduos como também para as organizações. A decisão mais racional seria a de aguardar o momento oportuno para comunicar aos seus superiores uma vez que as decisões de seu superior, no passado, podem não corresponder a atual identidade da empresa.


Ou seja, embora uma tomada de decisão semelhante a que foi realizada no passado configure uma continuidade dos processos administrativos da empresa (maior sensemaking), não há nada no texto que especifique que o superior atual possui as mesmas características do antigo. Contudo, se não houve mudança no quadro organizacional nem da identidade da empresa, é plausível admitir que a tomada de providências em consonância com as decisões anteriores configura maior sensemaking. Porém, ainda assim, se dentre essas providências estiverem ações que influenciem diretamente os envolvidos, por exemplo, no caso de afastamento de funcionários, ainda é mais prudente esperar para conversar com os superiores.


Pois talvez aconteça que, mesmo que a decisão mantenha a identidade da empresa, o funcionário afastado desempenhe um papel importante que não estava no conhecimento do gerente. Em suma, considerando a situação descrita, a decisão que possui maior sensemaking (repetir a conduta anterior) tem maiores chances de não ser a decisão mais racional, uma vez que os fatores que influenciaram a tomada de decisão no passado podem ser diferentes das atuais. Seria necessário uma investigação e estudo antes de colocar em prática as medidas anteriores.

Antes de analisarmos o estudo do caso, temos que definir o que é sensemaking. Essa expressão vem do inglês e quer dizer, literalmente “criação de sentido”. Remete, portanto, na geração de significados valiosos tanto para os indivíduos como também para as organizações. A decisão mais racional seria a de aguardar o momento oportuno para comunicar aos seus superiores uma vez que as decisões de seu superior, no passado, podem não corresponder a atual identidade da empresa.


Ou seja, embora uma tomada de decisão semelhante a que foi realizada no passado configure uma continuidade dos processos administrativos da empresa (maior sensemaking), não há nada no texto que especifique que o superior atual possui as mesmas características do antigo. Contudo, se não houve mudança no quadro organizacional nem da identidade da empresa, é plausível admitir que a tomada de providências em consonância com as decisões anteriores configura maior sensemaking. Porém, ainda assim, se dentre essas providências estiverem ações que influenciem diretamente os envolvidos, por exemplo, no caso de afastamento de funcionários, ainda é mais prudente esperar para conversar com os superiores.


Pois talvez aconteça que, mesmo que a decisão mantenha a identidade da empresa, o funcionário afastado desempenhe um papel importante que não estava no conhecimento do gerente. Em suma, considerando a situação descrita, a decisão que possui maior sensemaking (repetir a conduta anterior) tem maiores chances de não ser a decisão mais racional, uma vez que os fatores que influenciaram a tomada de decisão no passado podem ser diferentes das atuais. Seria necessário uma investigação e estudo antes de colocar em prática as medidas anteriores.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Antes de analisarmos o estudo do caso, temos que definir o que é sensemaking. Essa expressão vem do inglês e quer dizer, literalmente “criação de sentido”. Remete, portanto, na geração de significados valiosos tanto para os indivíduos como também para as organizações. A decisão mais racional seria a de aguardar o momento oportuno para comunicar aos seus superiores uma vez que as decisões de seu superior, no passado, podem não corresponder a atual identidade da empresa.


Ou seja, embora uma tomada de decisão semelhante a que foi realizada no passado configure uma continuidade dos processos administrativos da empresa (maior sensemaking), não há nada no texto que especifique que o superior atual possui as mesmas características do antigo. Contudo, se não houve mudança no quadro organizacional nem da identidade da empresa, é plausível admitir que a tomada de providências em consonância com as decisões anteriores configura maior sensemaking. Porém, ainda assim, se dentre essas providências estiverem ações que influenciem diretamente os envolvidos, por exemplo, no caso de afastamento de funcionários, ainda é mais prudente esperar para conversar com os superiores.


Pois talvez aconteça que, mesmo que a decisão mantenha a identidade da empresa, o funcionário afastado desempenhe um papel importante que não estava no conhecimento do gerente. Em suma, considerando a situação descrita, a decisão que possui maior sensemaking (repetir a conduta anterior) tem maiores chances de não ser a decisão mais racional, uma vez que os fatores que influenciaram a tomada de decisão no passado podem ser diferentes das atuais. Seria necessário uma investigação e estudo antes de colocar em prática as medidas anteriores.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Antes de analisarmos o estudo do caso, temos que definir o que é sensemaking. Essa expressão vem do inglês e quer dizer, literalmente “criação de sentido”. Remete, portanto, na geração de significados valiosos tanto para os indivíduos como também para as organizações. A decisão mais racional seria a de aguardar o momento oportuno para comunicar aos seus superiores uma vez que as decisões de seu superior, no passado, podem não corresponder a atual identidade da empresa.


Ou seja, embora uma tomada de decisão semelhante a que foi realizada no passado configure uma continuidade dos processos administrativos da empresa (maior sensemaking), não há nada no texto que especifique que o superior atual possui as mesmas características do antigo. Contudo, se não houve mudança no quadro organizacional nem da identidade da empresa, é plausível admitir que a tomada de providências em consonância com as decisões anteriores configura maior sensemaking. Porém, ainda assim, se dentre essas providências estiverem ações que influenciem diretamente os envolvidos, por exemplo, no caso de afastamento de funcionários, ainda é mais prudente esperar para conversar com os superiores.


Pois talvez aconteça que, mesmo que a decisão mantenha a identidade da empresa, o funcionário afastado desempenhe um papel importante que não estava no conhecimento do gerente. Em suma, considerando a situação descrita, a decisão que possui maior sensemaking (repetir a conduta anterior) tem maiores chances de não ser a decisão mais racional, uma vez que os fatores que influenciaram a tomada de decisão no passado podem ser diferentes das atuais. Seria necessário uma investigação e estudo antes de colocar em prática as medidas anteriores.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas