A maior rede de estudos do Brasil

O ESTADO DE NATUREZA

Compare o estado de natureza em Hobbes e Locke.

Filosofia

UNICEUB


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder esta questão vamos identificar o que é o estado de natureza, indicando as perspectivas de John Locke e Thomas Hobbes sobre este assunto. Assim, poderemos compar ambas teorias.
Durante o século XVI e XVII muitos filósofos políticos tentaram explicar como foi formada as sociedades e por que isto ocorreu. Assim, era necessário entender como era a vida dos seres humanos antes da formação de sociedades, o que chamamos de estado de natureza. O estado de natureza entende o homem como ele é de fato, sem um estado que indica como ele deve agir.
Para Hobbes, o homem é, por natureza, muito egoísta. Deste modo, em um mundo onde não há nada pra limitar e controlar os homens, eles vivem em constante guerra uns com os outros, já que estão sempre em busca de poder e com medo de serem atacados por seus iguais. A lei que regeria este estado é a lei do mais forte, mesmo assim os mais fracos poderiam se juntar para derrotar o mais forte. O estado de natureza é, para Hobbes, uma guerra constante entre os homens.
Por outro lado, a teoria de Locke é um pouco mais branda. Segundo ele, o estado de natureza é quando o homem tem capacidade de exercer sua plena liberdade, fazendo o que lhe convém segundo suas vontades. Entretanto, tendo em vista isto, os homens estão sempre inseguros e vivem em um estado de incerteza, já que em qualquer momento outro homem pode reclamar seus próprios direitos.
Finalmente, temos que tanto Locke e Hobbes entendem que em um estado de natureza os homens possuem plena liberdade e livre-arbítrio. Porém, para estes teóricos, esta condição levaria que os homens vivessem em um estado muito perigoso, cheio de incertezas. Locke acredita que nenhum homem estaria seguro num estado de natureza, enquanto Hobbes, mais radical, acredita que esta condição levaria, invariavelmente, a um estado de guerra de todos contra todos.
Para responder esta questão vamos identificar o que é o estado de natureza, indicando as perspectivas de John Locke e Thomas Hobbes sobre este assunto. Assim, poderemos compar ambas teorias.
Durante o século XVI e XVII muitos filósofos políticos tentaram explicar como foi formada as sociedades e por que isto ocorreu. Assim, era necessário entender como era a vida dos seres humanos antes da formação de sociedades, o que chamamos de estado de natureza. O estado de natureza entende o homem como ele é de fato, sem um estado que indica como ele deve agir.
Para Hobbes, o homem é, por natureza, muito egoísta. Deste modo, em um mundo onde não há nada pra limitar e controlar os homens, eles vivem em constante guerra uns com os outros, já que estão sempre em busca de poder e com medo de serem atacados por seus iguais. A lei que regeria este estado é a lei do mais forte, mesmo assim os mais fracos poderiam se juntar para derrotar o mais forte. O estado de natureza é, para Hobbes, uma guerra constante entre os homens.
Por outro lado, a teoria de Locke é um pouco mais branda. Segundo ele, o estado de natureza é quando o homem tem capacidade de exercer sua plena liberdade, fazendo o que lhe convém segundo suas vontades. Entretanto, tendo em vista isto, os homens estão sempre inseguros e vivem em um estado de incerteza, já que em qualquer momento outro homem pode reclamar seus próprios direitos.
Finalmente, temos que tanto Locke e Hobbes entendem que em um estado de natureza os homens possuem plena liberdade e livre-arbítrio. Porém, para estes teóricos, esta condição levaria que os homens vivessem em um estado muito perigoso, cheio de incertezas. Locke acredita que nenhum homem estaria seguro num estado de natureza, enquanto Hobbes, mais radical, acredita que esta condição levaria, invariavelmente, a um estado de guerra de todos contra todos.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas