Desafios para Administração

Em 1983, um novo negócio surgiu quando a artista Cláudia Freak foi chamada por uma galeria de fotografia sem fins lucrativos para fazer caixas para servirem de portfólio para os artistas. Ela e sua melhor amiga e colega artista, Andréa Velloso, fizeram a mão cada caixa sentadas no meio da sala de estar. Por mais três anos, as duas amigas trabalharam juntas fazendo e vendendo caixas, cartazes e pequenos livros antes de resolverem contratar um pequeno número de empregados e se tornarem uma empresa de varejo. Entretanto contratar empregados foi grande passo, como Andréa observou: "Nunca pensamos que seria como é hoje. Acho que na verdade pensávamos que seria sempre o clube da Cláudia e da Andréa."

Como artistas, as duas sócias experimentaram desafios, frustrações e recompensas na criação de arte e depois em negociar com galerias para exposição e venda. Em meados dos anos 80, Cláudia e Andréa decidiram que se centrassem sua energia em um negócio, poderiam ter a vida que desejavam. Elas seriam a força de criação atrás dos produtos de arte feitos por sua companhia, e teriam rendimentos crescentes. Começando com uma injeção de US$ 400,00, no início de 1990 a empresa já estava chegando a meio milhão de dólares. Os primeiros anos significaram trabalhar duro em vendas para outras regiões e marcar exposições onde o trabalho da empresa pudesse ser visto. Quando um gerente trabalhando em meio expediente foi contratado, juntamente com mais mulheres, para a produção, Cláudia e Andréa aumentaram o tempo que elas gastavam para projetar novos produtos. Todavia, as operações do dia a dia exigiam a sua atenção. Por causa da natureza pequena de empresa familiar da Boxing Girls, as políticas relacionadas aos empregados tendiam a estar de acordo com as necessidades deles. As mulheres na linha de produção sempre trabalharam em casa e fixavam o seu horário. Isto, em parte, se adaptava bem à natureza do trabalho artesanal. Por outro lado, como a demanda por um volume maior e pela entrega rápida aumentou, esse tipo de flexibilidade ficou mais caro para a empresa. Um novo sistema de pagamentos fornece incentivos para o cumprimento do programa de produção.

Atualmente, o gerente de produção está trabalhando para criar empregos na produção com maior autonomia. Isso significa que os empregados estão começando a controlar as requisições de materiais, as entregas e o design de algumas peças. Esse novo sistema exige claramente um razoável nível de treinamento, o que sempre fez parte desta pequena empresa. Mas também exige mais dos empregados. Como Cláudia observou: "As pessoas que trabalham bem são as que têm mais iniciativa." A transição entre uma orientação voltada para o empregado e as necessidades da empresa, algumas vezes, cria uma tensão para os proprietários. "Este tem sido um dos aspectos mais duros do negócio - ser um empregador e tentar ser ao mesmo tempo a pessoa que está tentando não seguir essas regras, mas criar uma estrutura de trabalho", salienta Andréa. Em 1996, a Boxing Girls e as suas fundadoras contrataram uma pequena equipe de gerentes profissionais: dois gerentes em tempo integral e um gerente de produção. Ainda assim, ao manter a orientação da empresa para a produção, Andréa e Cláudia foram obrigadas a cuidar da administração, da comercialização, dos fornecedores e dos aspectos financeiros. E não era o que elas desejavam fazer. Essas duas empreendedoras "fundaram uma empresa para sustentar a sua arte", e é nisso que elas estão trabalhando para recuperar. Cláudia e Andréa estão retirando conscientemente a sua empresa da produção e tendo como meta o design. Elas estão licenciando os seus designs para grandes empresas que fazem louças, brindes e outros tipos de arranjo.

Apesar de estarem orgulhosas da capacidade da empresa em lidar com a fabricação - a concorrência e os custos tornaram isso menos agradável -, o lado do design é a alegria delas. Cláudia e Andréa têm procurado e analisado continuamente o rumo de sua empresa. Elas agora estão bem preparadas para redirecionar seus negócios.Sugira pelo menos duas ações que as sócias possam implementar que sejam capazes de oferecer vantagens competitivas em seus produtos, para que eles possam concorrer com o mercado internacional. Para você, qual seria o próximo passo que elas deveriam dar para ampliar mais ainda suas vendas?

#administração
#Desafios
Disciplina:Administração I1.519 materiais