A maior rede de estudos do Brasil

Os direitos reais sobre coisas alheias se dividem em fruição e garantia. No que tange a aspectos do usufruto, direito real sobre coisa alheia de frui

.

Os direitos reais sobre coisas alheias se dividem em fruição e garantia. No que tange a aspectos do usufruto, direito real sobre coisa alheia de fruição, O usufruto só pode recair em bens imóveis.

  b.

O doador está obrigado à caução se reservar o usufruto da coisa doada.

  c.

O usufrutuário é obrigado a pagar as deteriorações resultantes do exercício regular do usufruto.

  d.

O usufrutuário pode ceder o seu exercício por título oneroso.


1 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Carlos Eduardo Ferreira de Souza Verified user icon

Há mais de um mês

Analisemos as assertivas:

Alternativa A) Incorreta, conforme art. 1.395, do Código Civil:

"Art. 1.395. Quando o usufruto recai em títulos de crédito, o usufrutuário tem direito a perceber os frutos e a cobrar as respectivas dívidas."

Alternativa B) Incorreta, conforme art. 1.400, parágrafo único, do Código Civil:

"Art. 1.400. [...]

Parágrafo único. Não é obrigado à caução o doador que se reservar o usufruto da coisa doada."

Alternativa C) Incorreta, conforme art. 1.402, do Código Civil:

Art. 1.402. O usufrutuário não é obrigado a pagar as deteriorações resultantes do exercício regular do usufruto.

Alternativa D) Correta, conforme art. 1.393, do Código Civil: 

"Art. 1.393. Não se pode transferir o usufruto por alienação; mas o seu exercício pode ceder-se por título gratuito ou oneroso."

Analisemos as assertivas:

Alternativa A) Incorreta, conforme art. 1.395, do Código Civil:

"Art. 1.395. Quando o usufruto recai em títulos de crédito, o usufrutuário tem direito a perceber os frutos e a cobrar as respectivas dívidas."

Alternativa B) Incorreta, conforme art. 1.400, parágrafo único, do Código Civil:

"Art. 1.400. [...]

Parágrafo único. Não é obrigado à caução o doador que se reservar o usufruto da coisa doada."

Alternativa C) Incorreta, conforme art. 1.402, do Código Civil:

Art. 1.402. O usufrutuário não é obrigado a pagar as deteriorações resultantes do exercício regular do usufruto.

Alternativa D) Correta, conforme art. 1.393, do Código Civil: 

"Art. 1.393. Não se pode transferir o usufruto por alienação; mas o seu exercício pode ceder-se por título gratuito ou oneroso."

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas