A maior rede de estudos do Brasil

razao para kant


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

b>Kant abre o trabalho discutindo a possibilidade da existência de juízos sintéticos a priori , julgamentos que acrescentam novas informações (onde o predicado "não está contido" no sujeito) e que são universais e necessárias; isto é, antes de qualquer experiência. A existência de julgamentos posteriores sintéticos é inegável. São juízos factuais, empíricos e, portanto, contingentes. O que você quer fazer é transcender Kant epistemologia de questões Hume de fato e as relações de ideias (juízos sintéticos a posteriori e juízos analíticos a priori ) e superar a metafísica dogmáticas dos racionalistas. Kant começa o trabalho aceitando a existência de juízos sintéticos a priori em física e matemática; Então há aqueles juízos. O que ele vai investigar é "como são possíveis esses julgamentos", cuja existência é, segundo ele, "óbvia". Pois, a partir dessa investigação, para ver se é possível a existência deste tipo de juízos na metafísica (que terá uma resposta negativa). Pode-se dizer que, embora a parte onde "amostra" como esses juízos sintéticos a priori na matemática está correta, a parte sobre a existência dessas mesmas decisões em física é, na opinião de muitos críticos (Korner, Romeo & Molina, Martin, etc.) bastante duvidosa.
b>Kant abre o trabalho discutindo a possibilidade da existência de juízos sintéticos a priori , julgamentos que acrescentam novas informações (onde o predicado "não está contido" no sujeito) e que são universais e necessárias; isto é, antes de qualquer experiência. A existência de julgamentos posteriores sintéticos é inegável. São juízos factuais, empíricos e, portanto, contingentes. O que você quer fazer é transcender Kant epistemologia de questões Hume de fato e as relações de ideias (juízos sintéticos a posteriori e juízos analíticos a priori ) e superar a metafísica dogmáticas dos racionalistas. Kant começa o trabalho aceitando a existência de juízos sintéticos a priori em física e matemática; Então há aqueles juízos. O que ele vai investigar é "como são possíveis esses julgamentos", cuja existência é, segundo ele, "óbvia". Pois, a partir dessa investigação, para ver se é possível a existência deste tipo de juízos na metafísica (que terá uma resposta negativa). Pode-se dizer que, embora a parte onde "amostra" como esses juízos sintéticos a priori na matemática está correta, a parte sobre a existência dessas mesmas decisões em física é, na opinião de muitos críticos (Korner, Romeo & Molina, Martin, etc.) bastante duvidosa.
User badge image

djuly lawanny

Há mais de um mês

A Razão é a faculdade do incondicionado e seu limite para conhecer é o fenômeno. Logo, sem função na área do conhecimento, a Razão pensa objetos, ainda que não possam ser conhecidos. Para Kant, a Razão não constitui objetos, mas tem uma função reguladora das ações humanas. As principais ideias listadas por Kant são as de Deus, de Alma e de Mundo como totalidade metafísica, isto é, como um todo. Analisemos cada uma delas.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas