A maior rede de estudos do Brasil

A regra geral é a da aplicação da lei vigente quando da prática da conduta “tempus regit actum”. Os conflitos podem ocorrer:

 A lei posterior é prejudicial. A lei posterior se mostra mais rígida em comparação com a lei anterior. Jamais retroagirá. É o caso da lei que aumenta a pena, neste caso, não se pode aplicar a lei posterior em desfavor do preso. Por exemplo, o crime de homicídio qualificado foi transformado em crime Hediondo em 1994. O crime hediondo tem características mais rígidas na aplicação e execução da pena.


1 resposta(s)

User badge image

Anderson Hipy

Há mais de um mês

A regra geral é a da aplicação da lei vigente quando da prática da conduta “tempus regit actum”. Os conflitos podem ocorrer:A lei posterior criminaliza determinada conduta que antes não era considerada crime. A lei cria uma nova figura penal que somente tem eficácia para o futuro. Jamais para o passado. Por exemplo, o artigo 154-A do Código Pena criminaliza a invasão de dispositivo informático, conectado ou não à rede de computadores. Fonte: QUENEHEM, Rômulo. Material de Apoio CST Segurança Pública, Teoria e Prática, Elementos do Direito Penal. Curitiba: Escola de Gestão Pública, Política, Jurídica e Segurança da Uninter, 2016.

A regra geral é a da aplicação da lei vigente quando da prática da conduta “tempus regit actum”. Os conflitos podem ocorrer:A lei posterior criminaliza determinada conduta que antes não era considerada crime. A lei cria uma nova figura penal que somente tem eficácia para o futuro. Jamais para o passado. Por exemplo, o artigo 154-A do Código Pena criminaliza a invasão de dispositivo informático, conectado ou não à rede de computadores. Fonte: QUENEHEM, Rômulo. Material de Apoio CST Segurança Pública, Teoria e Prática, Elementos do Direito Penal. Curitiba: Escola de Gestão Pública, Política, Jurídica e Segurança da Uninter, 2016.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes