Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

característica dos direitos fundamentais

Assinale a opção que melhor define a universalidade como característica dos direitos fundamentais:
 
    A universalidade caracteriza-se pelo fato do exercício dos direitos fundamentais nunca deixar de ser exigível, isto é, os direitos fundamentais não se perdem pelo decurso do tempo.
    A universalidade dos direitos fundamentais refere-se ao fato dos direitos fundamentais não poderem ser objeto de renuncia, podendo, apenas deixarem de ser exercidos voluntariamente.
    A universalidade dos direitos fundamentais gera a obrigação dos Poderes Constituídos de garantir efetivamente o conteúdo dos direitos fundamentais.
    A universalidade dos direitos fundamentais assegura a todas as pessoas, independente de sua nacionalidade, a titularidade desses direitos.
    A universalidade dos direitos fundamentais está relacionada à unidade da Constituição, que fixa a necessidade do interprete harmonizar as normas constitucionais de direitos fundamentais que se encontram em conflito.

Direitos Humanos

Colégio Objetivo


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Inglês Verified user icon

Há mais de um mês

Letra D está correta.

A universalidade dos direitos fundamentais visa assegurar a todos os indivíduos (independente de sua condição), a titularidade desses direitos. Quando dizemos que os direitos humanos não se perdem ao passar dos anos, estamos fazendo referência a sua imprescritibilidade. Ao afirmar que os direitos fundamentais não podem ser renunciados, estamos nos referindo a sua irrenunciabilidade. A efetividade visa a obrigação dos Poderes Constituídos de garantir o conteúdo dos direitos fundamentais de forma efetiva. A relatividade dos direitos fundamentais diz respeito à necessidade do intérprete harmonizar as normas de sua constituição que estão conflitando.

Letra D está correta.

A universalidade dos direitos fundamentais visa assegurar a todos os indivíduos (independente de sua condição), a titularidade desses direitos. Quando dizemos que os direitos humanos não se perdem ao passar dos anos, estamos fazendo referência a sua imprescritibilidade. Ao afirmar que os direitos fundamentais não podem ser renunciados, estamos nos referindo a sua irrenunciabilidade. A efetividade visa a obrigação dos Poderes Constituídos de garantir o conteúdo dos direitos fundamentais de forma efetiva. A relatividade dos direitos fundamentais diz respeito à necessidade do intérprete harmonizar as normas de sua constituição que estão conflitando.

User badge image

Alisson Prestes

Há mais de um mês

A universalidade dos direitos fundamentais assegura a todas as pessoas, independente de sua nacionalidade, a titularidade desses direitos. Isto é universalidade.

Segundo Nestor Sampaio:

A doutrina aponta as seguintes características para os direitos humanos fundamentais, os quais se relacionam com a não interferência estatal na esfera de individualidade, respeitando-se o valor ético da dignidade humana:

I) Historicidade - os direitos fundamentais apresentam natureza histórica, advindo do Cristianismo, superando diversas revoluções até chegarem aos dias atuais;

II) Universalidade – alcançam a todos os seres humanos indistintamente;nesse sentido fala-se em “Sistema Global de Proteção de Direitos Humanos”;

III) Inexauribilidade – são inesgotáveis no sentido de que podem ser expandidos, ampliados e a qualquer tempo podem surgir novos direitos (vide art. § 2ºCF);

IV) Essencialidade – os direitos humanos são inerentes ao ser humano, tendo por base os valores supremos do homem e sua dignidade (aspecto material), assumindo posição normativa de destaque (aspecto formal).

V) Imprescritibilidade – tais direitos não se perdem com o passar do tempo;

VI) Inalienabilidade – não existe possibilidade de transferência, a qualquer título, desses direitos;

VII) Irrenunciabilidade – deles não pode haver renúncia, pois ninguém pode abrir mão da própria natureza;

VIII) Inviolabilidade – não podem ser violados por leis infraconstitucionais, nem por atos administrativos de agente do Poder Público, sob pena de responsabilidade civil, penal e administrativa;

IX) Efetividade – A Administração Pública deve criar mecanismos coercitivos aptos a efetivação dos direitos fundamentais;

X) Limitabilidade - os direitos não são absolutos, sofrendo restrições nos momentos constitucionais de crise (Estado de Sítio) e também frente a interesses ou direitos que, acaso confrontados, sejam mais importantes (Princípio da Ponderação);

XI) Complementaridade – os direitos fundamentais devem ser observados não isoladamente, mas de forma conjunta e interativa com as demais normas, princípios e objetivos estatuídos pelo constituinte;

XII) Concorrência – os direitos fundamentais podem ser exercidos de forma acumulada, quando, por exemplo, um jornalista transmite uma notícia e expõe sua opinião (liberdade de informação, comunicação e opinião).

XIII) Vedação do retrocesso – os direitos humanos jamais podem ser diminuídos ou reduzidos no seu aspecto de proteção (O Estado não pode proteger menos do que já vem protegendo).

Bibliografia:

https://nestorsampaio.jusbrasil.com.br/artigos/112330165/caracteristicas-dos-direitos-humanos-fundamentais acessado em 31/05/2019, às 15:00 h.

User badge image

Amanda Melo

Há mais de um mês

A universidade dos direitos fundamentais assegura a todas as pessoas, independente de sua nacionalidade, a titularidade desses direitos

Essa pergunta já foi respondida!