A maior rede de estudos do Brasil

Como ocorre o metabolismo dos carboidratos?


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder essa questão precisamos colocar em prática conhecimentos sobre Bioquímica.


Etapas do metabolismo dos carboidratos:

α-Amilase salivar.

A digestão do amido inicia durante a mastigação pela ação α-amilase salivar que hidrolisa as ligações glicosídicas α(1→4), com a liberação de maltose e oligossacarídeos. Contudo, a α-amilase salivar não contribui significativamente para a hidrólise dos polissacarídeos, devido ao breve contato entre a enzima e o substrato. Ao atingir o estômago, a enzima é inativada pelo baixo pH gástrico.

α-Amilase pancreática.

O amido e o glicogênio são hidrolisados no duodeno em presença da α-amilase pancreática que produz maltose como produto principal e oligossacarídeos chamados dextrinas – contendo em média oito unidades de glicose com uma ou mais ligações glicosídicas α(1→6).

Enzimas da superfície intestinal.

A hidrólise final da maltose e dextrina é realizada pela maltase e a dextrinase, presentes na superfície das células epiteliais do intestino delgado.

Outras enzimas também atuam na superfície das células intestinais: a isomaltase, que hidrolisa as ligações α(1→6) da isomaltose, a sacarase, que hidrolisa as ligações α,β(1→2) da sacarose em glicose e frutose, a lactase que fornece glicose e galactose pela hidrolise das ligações β(1→4) da lactose.


Portanto, o metabolismo dos carboidratos envolve enzimas, como a α-amilase, α-amilase pancreática, maltase e a dextrinase em diferentes partes do corpo.

Para responder essa questão precisamos colocar em prática conhecimentos sobre Bioquímica.


Etapas do metabolismo dos carboidratos:

α-Amilase salivar.

A digestão do amido inicia durante a mastigação pela ação α-amilase salivar que hidrolisa as ligações glicosídicas α(1→4), com a liberação de maltose e oligossacarídeos. Contudo, a α-amilase salivar não contribui significativamente para a hidrólise dos polissacarídeos, devido ao breve contato entre a enzima e o substrato. Ao atingir o estômago, a enzima é inativada pelo baixo pH gástrico.

α-Amilase pancreática.

O amido e o glicogênio são hidrolisados no duodeno em presença da α-amilase pancreática que produz maltose como produto principal e oligossacarídeos chamados dextrinas – contendo em média oito unidades de glicose com uma ou mais ligações glicosídicas α(1→6).

Enzimas da superfície intestinal.

A hidrólise final da maltose e dextrina é realizada pela maltase e a dextrinase, presentes na superfície das células epiteliais do intestino delgado.

Outras enzimas também atuam na superfície das células intestinais: a isomaltase, que hidrolisa as ligações α(1→6) da isomaltose, a sacarase, que hidrolisa as ligações α,β(1→2) da sacarose em glicose e frutose, a lactase que fornece glicose e galactose pela hidrolise das ligações β(1→4) da lactose.


Portanto, o metabolismo dos carboidratos envolve enzimas, como a α-amilase, α-amilase pancreática, maltase e a dextrinase em diferentes partes do corpo.

User badge image

Fernanda Casciatori

Há mais de um mês

Em geral, as cadeias longas (polímeros) são clivadas em monômeros por ação enzimática, e os monômeros são posteriormente absorvidos pelo organismo. No caso do amido, por exemplo, as ligações alfa-1-4 e alfa-1-6 entre as unidades de glicose são inicialmente clivadas pela enzima ptialina ou amilase salivar ainda na boca; no intestino, o carboidrato sofre ação da amilase pancreática, e as moléculas de glicose são absorvidas e seguem para glicólise e ciclo de Krebs.

User badge image

Andre Smaira

Há mais de um mês

Etapas do metabolismo dos carboidratos:

 

α-Amilase salivar.

 

A digestão do amido inicia durante a mastigação pela ação α-amilase salivar que hidrolisa as ligações glicosídicas α(1→4), com a liberação de maltose e oligossacarídeos. Contudo, a α-amilase salivar não contribui significativamente para a hidrólise dos polissacarídeos, devido ao breve contato entre a enzima e o substrato. Ao atingir o estômago, a enzima é inativada pelo baixo pH gástrico.

 

α-Amilase pancreática.

 

O amido e o glicogênio são hidrolisados no duodeno em presença da α-amilase pancreática que produz maltose como produto principal e oligossacarídeos chamados dextrinas – contendo em média oito unidades de glicose com uma ou mais ligações glicosídicas α(1→6).

 

Enzimas da superfície intestinal.

 

A hidrólise final da maltose e dextrina é realizada pela maltase e a dextrinase, presentes na superfície das células epiteliais do intestino delgado.

 

Outras enzimas também atuam na superfície das células intestinais: a isomaltase, que hidrolisa as ligações α(1→6) da isomaltose, a sacarase, que hidrolisa as ligações α,β(1→2) da sacarose em glicose e frutose, a lactase que fornece glicose e galactose pela hidrolise das ligações β(1→4) da lactose.

 

 

Portanto, o metabolismo dos carboidratos envolve enzimas, como a α-amilase, α-amilase pancreática, maltase e a dextrinase em diferentes partes do corpo.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas