A maior rede de estudos do Brasil

Direito Previdenciário

Antonia Maria faleceu aos 55 anos, em 25 de julho de 2017. Contribuiu por quase 20 anos para RGPS, tendo sido demitida sem justa causa, em 10.04.2015. Estava desempregada, mas recebeu seguro desemprego. Deixou esposo e 03 filhos menores. Requerida a pensão por morte, esta restou indeferida sob alegação do INSS, que a falecida havia perdido a qualidade de segurada. Você foi consultado, quais são as chances de reverter esse indeferimento? Antonia Maria ainda tinha a qualidade de segurada?


2 resposta(s)

User badge image

Sté Medeiros

Há mais de um mês

Existe  a possibilidade do empregado manter a qualidade de segurado por três anos.  Para isso, precisa ter recebido o seguro desemprego e ter contribuído por 120 meses ou mais, sem a perda da qualidade de segurado. art. 15 e seus incisos, da Lei n. 8.213/91.

Existe  a possibilidade do empregado manter a qualidade de segurado por três anos.  Para isso, precisa ter recebido o seguro desemprego e ter contribuído por 120 meses ou mais, sem a perda da qualidade de segurado. art. 15 e seus incisos, da Lei n. 8.213/91.

User badge image

Modelos Previ

Há mais de um mês

Sim, na data do óbito possuía qualidade de segurada, que somente se encerraria no dia 15/06/2018.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes