A maior rede de estudos do Brasil

conceitue fato jurídico e suas subcategorias


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Paduan Seta Advocacia Verified user icon

Há mais de um mês

O fato jurídico em latu sensu é toda e qualquer ocorrência à qual o ordenamento jurídico coliga efeitos que lhe são próprios. É através dos fatos jurídicos que as relações jurídicas nascem, modificam-se e extinguem-se. O fato jurídico em latu sensu é subdividido em: fato jurídico stricto sensu (advém de fenômenos naturais, são acontecimentos que independem da ação humana) e em ato jurídico em latu sensu (acontecimentos que pressupõem intervenção humana ou condutas).

Os fatos jurídicos em sentido estrito se subdividem em ordinários e extraordinários. Os ordinários são nascimentos, mortes, decurso do tempo etc. Os extraordinários remetem-se a eventos da natureza, são os casos fortuitos ou de força maior: tsunamis, enchentes, terremotos, erupções vulcânicas e etc.

Os atos jurídicos em sentido amplo são divididos em atos-fatos, atos jurídicos em sentido estrito e em negócios jurídicos. Os atos-fatos ocorrem quando a conduta humana é equiparada à ocorrência natural, com predomínio da atuação sobre a vontade do agente. Os atos jurídicos em sentido estrito são aqueles em que se faz necessária uma vontade a se manifestar, contudo, seus efeitos derivam da lei, ou seja, "ex lege". Por fim, os negócios jurídicos são os fatos jurídicos em que é necessária uma vontade a se manifestar, de modo que seus efeitos decorram do quanto depreensível a partir da própria declaração, ou seja, é "ex voluntate".

O fato jurídico em latu sensu é toda e qualquer ocorrência à qual o ordenamento jurídico coliga efeitos que lhe são próprios. É através dos fatos jurídicos que as relações jurídicas nascem, modificam-se e extinguem-se. O fato jurídico em latu sensu é subdividido em: fato jurídico stricto sensu (advém de fenômenos naturais, são acontecimentos que independem da ação humana) e em ato jurídico em latu sensu (acontecimentos que pressupõem intervenção humana ou condutas).

Os fatos jurídicos em sentido estrito se subdividem em ordinários e extraordinários. Os ordinários são nascimentos, mortes, decurso do tempo etc. Os extraordinários remetem-se a eventos da natureza, são os casos fortuitos ou de força maior: tsunamis, enchentes, terremotos, erupções vulcânicas e etc.

Os atos jurídicos em sentido amplo são divididos em atos-fatos, atos jurídicos em sentido estrito e em negócios jurídicos. Os atos-fatos ocorrem quando a conduta humana é equiparada à ocorrência natural, com predomínio da atuação sobre a vontade do agente. Os atos jurídicos em sentido estrito são aqueles em que se faz necessária uma vontade a se manifestar, contudo, seus efeitos derivam da lei, ou seja, "ex lege". Por fim, os negócios jurídicos são os fatos jurídicos em que é necessária uma vontade a se manifestar, de modo que seus efeitos decorram do quanto depreensível a partir da própria declaração, ou seja, é "ex voluntate".

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas