A maior rede de estudos do Brasil

Na segunda metade do século XX, pesquisadores passaram a estudar a

Na segunda metade do século XX, pesquisadores passaram a estudar a influência das condições situacionais sobre a liderança. Com isso, surgem quatro principais abordagens: o Modelo de Fiedler, a teoria situacional de Hersey e Blanchard, a Teoria do Caminho-objetivo de House e a Teoria das Trocas de Hollander.
Robbins, S. Comportamento Organizacional. 11 ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2006 (adaptado). 
 
Sobre as teorias que compõem a abordagem contingencial da liderança, assinale a opção CORRETA.

   

A Teoria Contingencial de Mayo defende que o líder deve agir como facilitador para que os objetivos organizacionais sejam atingidos, reduzindo assim os bloqueios e as armadilhas do percurso.

   

O Modelo Fiedler propõe que a eficiência do grupo não está ligada ao estilo do líder, mas sim, ao grau de controle da situação em que está submetido.

   

A Teoria das Trocas de Hollander afirma que a eficácia do líder está ligada ao equilíbrio entre a expectativa da empresa e as respostas comportamentais do referido líder.

   

A teoria situacional de Hersey e Blanchard propõe que o líder seja capaz de adaptar seu estilo de liderança conforme a situação e de tratar os diferentes diferentemente.

   

A Teoria do Caminho-objetivo de House sustenta que o líder deve subjugar os objetivos pretendidos por seus funcionários dentro da empresa.


1 resposta(s)

User badge image

Railza Nascimento

Há mais de um mês

RESPOSTA

 

A teoria situacional de Hersey e Blanchard propõe que o líder seja capaz de adaptar seu estilo de liderança conforme a situação e de tratar os diferentes diferentemente.

RESPOSTA

 

A teoria situacional de Hersey e Blanchard propõe que o líder seja capaz de adaptar seu estilo de liderança conforme a situação e de tratar os diferentes diferentemente.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes