A maior rede de estudos do Brasil

Quais aspectos do Absolutismo os pensadores iluministas mais criticavam ?

História

Colegio Fazer Crescer


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Temos que no Renascimento, movimento que se iniciou em meados do século XV e se prolongou até o século XVIII, houve a propagação de ideias e pensamentos revolucionários para aquele período histórico. Diante disso, existiam pensamentos que carregavam consigo severas críticas ao modelo de governo da monarquia absolutista, o qual não possuía limites de poder para o rei. Dessa forma, John Locke, filósofo inglês, um dos principais expoentes do Iluminismo, foi um sério crítico desse sistema e criador da ideia da monarquia parlamentar, onde existiria uma limitação ao poder do rei, que não deveria desrespeitar os direitos naturais dos cidadãos. Essa teoria foi totalmente revolucionária, pois estava contra os ideais de governo divino, que justificava os poderes absolutos do governante na época.

Temos que no Renascimento, movimento que se iniciou em meados do século XV e se prolongou até o século XVIII, houve a propagação de ideias e pensamentos revolucionários para aquele período histórico. Diante disso, existiam pensamentos que carregavam consigo severas críticas ao modelo de governo da monarquia absolutista, o qual não possuía limites de poder para o rei. Dessa forma, John Locke, filósofo inglês, um dos principais expoentes do Iluminismo, foi um sério crítico desse sistema e criador da ideia da monarquia parlamentar, onde existiria uma limitação ao poder do rei, que não deveria desrespeitar os direitos naturais dos cidadãos. Essa teoria foi totalmente revolucionária, pois estava contra os ideais de governo divino, que justificava os poderes absolutos do governante na época.

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Temos que no Renascimento, movimento que se iniciou em meados do século XV e se prolongou até o século XVIII, houve a propagação de ideias e pensamentos revolucionários para aquele período histórico. Diante disso, existiam pensamentos que carregavam consigo severas críticas ao modelo de governo da monarquia absolutista, o qual não possuía limites de poder para o rei. Dessa forma, John Locke, filósofo inglês, um dos principais expoentes do Iluminismo, foi um sério crítico desse sistema e criador da ideia da monarquia parlamentar, onde existiria uma limitação ao poder do rei, que não deveria desrespeitar os direitos naturais dos cidadãos. Essa teoria foi totalmente revolucionária, pois estava contra os ideais de governo divino, que justificava os poderes absolutos do governante na época.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas