A maior rede de estudos do Brasil

O que acontece se eu não acionar o Estado e resolver um conflito por conta própria?


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Carlos Eduardo Ferreira de Souza Verified user icon

Há mais de um mês

Resolver o conflito por conta própria ou fazer justiça com as próprias mãos é a chamada autotutela privada, o que o Direito contemporâneo veda, como regra, razão pela qual, a depender das consequências, pode gerar consequências civis (com obrigação de fazer, não fazer, indenizar, etc), administrativas (perda do mandato, do cargo, etc) e até penais (como homicídio doloso, culposo, etc.).

Entretanto, a autotutela ainda persiste em alguns casos, como na legítima defesa, no estado de necessidade ou na determinação que terceiros cumpram obrigação de fazer fungível, independentemente de autorização judicial, quando houver urgência, por conta de quem deveria tÊ-la cumprido.

Resolver o conflito por conta própria ou fazer justiça com as próprias mãos é a chamada autotutela privada, o que o Direito contemporâneo veda, como regra, razão pela qual, a depender das consequências, pode gerar consequências civis (com obrigação de fazer, não fazer, indenizar, etc), administrativas (perda do mandato, do cargo, etc) e até penais (como homicídio doloso, culposo, etc.).

Entretanto, a autotutela ainda persiste em alguns casos, como na legítima defesa, no estado de necessidade ou na determinação que terceiros cumpram obrigação de fazer fungível, independentemente de autorização judicial, quando houver urgência, por conta de quem deveria tÊ-la cumprido.

User badge image

Sarah Coutinho Santos

Há mais de um mês

Vivemos em uma sociedade o qual prevê um ordenamento jurídico aplicável a todos, portanto a melhor forma de solucuionar um conflito é avocando o poder judiciário.

User badge image

Filipe Balinski

Há mais de um mês

Se, na resolução do conflito,  tu violaste ou ameaçaste o direito de outra pessoa ,ficarás sujeito a responder civilmente, sem prejuízo de possível ação penal. Vale lembrar que somente o estado tem competência pra constragir alguém a fazer ou deixar de fazer algum ato, por lei ou por decisão judicial. 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas