A maior rede de estudos do Brasil

Qual o agente etiológico da Filária e qual a explicação para o exame diagnóstico, ser realizado a coleta a noite?

Parasitologia

ESTÁCIO


19 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A Filariose Linfática ou Elefantíase é uma doença causada pelo parasita Wuchereria Bancrofti transmitida pela picada do mosquito Culex quiquefasciatus infectado. A manifestação clínica mais comum desta doença é o acúmulo de líquidos nos membros, seios, bolsa escrotal.

Os sintomas mais comuns da Filariose Linfática são:

  • Acúmulo anormal de líquido (edema) nos membros, seios e bolsa escrotal;
  • Aumento do testículo (hidrocele);
  • Crescimento ou inchaço exagerado dos membros já citados.
Diagnóstico: Para identificação da doença o diagnóstico precisa ser bem detalhado, uma vez que seus sintomas são muito comum ao de outras doenças. São métodos de diagnóstico:
  • Exame direto em lâmina;
  • Hemoscopia positiva;
  • Testes imunológicos, apoiados em cartões ICT;
  • Ultrassonografia, permitindo observar a presença das filarias nos canais linfáticos.
Diagnóstico:O diagnóstico é feito sempre a noite em razão de ser o período em que o parasita se encontra mais ativo no sangue do hospedeiro. O pico da ação do parasita é normalmente entre 23hr e 01h da manhã.
A Filariose Linfática ou Elefantíase é uma doença causada pelo parasita Wuchereria Bancrofti transmitida pela picada do mosquito Culex quiquefasciatus infectado. A manifestação clínica mais comum desta doença é o acúmulo de líquidos nos membros, seios, bolsa escrotal.

Os sintomas mais comuns da Filariose Linfática são:

  • Acúmulo anormal de líquido (edema) nos membros, seios e bolsa escrotal;
  • Aumento do testículo (hidrocele);
  • Crescimento ou inchaço exagerado dos membros já citados.
Diagnóstico: Para identificação da doença o diagnóstico precisa ser bem detalhado, uma vez que seus sintomas são muito comum ao de outras doenças. São métodos de diagnóstico:
  • Exame direto em lâmina;
  • Hemoscopia positiva;
  • Testes imunológicos, apoiados em cartões ICT;
  • Ultrassonografia, permitindo observar a presença das filarias nos canais linfáticos.
Diagnóstico:O diagnóstico é feito sempre a noite em razão de ser o período em que o parasita se encontra mais ativo no sangue do hospedeiro. O pico da ação do parasita é normalmente entre 23hr e 01h da manhã.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas