A maior rede de estudos do Brasil

Como a impedância síncrona e a resistência de armadura podem ser determinadas em um gerador síncrono?


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder a essa pergunta devemos utilizar nossos conhecimentos sobre Máquinas Elétricas.


A resistência de armadura de um gerador síncrono pode ser medida aplicando-se uma tensão continua nos seus terminais de saída e medindo a corrente que passa pelos enrolamentos. Desse modo a resistência por fase será a divisão entre a tensão aplicada e a corrente medida, ou metade desse valor se o gerador estiver ligado em Y, pois a corrente passará por dois enrolamentos.

A impedância síncrona pode ser medida curto circuitando os terminais de saída da fase gerador e medindo a corrente que circula na fase. A divisão entre a tensão gerada interna e a corrente é o valor da impedância do gerador.


Portanto, a resistência é medida através da aplicação de uma tensão contínua nos terminais do gerador, e a impedância é medida fazendo um curto em uma das fases do gerador.

Para responder a essa pergunta devemos utilizar nossos conhecimentos sobre Máquinas Elétricas.


A resistência de armadura de um gerador síncrono pode ser medida aplicando-se uma tensão continua nos seus terminais de saída e medindo a corrente que passa pelos enrolamentos. Desse modo a resistência por fase será a divisão entre a tensão aplicada e a corrente medida, ou metade desse valor se o gerador estiver ligado em Y, pois a corrente passará por dois enrolamentos.

A impedância síncrona pode ser medida curto circuitando os terminais de saída da fase gerador e medindo a corrente que circula na fase. A divisão entre a tensão gerada interna e a corrente é o valor da impedância do gerador.


Portanto, a resistência é medida através da aplicação de uma tensão contínua nos terminais do gerador, e a impedância é medida fazendo um curto em uma das fases do gerador.

User badge image

Leonardo Capucho Nogueira

Há mais de um mês

A resistência de armadura pode ser determinada aplicando-se uma tensão DC nos terminais da máquina, registrando a corrente consumida através de um amperímetro. Como a indutância é aproximada por um curto circuito para tensões DC em regime permanete, a resistência pode ser determinada pela lei Ohm: Ra = Vdc/Idc, devendo-se prestar atenção na configuração dos enrolamento (Delta ou Estrela) no caso de geradores trifásicos analisando as respectivas resistências equivalentes do modelo de regime permanente DC.

Já para a determinação da impeância síncrona, normalmente são realizados ensaios à vazio e de curto circuito. No ensaio à vazio, os terminais da máquinas são mantidos abertos, e aplica-se a corrente de campo nominal no enrolamento de excitação monitorando e registrando o valor de tensão na saída (Vtvz = Ea). Enquanto no ensaio de curto circuito, os terminais são curto circuitados, mantendo-se a corrente de campo em seu valor nominal, registrando-se a corrente de curto circuito de armadura entre os terminais da máquina (Icc = Ia). Dessa maneira, assumindo-se que a máquina não está saturada em nenhum dos ensaios, é possível determinar a impedância síncrona através da expressão Zs = Ea/Ia. Se o objetivo for determinar a indutância sincrona do enrolamento, basta lembrar que  \(Z_s = \sqrt{R_a^2 + X_s^2}\), logo \(X_s = \sqrt{Z_s^2 - R_a^2}\).

Também é possível determinar os parâmentros de máquinas sincronas através da análise de sua resposta em frequência. Porém, devido a complexidade, acredito que não fosse de seu interesse ao fazer a pergunta.  Caso fosse sim seu interesse, recomendo a leitura de trabalhos publicados/orientados pelo professor Dr. Silvio Nabeta da USP.

 

Espero ter ajudado...

User badge image

Andre Smaira

Há mais de um mês

Para responder a essa pergunta devemos utilizar nossos conhecimentos sobre Máquinas Elétricas.


A resistência de armadura de um gerador síncrono pode ser medida aplicando-se uma tensão continua nos seus terminais de saída e medindo a corrente que passa pelos enrolamentos. Desse modo a resistência por fase será a divisão entre a tensão aplicada e a corrente medida, ou metade desse valor se o gerador estiver ligado em Y, pois a corrente passará por dois enrolamentos.

A impedância síncrona pode ser medida curto circuitando os terminais de saída da fase gerador e medindo a corrente que circula na fase. A divisão entre a tensão gerada interna e a corrente é o valor da impedância do gerador.


Portanto, a resistência é medida através da aplicação de uma tensão contínua nos terminais do gerador, e a impedância é medida fazendo um curto em uma das fases do gerador.

User badge image

Andre Smaira

Há mais de um mês

Para responder a essa pergunta devemos utilizar nossos conhecimentos sobre Máquinas Elétricas.


A resistência de armadura de um gerador síncrono pode ser medida aplicando-se uma tensão continua nos seus terminais de saída e medindo a corrente que passa pelos enrolamentos. Desse modo a resistência por fase será a divisão entre a tensão aplicada e a corrente medida, ou metade desse valor se o gerador estiver ligado em Y, pois a corrente passará por dois enrolamentos.

A impedância síncrona pode ser medida curto circuitando os terminais de saída da fase gerador e medindo a corrente que circula na fase. A divisão entre a tensão gerada interna e a corrente é o valor da impedância do gerador.


Portanto, a resistência é medida através da aplicação de uma tensão contínua nos terminais do gerador, e a impedância é medida fazendo um curto em uma das fases do gerador.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas