A maior rede de estudos do Brasil

Brincado na metafísica alheia !? Se penso logo existo então o que existe é o que penso ou o que penso ganha existência se e somente se penso.

Dialogando com René... Se penso logo existo então o que existe é o que penso ou o que penso ganha existência se e somente se penso.

Filosofia

USP-SP


5 resposta(s)

User badge image

Eduardo Kovic Santos

Há mais de um mês

Na sentença "Penso, logo existo", a "existência" é o gênero e a "existência do eu" a espécie. A espécie pressupõe o gênero mas o gênero independe da espécie. A existência é afirmada ANTES do eu. A existência específica do eu JAMAIS pode ser um começo absoluto, seja do ponto de vista epistemológico ou metafísico.

Na sentença "Penso, logo existo", a "existência" é o gênero e a "existência do eu" a espécie. A espécie pressupõe o gênero mas o gênero independe da espécie. A existência é afirmada ANTES do eu. A existência específica do eu JAMAIS pode ser um começo absoluto, seja do ponto de vista epistemológico ou metafísico.

User badge image

Antony Jonatha

Há mais de um mês

o joguete foi colocar alguns sinais lógicos como ..se..se e somente se.. etc. mas de fato Eduardo pensei mesma linha uma coisa não condiciona outra !
User badge image

Isaar Soares de Carvalho

Há mais de um mês

Descartes queria fundar uma ciência baseada em princípios seguros, então ele se refere a essa afirmação ("Penso logo existo"), como algo indubitável, e a coloca como um paradigma de qualquer afirmação sobre a realidade, no sentido de que deveria ser tão evidente quando esta. Há um artigo que explica em que sentido essa frase é verdadeira, escrito por Enéias Forlin. Para ele só há verdade  nessa afirmação quando o sujeito está ciente de que pensa, e do que pensa: http://www.cle.unicamp.br/cadernos/pdf/Eneias%20Forlin%20161.pdf

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes