A maior rede de estudos do Brasil

Quais são as teorias clássicas da Administração?


7 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A teoria clássica da administração foi idealizada por Henry Fayol, podendo também ser chamada de Fayolismo. Ela surgiu em 1916 na França e se caracteriza em garantir a eficiência das pessoas ou órgãos envolvidos. Para Henry, toda organização possui um conjunto de funções básicas e administrativas designadas à pessoas responsáveis e que têm a oportunidade de atuar como gestores e serem reconhecidas por tal.

Fayol apresentou funções básicas que as empresas deveriam seguir, sendo elas: funções técnicas (função de produção e de operações), funções comerciais (compra, venda e permuta), funções financeira (captação e boa utilização do capital), funções de segurança (preservação dos bens e das pessoas), funções contábeis (controle e registros do balanço patrimonial da empresa) e funções administrativas (planejamento, organização, controle, coordenação e comando).

Os princípios gerais da teoria clássica são:

  • Divisão do trabalho: especialização de tarefas e pessoas;
  • Autoridade e responsabilidade: poder dar ordens e, consequentemente, ter responsabilidade por elas;
  • Disciplina: obediencia, comportamento e respeito diante as normas estabelecidas;
  • Unidade de comando: o empregado deve receber ordem de um único superior;
  • Unidade de direção: um plano para grupo de atividades com os mesmos objetivos;
  • Subordinação dos interesses individuais aos interesses gerais: os interesses gerais devem sobrepor aos interesses individuais;
  • Remuneração: necessária ser justa, sendo capaz de atender as necessidades dos empregados e da empresa;
  • Centralização: concentração da autoridade no topo da empresa;
  • Cadeia escalar: linha de autoridade do escalão mais alto ao mais baixo;
  • Ordem: material e humana, um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar;
  • Equidade: mobilidade e justiça para obter a lealdade das pessoas;
  • Estabilidade e duração dos funcionários: rotatividade frequente dos funcionários é ruim, quanto mais tempo o funcionário permanecer no cargo melhor é;
  • Iniciativa: capacidade de visualizar um plano e assegurar seu sucesso;
  • Harmonia e união: trabalho em conjunto, facilidade de comunicação e espírito de equipe.
Essa teoria foi criticada por diversas pessoas, entretanto permitiu visualizar as esferas operacionais e gerenciais. O atraso das ideias fez com que grandes indivíduos do ramo administrativo ignorasse os princípios de Fayol, mas quando foi publicado nos Estados Unidos começou a ser amplamente divulgada.
A teoria clássica da administração foi idealizada por Henry Fayol, podendo também ser chamada de Fayolismo. Ela surgiu em 1916 na França e se caracteriza em garantir a eficiência das pessoas ou órgãos envolvidos. Para Henry, toda organização possui um conjunto de funções básicas e administrativas designadas à pessoas responsáveis e que têm a oportunidade de atuar como gestores e serem reconhecidas por tal.

Fayol apresentou funções básicas que as empresas deveriam seguir, sendo elas: funções técnicas (função de produção e de operações), funções comerciais (compra, venda e permuta), funções financeira (captação e boa utilização do capital), funções de segurança (preservação dos bens e das pessoas), funções contábeis (controle e registros do balanço patrimonial da empresa) e funções administrativas (planejamento, organização, controle, coordenação e comando).

Os princípios gerais da teoria clássica são:

  • Divisão do trabalho: especialização de tarefas e pessoas;
  • Autoridade e responsabilidade: poder dar ordens e, consequentemente, ter responsabilidade por elas;
  • Disciplina: obediencia, comportamento e respeito diante as normas estabelecidas;
  • Unidade de comando: o empregado deve receber ordem de um único superior;
  • Unidade de direção: um plano para grupo de atividades com os mesmos objetivos;
  • Subordinação dos interesses individuais aos interesses gerais: os interesses gerais devem sobrepor aos interesses individuais;
  • Remuneração: necessária ser justa, sendo capaz de atender as necessidades dos empregados e da empresa;
  • Centralização: concentração da autoridade no topo da empresa;
  • Cadeia escalar: linha de autoridade do escalão mais alto ao mais baixo;
  • Ordem: material e humana, um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar;
  • Equidade: mobilidade e justiça para obter a lealdade das pessoas;
  • Estabilidade e duração dos funcionários: rotatividade frequente dos funcionários é ruim, quanto mais tempo o funcionário permanecer no cargo melhor é;
  • Iniciativa: capacidade de visualizar um plano e assegurar seu sucesso;
  • Harmonia e união: trabalho em conjunto, facilidade de comunicação e espírito de equipe.
Essa teoria foi criticada por diversas pessoas, entretanto permitiu visualizar as esferas operacionais e gerenciais. O atraso das ideias fez com que grandes indivíduos do ramo administrativo ignorasse os princípios de Fayol, mas quando foi publicado nos Estados Unidos começou a ser amplamente divulgada.
User badge image

Diane Novais

Há mais de um mês

Teoria Clássica da Administração foi idealizada por Henri Fayol. Caracteriza-se pela ênfase na estrutura organizacional, pela visão do Homem Econômico e pela busca da máxima eficiência. Sofreu críticas como a manipulação dos trabalhadores através dos incentivos materiais e salariais e a excessiva unidade de comando e responsabilidade.

User badge image

Claudete Charleaux

Há mais de um mês

Henri Fayol relacionou 14 princípios básicos que podem ser estudados de forma complementar aos de Frederick Taylor. A Teoria Clássica da Administração foi idealizada por Henri Fayol. Caracteriza-se pela ênfase na estrutura organizacional, pela visão do Homem Econômico e pela busca da máxima eficiência.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas